“Por que o Brasil não vai Para Frente?” ou “Do Lado Errado do Modelo Cultural de Sete Dimensões”

Blog do Palhão

Trompenaars e Hampden-Turner definiram um modelo cultural em sete dimensões com base em uma pesquisa extensiva com milhares de gerentes de 28 países. Através dele, os autores analisam diversas culturas através da classificação de alguns valores básicos. As sete dimensões, definidas por seus extremos, são as seguintes:

  1. Universalismo/Particularismo
  2. Individualismo/Coletivismo
  3. Realizações/Atribuições
  4. Neutralidade/Emoção
  5. Especificidade/Difusão
  6. Direcionamento para Dentro/Direcionamento para Fora
  7. Tempo Sequencial/Tempo Síncrono

A seguir, apresento um resumo de cada dimensão e faço algumas perguntas para ajudar o leitor a encontrar as dimensões que melhor descrevem o Brasil.

Universalismo/Particularismo

No universalismo, as regras, valores e padrões são importantes. Empresas com essa cultura são rígidas com contratos e com políticas de recursos humanos. Já no particularismo, as pessoas e os relacionamentos humanos são mais valorizados. Exceções às regras para se atenderem necessidades individuais acontecem com frequência.

  • Qual dos dois lados dessa dimensão é mais profissional?
  • De que lado você colocaria o Brasil?

Individualismo/Coletivismo

Em…

Ver o post original 602 mais palavras

2 pensamentos sobre ““Por que o Brasil não vai Para Frente?” ou “Do Lado Errado do Modelo Cultural de Sete Dimensões”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s