Dream Theater – Deep Beneath The Surface

Sim, a música é lindíssima. Nunca subestime o pessoal que toca música pesada quando o assunto são baladas e músicas românticas.

É uma música triste. Uma música que fala de amor, de desencontro, de indiferença, e fim. Muitas histórias que, por um motivo ou por outro, acabam assim.

A letra está no próprio vídeo, mas vou coloca-la no final de qualquer maneira.

Apreciem sem moderação.

Deep Beneath The Surface
(Dream Theater)

Is there ever really a right time?
You had led me to believe
Someday you’d be there for me.

When the stars above aligned,
When you weren’t so consumed…
I kept looking for the clues.

So I waited in the shadows of my heart
And still the time was never right.

Until one day I stopped caring
And began to forget why I longed to be so close.
And I disappeared into the darkness
And the darkness turned to pain
And never went away
Until all that remained
Was buried deep beneath the surface.

A shell of what things could have been.
Tired bones beneath a veil
Of guarded secrets all too frail
Sad to think I never knew
You were searching for the words,
For the moment to emerge.

Yet, the moment never came.
You couldn’t risk my fragile frame.

Until one day you stopped caring
And began to forget why you tried to be so close.
And you disappeared into the darkness
And the darkness turned to pain
And never went away
Until all that remained
Was buried deep beneath the surface.

I would scream just to be heard,
As if yelling at the stars.
I was bleeding just to feel.

You would never say a word.
Kept me reaching in the dark.
Always something to conceal.

Until one day I stopped caring
And began to forget why I longed to be so close.
And I disappeared into the darkness
And the darkness turned to pain
And never went away
Until all that remained
Was buried deep beneath the surface.

Beneath the surface.

Hyperloop: Transporte a mais de mil quilômetros por hora

Simplesmente sensacional!

hyperloop-new-ft

A 20 anos, na Cisco Systems Inc. Rob Lloyd ajudou a vender uma tecnologia para tubo de dados. Agora ele planeja ajudar a fazer um diferente tipo de tubo para transportar pessoas e produtos.

O ex-presidente da Cisco foi nomeado chefe executivo da Hyperloop Transport Technologies Inc., uma startup de Los Angeles formada para tentar realizar um conceito radical de transporte proposto pelo CEO da Tesla Motors Inc. Elon Musk. A startup está desenvolvendo tubos especiais, compressores de ar, motores elétricos e “HyperPods”, para mover carros de carga ou de passageiros em movimento a velocidades de mais de 700 milhas por hora.

A visão do Hyperloop de Musk foi recebida com ceticismo considerável por funcionários públicos e outros, quando foi proposto em 2013. Mas o Sr. Lloyd disse que foi convencido a assumir o cargo pelo o talento técnico da startup e pelo progresso que seus engenheiros fizeram até agora.

Ver o post original 217 mais palavras

Alex Martinho – Tão Longe Assim

Infelizmente, o talento é pouco reconhecido no Brasil, principalmente em se tratando de Rock and Roll.

Vejam esse vídeo, por favor:

Fantástica a música, não? Por que não toca nas rádios? Não sei. Eu realmente não sei.

Já tive aulas com ele e o conheço faz centos anos! Um talento excepcional que teve a coragem de fazer o que eu sempre quis: ser músico.

E para fechar com chave de ouro, um show dele completo gravado no Teatro Municipal de Niterói. Tive o privilégio de estar lá. 🙂

P.S.: Na bateria, o irmão dele, Rodrigo Martinho.

Por semelhança e nunca por autenticidade

A grande maioria das atitudes das pessoas passa pela crença de que, para serem aceitas, precisam seguir algum tipo de padrão ou ordem. E quando assim não o fazem, estão fadadas à desgraça, ao desprezo, ao esquecimento. Sim, estão.

O mundo em que vivemos não está preparado para a autenticidade. As pessoas perguntam por perguntar, fazem por fazer, casam por casar, e assim por diante. E assim, em meio ao politicamente correto, vivem, ainda que eu ache que isso não seja viver.

Mas de que adianta viver do jeito que eu acho? Portas serão fechadas. Empregos serão perdidos. Amizades serão desfeitas. Amores se esfacelarão. Sobrarão a dor, a desilusão. Sobrará o que cabe ao autêntico: o último passo antes do abismo.

Nunca espere nada de ninguém. Nunca espere nada! Seja apenas um repetidor. Aprenda com quem faz, seja lá quem for, e exaustivamente repita. Copie; não invente. Chame a cópia de sua obra-prima. Não tenha valor. Venda-se. Foda-se. E no mundo em que vivemos, seja feliz. Muito mais feliz que eu.

Não seja você jamais! Lembre-se disso! Essa é a regra número 1 dos novos tempos. Caso contrário, você será julgado e considerado culpado por crimes que sequer sabia que existia. Será abandonado, largado, relegado ao esquecimento. Sendo autêntico, irá interagir com outro somente diante de um espelho, espelho este que é sua vida, sendo o outro você mesmo.

Não creia que se trata de um conselho errado. Você jamais terá depressão ou achará que vive em um mundo de valores invertidos. Vai ser feliz, eu garanto! Não vai ser mal interpretado jamais, e todas as glórias serão suas. O coletivo será seu. O mundo também. Todos estarão a seus pés. Todos beijarão suas mãos.

E se portas se fecharem diante de você, lembre-se: você está errando de alguma forma. Está sendo você demais. Precisa corrigir isso. Vá ser feliz! Seja o que esperam que você seja e nada mais que isso. Seja humano ou bicho. Tanto faz. Só não seja você.

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Sim, é isso que eu penso de toda essa felicidade aparente que transborda nesse mundo artificial. Se o que me restar for apenas meu espelho, que fique claro que todas os ciclos e portas que se fecharam, de uma forma ou de outra, me fizeram ser o que sou. Diferente, inconformado, preocupado, grato, sincero, ingênuo, prudente, nunca ausente, nunca omisso. Ser assim nos dias de hoje é difícil, e é esse difícil que me faz feliz.

Feminismo, machismo ou achismo?

Durante anos, as mulheres brigaram bravamente pelo direito de serem iguais aos homens. Em alguns casos, foram capazes de superar os homens, o que não é mérito ou demérito para nenhuma das partes.

Entretanto, há algo errado aí… Afinal de contas, o objetivo era acabar com o machismo ou fazer valer o feminismo? Se o objetivo era ser igual, isso não implica necessariamente no ônus e no bônus dessa igualdade?

Depois de tanta luta para se tornarem iguais, me assusta ver mulheres apelando para o fato de serem mulheres para se livrarem de determinadas situações. Pior ainda… “Ele me usou!” Que merda de frase é essa? Em um mundo onde há igualdade, só acontecem coisas quando de comum acordo, certo? Quer dizer que a mulher vai junto com o homem para a cama e depois se faz de vítima? Faça-me o favor!

O mesmo digo dos homens. “Tenho medo de me apegar” ou  a clássica “Não estou em um momento para um relacionamento mais sério”. Que homem não corre o risco de se apaixonar por uma mulher querendo ele ou não? Se não deu certo, basta dizer que não deu certo. Simples assim.

Pois bem… Está na hora de trocar o disco. Homens e mulheres são iguais ou não? Que tal pensarmos neles como complementares? Não é isso que a natureza quis nos ensinar quando tornou necessária, na maioria esmagadora das espécies, um macho e uma fêmea para gerar a vida?

Chega de achismo! Homem ou mulher, tanto faz! E não, isso não impede que um homem continue abrindo a porta do carro para uma mulher entrar, e não dá direito à mulher de cuspir na mesa do bar.

Onde você deixa seu chinelo de dedo antes de dormir?

É muito comum nos dias de hoje ver pessoas perguntando coisas do tipo “Onde erramos? Quando foi que acabou?” E, inevitavelmente, após esses questionamentos mais básicos e elementares, na defensiva surge a necessidade de culpar alguém: “A culpa é sua e não minha!” é o que mais se costumar ouvir. Prático e patético, não?

Mas não adianta falar em culpa depois que algo acabou, adianta? Não. Acabou. E depois de um tempo, depois que a raiva vai embora e da vida nos mostrar algumas lições, percebemos que podíamos ter sido mais flexíveis aqui e ali para evitar que se chegasse ao fim. Podíamos. Não podemos mais. Chegou o fim.

Em geral, pelo menos uma das partes, quiçá as duas, dão inúmeros avisos e alertas sobre os problemas, que não são coisas que surgem do nada. Um comportamento ou mesmo um simples gesto inadequado repetido ao longo dos anos pode se transformar em um derradeiro motivo, ainda que uma das partes entenda que não. Viver a dois é isso. Se algo incomoda, é preciso falar sobre isso. Fingir que esse algo não existe não é uma solução. Na verdade, é uma agressão ainda maior a quem está se sentindo incomodado.

E o mais engraçado é que não se chega ao fim sem um início, sem um meio. O que era diferente no início? Era justamente essa falta de acomodação, essa incapacidade de machucar o outro e ignorar a situação. E o meio é justamente quando a agressão – é assim que sucessivos erros começam a ser vistos, consciente ou não, começa a cair no lugar comum. É quando se perde a noção de que o amor é algo que se rega todo o dia. Quando se perde isso, se perdeu tudo. Não restou mais nada. Fim.

A vida é assim. Todo mundo quer o melhor dos outros, mas realmente poucos, pouquíssimos querem dar para os outros o seu melhor, mesmo que isso seja algo tão simples quanto mudar o lugar onde se deixa uma chinelo de dedo antes de dormir.

Não tome como certo aquilo que você já tem. Tente ser melhor, sempre melhor. Não faça pouco caso da vontade do outro. Não desmeraça o outro. Não se esqueça do outro. Diante de uma despedida, mudar o lugar onde se guarda uma chinelo de dedo antes de dormir e agradecer a Deus pelo que se tem é um esforço ínfimo.

Flamengo até morrer eu sou!

Não é preciso ser torcedor de um time para respeita-lo. Talvez mais do que isso… Respeitar a sua torcida.

Esse texto fala de nós, flamenguistas. E o porque do “uma vez Flamengo, sempre Flamengo”.

“A frase mais dita no Rio de Janeiro na última semana foi: “deixou chegar, fodeu!”. E de bar em bar ela se propagou como uma verdade absoluta e assustadora que colocaria o quase rebaixado a quase hepta.

Sim, eles acham que serão heptacampeões em 2015.

Talvez eles tenham ainda alguma timidez em demonstrar publicamente tal “delírio”, mas ao ver Luiz Antônio colocar aquela bola no angulo, não teve um rubro-negro vivo que não fez um calculo maluco na cabeça onde o Corinthians perdia loucamente e o Flamengo, embalado, ganhava quase todas.

Era mais do que um sonho. O hepta pra eles já é uma realidade.

Não chegaram no G4. Arrombaram a porta com dois gols espetaculares num dia de atuação ruim. Veja você, quem diria?  Eles. Eles sempre dizem.

Nós é que não acreditamos, teimamos com a lógica deles, os consideramos meio malucos que vivem num universo paralelo. Enquanto entendemos que 51 – 38 é igual a 13, eles entendem que é um tropeço aqui, uma derrota óbvia ali e “tamo lá!”.

Duvida? Infiél!

É irritante não ser Flamengo, especialmente em sextas-feiras como essa.

Deixamos chegar. Resta saber se F….

abs,
RicaPerrone

Fonte: http://www.ricaperrone.com.br/f/

P.S.: O jogo em questão é do Flamengo x Cruzeiro no dia 10/09/2015.

Samsung: uma empresa que não preza por seus clientes

Comprei um aparelho de ar-condicionado split inverter de 24.000 BTUs da Samsung para colocar na minha sala em Fevereiro/2014. Como eu tinha um voucher de 30% de desconto do Walmart, acabou saindo relativamente barato.

Depois de pouco uso durante cerca de 1 ano e 3 meses, o aparelho passou a não gelar mais. Ligava normalmente, mas simplesmente não gelava. Depois de um tempo, desligava sozinho e permanecia com as luzes do painel piscando durante alguns minutos, até que se apagava de vez.

Entrei em contato com a Samsung, pois o aparelho vinha com 24 meses de garantia. A Samsung acionou a única assistência técnica da minha cidade, que veio até minha casa 2 dias depois.

O técnico chegou, mal olhou o que estava acontecendo, e disse que o problema estava na instalação, que não tinha sido feita por uma autorizada da Samsung. Disse que a única maneira de resolver o problema seria pagando R$1.200,00 para que a instalação fosse refeita, e que depois ficaria tudo perfeito.

Não satisfeito com a resposta, procurei o técnico que instalou o meu aparelho para que ele verificasse. Ele é bastante experiente, é de fato uma empresa, e tem contratos de refrigeração com estabelecimentos comerciais. Enfim… Não é qualquer um. Ele olhou e me disse: “Isso não é problema de instalação. Seu ar-condicionado está sem gás, mas isso não é por conta de um erro de instalação. Provavelmente, a unidade externa está vazando.” Eu insisti que ele deveria fazer algo, e ele me disse que para provar seu ponto, colocaria gás no aparelho (eu teria que pagar), verificaria toda a instalação, e que tudo voltaria a funcionar de novo. Entretanto, ele deixou claro: “Você está pagando por algo que não faz sentido. A Samsung tinha que consertar isso. Quer gastar dinheiro comigo? Tudo bem!”

Ele verificou detalhe por detalhe, fez a carga de gás, e o aparelho voltou a funcionar novamente. Ele foi embora desconfiado e com R$450,00 no bolso. Foi o que cobrou para fazer a carga de gás e “refazer” a instalação.

Usei o aparelho durante 1 semana por cerca de 4 horas por dia. Após esse período, exatamente o mesmo problema reapareceu. “Meu técnico estava certo”, pensei. Entrei em contato com a Samsung explicando o que tinha acontecido, e foram curtos e grossos: “Não contestamos laudos apresentados por nossas assistências técnicas.”

Após muita insistência, inúmeras ligações e coisas do tipo, incluindo o uso do Reclame Aqui, a Samsung resolveu pedir a uma assistência técnica de outra cidade para me fazer uma visita. O técnico veio e disse: “A condensadora (unidade externa) está com vazamento. O problema não tem nada a ver com a instalação.” Ele me disse que entraria em contato com a Samsung, e que em 1 semana a peça chegaria.

Para minha surpresa, no dia 10/09/2015, a Samsung me ligou e disse o seguinte: “Sim, recebemos o laudo do técnico. Não temos a peça em estoque, pois ela é importada, e não temos nenhum produto igual ou superior para efetuar em troca. O máximo que podemos fazer é devolver o valor da Nota Fiscal.” Expliquei que isso não fazia sentido, pois eu tinha comprado o ar-condicionado com desconto e pago ao técnico mais de uma vez por conta do que a assistência técnica havia me dito (R$750,00 pela primeira instalação + R$450,00 pela carga de gás e revisão da instalação). Foram irredutíveis: “Ou é o valor da Nota Fiscal ou nada.”

Como assim? Meu ar-condicionado está na garantia! É um aparelho moderno, caro, que não funciona, e tudo que a Samsung tem a me dizer é isso?

Obviamente, de posse de todos esses documentos, vou ao Juizado Especial Cível ajuizar uma ação contra a Samsung e a primeira assistência técnica. Vai demorar para eu receber o dinheiro de volta? Provavelmente sim, só que será pago com juros e correção monetária, além do dano moral.

NUNCA MAIS COMPRO NADA DA SAMSUNG! Era esse o recado que gostaria de deixar para vocês. É uma empresa que literalmente caga e anda para seus consumidores.

O “Investment Grade” de cada dia

Nunca fui contra e nem a favor dos homossexuais ou da homoafetividade. Posso ter meu ponto de vista com relação ao assunto, mas isso não me exime de respeitar e de exigir respeito. O que se faz entre 4 paredes não é problema meu.

Talvez você esteja se perguntando: será que entrei no post correto? O título fala de Investment Grade e o autor está falando de sexualidade? Pois é… Eu estou tentando reproduzir em menor escala o que está acontecendo sistematicamente no Brasil.

Já repararam que o JN, grande referência para a população brasileira (queiramos ou não), mal fala de economia, e quando fala, de uma forma ou de outra o faz superficialmente, sempre com um viés protetor do governo petista? “Houve uma ligeira queda”, “Há um pequena defasagem nas contas públicas”, etc. É sempre assim. Nunca se fala algo do tipo “Pessoal, agora babou!”. Pois bem. Chegou a minha hora de falar com todas as letras:

AGORA BABOU!

Enquanto você discutia sobre o beijo gay da novela, o nosso país se afundava na lama. Enquanto você chorava a morte do leão, a nossa república estava sendo estruprada. Enquanto você bradava que queria liberdade, estava forjando os seus grilhões!

Repito:

AGORA BABOU! (sim, foi daí que surgiu o nome desse blog)

Mas por que só agora? Isso não começou depois da reeleicão da Dilma, que fique claro. Desde 2008, o governo petista perdeu completamente a mão em se tratando da economia brasileira, e desde 2005, quando surgiram os primeiros “boatos” sobre o Mensalão, o país navega sem rumo por águas para lá de turbulentas. Navega ingovernável. Paramos no tempo e no espaço.

NUNCA FOI UMA MAROLINHA!

Uma crise que atinge a maior economia do mundo jamais pode ser desprezado ou varrida para baixo do tapete, tal como se não existisse. E agora, no dia 09/09/2015, veio a confirmação disso:

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/09/standard-and-poors-tira-grau-de-investimento-do-brasil.html

Vamos tentar descomplicar isso? Sabe aquele seu tio que de vez em quando pede dinheiro emprestado e sempre honra os compromissos, pagando exatamente de acordo com o que foi combinado? Esse é o seu tio Invesment Grade. Se você tem para emprestar, você empresta. E mais ainda… Você sabe que se ele vier falar em abrir uma comércio e pedir para você entrar como sócio, vai ser algo lucrativo para ele e para você. Mas sabe aquele seu primo cachaceiro, que vive coçando o saco, que não gosta de trabalhar, que nunca honra os compromissos que assumiu, e no almoço de domingo posa de bom moço? Esse é o seu primo Sem Invesment Grade. É daqueles que você olha quando vem com uma proposta de sociedade e pensa: “Ih! lá vem treta!”

É assim também no cenário mundial em se tratando de países. De 2008 para cá, o Brasil veio perdendo a cara do tio Invesment Grade e se tornando cada vez mais o primo Sem Invesment Grade. Oficialmente, hoje, o Brasil deixou de ser um país confiável para se fazer investimentos, quiça até com reduzida capacidade de honrar os compromissos já firmados.

Quer saber como isso afeta a sua vida? O que você exigiria do seu primo? Mais garantias. Se ele te pedir dinheiro emprestado, talvez você peça até que ele deixe algum bem com você para ter certeza de que você não vai ficar a ver navios caso ele não honre o que prometeu. E assim será com o Brasil de hoje em diante, pelo menos até a economia dar sinais de que está sendo conduzida por gente séria.

Na prática, apesar de estar no meio da crise, para manter os investidores no Brasil sem o Investment Grade, o país vai precisar fazer um esforço extra. O investidor vai ter que ser compensado de alguma forma pelo risco. Passou a ser oficialmente arriscado investir e negociar com o Brasil. Talvez o investidor exija que o Brasil pague mais por cada dólar investido, lembrando que a taxa de juros nada mais é que o preço do dinheiro. Ou seja, a tendência é que o dinheiro fique mais caro e mais escasso, pois o Brasil terá que oferecer aos investidores muito mais do que oferecia até agora para que eles se convençam que entrar ou até mesmo permanecer no Brasil é algo viável.

E no que isso afeta você? Pode custar o seu emprego, quer seja através do corte de gastos ou mudança de planos da empresa para qual que você trabalha (o dinheiro vai ficar mais caro de forma geral, inclusive para as empresas), ou mesmo na redução de vagas ofertadas em concursos públicos (ficou claro, concurseiros?). Vai ser mais difícil financiar carro, casa, TV, rádio de pilha, videogame, etc. As coisas realmente vão ficar pior do que já estão. Não tenha dúvida alguma disso. Sem alarmismo e com tranquilidade, digo não é hora de assumir compromissos de longo prazo. É hora de garantir o que você já tem e pensar que o pior pode acontecer nos próximos meses ou até mesmo nos próximos dias. Podem esperar uma disparada no dólar a inflação no maior estilo pré-real. Estamos literalmente quebrados.

Entendeu o porque de eu te falado de sexualidade no início do post? Enquanto você discutia esse e outros assuntos menos importantes diante do caos que estava se desenhando, um montão de coisas foram acontecendo… E hoje, nós somos o tal primo cachaceiro, indigno de confiança, exatamente como éramos antes. Provavelmente, você nem viu isso acontecer, não é mesmo? Estava tentando salvar algum leão por aí…

Percebeu que chegou a hora de confrontar essa gentalha? Nada de pegar em armas (isso é coisa de bandido!), mas não é possível que você continue calado diante do seu amigo de infância que insiste em dizer que o PT é o maior partido do mundo, que melhou a vida dos pobres, etc. Deixa só eu dizer uma coisa…

AGORA BABOU PARA OS POBRES TAMBÉM! AGORA BABOU DE VEZ! VAI FALTAR ATÉ PÃO COM MORTADELA! SEU AMIGO QUE CONTINUA DEFENDENDO O PT OU É DOIDO OU ESTAVA/ESTÁ SE BENEFICIANDO DE ALGUMA “BOQUINHA”!

E me faça só um favor de agora em diante (isso se você acordou, claro):

DESCONFIE DE TUDO QUE VIER DESSE GOVERNO! NÃO ACREDITE EM UMA PALAVRA DO QUE TE DISSEREM! ACABARAM COM A MAIOR EMPRESA DO PAÍS, COM O PAÍS, E AGORA QUEREM QUE VOCÊ PAGUE A CONTA! CHEGA! BASTA! FORA PT!

P.S.: Que vergonha, hein? Joaquim “Chicago Boy” Levy é um fraco. Um sem noção. Valeu, Levy, por assumir o cargo e fazer exatamente o que qualquer um, sem o mínimo de noção de Economia, faria!

Quem matou o menino Aylan Kurdi?

Esse talvez seja um dos textos mais controversos que já escrevi, mas não vou me eximir da responsabilidade de tentar mostrar a questão dos refugiados sírios sob um outro prisma.

Aylan Kurdi tinha apenas 3 anos quando foi encontrado morto em uma praia na Turquia. Como pai, fiquei devastado. Imaginei o que seria de mim se tal tragédia acontecesse. É inevitável não se comover diante de cena tão grotesca. Mas no meio do misto de lágrimas e revolta, decidi que eu deveria entender melhor o que está acontecendo, para poder responder a seguinte pergunta:  quem matou o menino Aylan Kurdi? Se você não sabe do que estou falando, maiores detalhes podem ser encontrados no link abaixo.

http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/a-historia-por-tras-da-foto-do-menino-sirio-que-chocou-o-mundo,a491948f737fabaedc2b65294952c1d8zbulRCRD.html

Vou começar com uma pergunta. Se fosse dada a você a opção de ficar no seu país com os problemas ocasionados pela guerra resolvidos ou ir para um outro país na qualidade de refugiado, o que você preferiria? Sem dúvida alguma, a minha resposta seria ficar em meu país e em paz. Você não é obrigado a concordar comigo, claro. Então, supondo que você preferisse ir como refugiado para outro país, como se colocaria diante desse país? Tentaria se integrar na sociedade e seria eternamente grato a esse país por tê-lo recebido, ou tentaria fazer este novo país uma cópia do que era o seu, uma cópia do país do qual você fugiu?

E é aí que as coisas começam a se complicar. Mesmo fugindo da guerra e dos genocídios, os refugiados se acham no direito de negar comida e água, até mesmo para seus filhos, por conta da religião de quem faz a distribuição destes donativos. Como assim? Como uma pessoa com sede ou fome pode se negar a receber comida e água? Como uma pessoa que só tem a roupa do corpo e nada para oferecer a seus filhos, pode negar o básico a seus descendentes e para aqueles que estão sob sua direta responsabilidade? Não acredita em mim? Veja os vídeos.

Então, o que está de fato acontecendo? Essa é a pergunta que você deveria estar se fazendo. É a pergunta do momento na minha cabeça. Para eu saber quem matou o menino Aylan Kurdi, eu preciso entender o contexto a sua volta, e não apenas me deixar levar pelas emoções. As emoções nos traem. É bom que lembremos sempre disso.

Uma olhada rápida nesse mapa ajuda de alguma forma.

https://www.google.com.br/maps/place/Syria/@34.5519967,42.4476055,5z/data=!4m2!3m1!1s0x1518e6dc413cc6a7:0x877546f4882af620

Há vários país de maioria muçulmana ao redor da Síria. Aliás, cabe ressaltar que a família do menino Aylan Kurdi já estava em território turco, que tem 98% de sua população muçulmana. Por que, então, a tentativa de chegar até a Grécia? Percebem que o problema já começa a ficar mais complexo?

A grande verdade é que os muçulmanos não querem só fugir de conflitos. Eles querem se mudar para países prósperos (o objetivo final da família do menino Aylan Kurdi era o Canadá). Mudar de vida, certo? Pero no mucho. Eles querem chegar nesses países prósperos e impor a sua cultura. Querem criar Sírias, Iraques, Afeganistões, etc., dentro de países prósperos. A contradição, portanto, começa a ficar mais evidente. Por que recriar dentro de países que deram certo exatamente o mesmo ambiente que os fez fugir?

Eu vou começar sendo politicamente incorreto. Esse é o meu objetivo principal: fazer as pessoas pensarem. Quem matou o menino Aylan Kurdi foi o seu pai, que preferiu arriscar a vida de sua família, fazendo uma travessia para lá de perigosa, para chegar até a União Européia, e depois até o Canadá. E sim, o objetivo é chegar lá e promover e/ou participar de grupos extremistas, que dizem que só os muçulmanos prestam, que os muçulmanos são vítimas do mundo ocidental, etc. Há outros culpados? Sem dúvida alguma! Vou falar deles mais adiante.

Um vídeo interessante para ilustrar. Havia, em Janeiro de 2015, exatamente 751 “lugares” (mini países, por assim dizer) na França onde a legislação francesa sequer era ensinada. A lei em vigor? A charia. Estamos falando de cidadãos franceses, e não apenas de refugiados, que ignoram propositalmente e por completo o país em que vivem, e tem como objetivo claro implantar o sistema político e religioso que é o islã.

Como assim? Como o mundo ocidental pode permitir isso?

Outro exemplo? Reino Unido.

Isso não está acontecendo apenas na União Européia. Nos Estados Unidos também. Veja o vídeo! Quando alguém levanta uma bandeira do Estado Islâmico em plena Universidade de Berkeley, na California, apoio. Ao levantar uma bandeira de Israel, xingamentos, etc.

Não se enganem! Os muçulmanos querem a charia nos EUA também! Não sou eu que está dizendo. Há provas disso em todos os cantos.

E o papa, líder máximo dos cristãos, o que acha disso? “Sim, vamos dar abrigo para quem quer nos matar!”

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/papa-pede-que-paroquias-da-europa-recebam-familias-de-imigrantes.html

E o que pensa Israel disso?

http://oglobo.globo.com/mundo/2015/09/06/2273-netanyahu-israel-nao-afundara-por-migrantes-sirios-africanos

Está Israel de fato sendo cruel ou apenas realista? Por que dar abrigo a quem odeia os judeus? Tem dúvida do que estou dizendo? O filho dessa mulher no vídeo sendo tratado em um hospital israelense, por médicos e enfermeiras israelenes, e ela torcendo pela recuperação do filho para o filho poder matar israelenses! Surreal! Reparem no que ela diz sobre a vida… Para ela, a vida não representa nada!

Não bastou apenas falarmos do leão Cecil, não é mesmo? O “efeito manada” é impressionante! Por que o papa, por exemplo, não é incisivo quando cristãos são dizimados pelo EI e pelo Boko Haram? Aliás, da África mal falam! Os politicamente corretos são tão idiotas que sequer tentam entender todo o contexto antes de adotarem alguma causa para denfeder. São puro coração. São pura idiotice.

Lembram que falei de mais de um culpado, além do pai do próprio Aylan? Sim, eu culpo também o ocidente. Não por não aceitar os refugiados, mas por ignorar a existência do EI e de todas as suas atrocidades. Está na hora de acabar com eles! Sim, estou falando de guerra. É preciso que o mundo não cruze os braços diante da barbárie! E sim, eu também culpo os países muçulmanos vizinhos, que além de não receberem os refugiados, fazem vista grossa para a expansão do EI bem perto de suas fronteiras. Por que será? Será que no fundo não é isso que querem? Não se esqueçam que o islã é um sistema religioso e político. Portanto, não se trata só de um meio para chegar até Deus. Que isso fique claro.

E por fim, um comentário especial direcionando ao povo alemão. Sim, o nazismo ocorreu na Alemanha, mas vocês não tem dívida histórica alguma para pagar. Se o “bicho está pegando” dentro da Alemanha, melhor abrirem os olhos enquanto há tempo. O mesmo aviso, dadas as devidas proporções, vale para a UE como um todo. Charlie Hebdo é apenas um dos vários incidentes. Se esqueceram do incidente no trem de Amsterdam para Paris, por exemplo?

http://edition.cnn.com/2015/08/25/europe/france-train-attack/

Por falar em nazismo, não é o modus operandi do EI muito parecido? Não matam todos que forem cristãos e/ou todos que não queiram se submeter a charia? As mulheres em especial deveriam estar muito preocupadas, pois elas não significam nada para os muçulmanos. E convenhamos… No meio desse monte de refugiados só há santos? Nenhum deles é bandido ou tem ligações com o EI? Será que não se trata de uma invasão da Europa a tal crise de refugiados? E não me venha falar das crianças e das mulheres, porque elas não significam nada para essas pessoas!

E os que estão pegando documentos falsos para entrarem como refugiados?

http://m.oglobo.globo.com/mundo/por-asilo-todos-se-dizem-sirios-ao-entrar-na-uniao-europeia-pela-hungria-17420699?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo

Não durma tranquilo. Eles já estão na nossa casa. Duvida?

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/09/policia-federal-descobre-rede-de-apoiadores-do-estado-islamico-em-sao-paulo.html

Não há diálogo possível com extremistas, e esse politicamente correto de agora pode significar o fim do mundo como o conhecemos. Eles só entendem a linguagem da violência e só se comunicam através da violência. Os vídeos com as execuções são a maior prova disso. Quanto mais cruéis forem, melhor! Não basta matar! É preciso chocar o mundo com a barbárie de um povo bárbaro.

É isso aí. Antes de sair abraçando causas movido por pura emoção, dê uma chance ao contraditório. Ninguém é obrigado a concordar comigo, obviamente. Peço apenas que fiquem atentos. Que fiquem muito atentos!

P.S.: Vou deixar a questão do enriquecimento do urânio pelo Irã fora desse post. Caso contrário, nunca mais paro de escrever! Vou apenas dizer: Obrigado, Obama! #sqn