A verdadeira Black Friday

No início da semana passada, recebi um email dizendo que um software de uma determinada empresa estaria sendo vendido com 50% de desconto na Black Friday. Como se trata de um produto que me interessa, eu sabia exatamente o preço dele antes da Black Friday: $399.00.

Na quarta-feira, antes do feriado, mandei um email para a empresa dizendo que eu estava muito feliz com o desconto, mas que ficaria difícil para eu efetuar a compra por conta da cotação do dólar no Brasil.

Resultado: um email recebido da empresa agradecendo pelo meu interesse em seus produtos, e um desconto adicional de 25% por conta da situação que está sendo vivida no Brasil. Com 75% de desconto, nem pensei duas vezes. Comprei o produto e pronto.

Essa situação simples ilustra o espírito empreendedor dos americanos. Eu sou “apenas” um dos muitos clientes dessa empresa, e ainda assim tive a nítida sensação de que a empresa estava genuinamente preocupada comigo. Já sentiram isso no Brasil de alguma forma? Sinceramente, eu nunca. Melhor dizendo… A Nestlé (Nespresso) oferece um serviço diferenciado. Merece meus aplausos e minhas compras.

Que fique claro que o desconto extra de 25% não é o que define ou diferencia a qualidade do atendimento aos clientes. É óbvio que me senti prestigiado quando o desconto me foi ofertado, mas o simples fato de da empresa responder em tempo hábil já é um diferencial. O simples fato da empresa tentar entender o cliente é um diferencial. Vou mais longe: o simples fato da empresa genuinamente estar cumprindo o desconto oferecido na Black Friday é um diferencial. Mandaram um email dizendo que o desconto seria de 50% e realmente foi. Não subiram o produto em 30% para depois dar um desconto de 50%, o que nos leva a minha crítica sobre a “Black Friday” brasileira.

Lojas como Submarino e Americanas, por exemplo subindo os preços, mentindo descaradamente, para no final receberem multas irrisórias por conta da “Black Friday”. De que vale aplicar uma multa de R$5 mi se a empresa lucrou R$100 mi? O crime compensa no Brasil, e de uma forma ou de outra somos cúmplices disso tudo quando não limamos essas empresas do nosso dia-a-dia.

Black Fraude. Sei que o nome é batido, mas é o nome correto dessa sexta-feira no Brasil.

P.S.: Optei por não divulgar o nome da empresa nos EUA porque não sei se o desconto que me foi ofertado é único (eu já tinha um relacionamento com a empresa) ou se é algo que fariam por qualquer um.

Piscina de Crocodilos

crocs

Um milionário promoveu uma festa em uma de suas mansões, e em determinado momento pediu que a música parasse e disse, olhando para a piscina onde cria crocodilos australianos:

— Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará todos os meus carros. Alguém se habilita?

Espantados, os convidados permanecem em silêncio e o milionário insiste:

— Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará meus carros e meus aviões. Alguém se habilita?

O silêncio impera e, mais uma vez, ele oferece:

— Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará meus carros, meus aviões e minhas mansões.

Neste momento, alguém salta na piscina.

A cena é impressionante. Luta intensa! O destemido se defende como pode, segura a boca dos crocodilos com pés e mãos, torce o rabo dos répteis, se debate… Nossa! Muita violência e emoção. Parecia filme do Crocodilo Dundee!

Após alguns minutos de terror e pânico, sai o corajoso homem, cheio de arranhões, hematomas e quase despido.

O milionário se aproxima, dá-lhe os parabéns e pergunta:

— Onde quer que lhe entregue os carros?
— Obrigado, mas não quero seus carros.

Surpreso, o milionário pergunta:

— E os aviões, onde quer que lhe entregue?
— Obrigado, mas não quero seus aviões.

Estranhando a reação do homem, o milionário pergunta:

— E as mansões?
— Eu tenho uma bela casa, não preciso das suas. Pode ficar com elas. Não quero nada que é seu.

Impressionado, o milionário insiste:

— Mas se você não quer nada do que ofereci, o que quer então?

E o homem respondeu irritado:

— ACHAR O MISERÁVEL QUE ME EMPURROU NA PISCINA!

Moral da História
SOMOS CAPAZES DE REALIZAR MUITAS COISAS QUE POR VEZES NÓS MESMOS NÃO ACREDITAMOS. BASTA UM EMPURRÃOZINHO (MUITAS VEZES DE UM MISERÁVEL DE UMA FIGA).

Tem dúvidas de que lado a Globo está?

Não é do lado dos brasileiros, posso garantir. Não que o PSDB seja o partido perfeito, mas dar a entender que o líder do governo no Senado Federal não é petista é abusar da inteligência até de quem não a tem!

A imagem fala por si só.

Delcidio

Fonte: http://oglobo.globo.com/brasil/delcidio-amaral-mais-tucano-dos-petistas-18135274

Dia da Bandeira – Eu (ainda) acredito!

Por mais que esteja tudo indo de mal a pior, a instituição Brasil deve e pode ser maior do que tudo isso. Depende de nós. Pense no que você pode fazer. Não cabe a mim e nem a ninguém ensinar alguém a amar sua pátria. Aliás, se ainda não ficou claro, se falo mal dela é porque ainda a amo.

Ouça esse hino ao lado dos seus parentes. Mostre a seus filhos e a seus netos as nossas vitórias e tente, de alguma forma, transmitir uma mensagem de esperança.

Que Deus proteja o Brasil!

 

Precisando de energia?

De vez em quando, gregos e troianos acordam enfraquecidos, sem energia. Cada um tem sua maneira de se energizar, de se recompor. Uns procuram a natureza. Outros fazem exercícios físicos. Outros ainda saem com seus animais de estimação. Algo que funciona para mim? Música. Só que não serve qualquer uma. Tem que ser música que me gere algum tipo de revolta, de forma que fico na dúvida se é a música ou a revolta que me energizam. A letra da música não é importante nesse caso, mas sim a energia que a música como um todo transmite. A música precisa me “contaminar”.

Aqui vão elas. Que você também descubra sua melhor maneira de se energizar.

Bodies – Drowning Pool

I-E-A-I-A-I-O – System of a Down

Pretender – James Labrie

Caught in a Web – Dream Theater

In The Dragon’s Den – Symphony X

Bruce Dickinson

No caso dessa última, entretanto, a letra é merece ser destacada. Vai logo depois da música. Revolta pura!

No More Lies – Iron Maiden

There’s a darkened sky before me
There’s no time to prepare
Salvage a last horizon
But no regrets from me

Maybe I’ll be back some other day
To live again just who can say
In what shape or form that I might be
Just another chance for me

A hurried time no disgrace
Instead of racing to conclusion
And wishing all my life away
No-one can stop me now

Time is up it couldn’t last
But there’s more things I’d like to do
I’m coming back to try again
Someday maybe I’ll wait till then

No more lies…

They’re all sitting at my table
Talking tall and drinking wine
Their time is up just like me
But they just don’t know it yet

So just a word of warning
When you’re in your deepest dreams
There’s nothing you can hide from
I’ve got my eye on you

The clock is fast, the hour is near
Eventful past is everclear
My life is set, the time is here
I think I’m coming home

No more lies…

A hurried time, no disgrace
Instead of racing to conclusions
And wishing all your life away
No-one can stop me now

Time is up it couldn’t last
But there’s more things I have to do
I’m coming back to try again
Don’t tell me that this is the end

No more lies…

NO MORE LIES!!!

Memorável

Essa é das antigas… Mais uma vez, autoral. 🙂

Memorável

Talvez a graça esteja no teu ir e vir
No teu não voltar
No teu ficar
No imprevisível que vem de ti

Talvez esteja nas tuas falas
No que com convicação afirmas
No que dizes sem dizer
No teu silêncio que cativa a alma

Ou talvez esteja no teu hálito
No ar que respiras
Nas ruas que desfilas
Mesmo que não seja para mim

Quiçá és bruja e eu nem sei
E a beleza que ostentas
É Digna do Museo del Prado
Pura alma cigana – incomparável

E nas curvas que não naveguei
Nos teus gostos que nunca provei
Afogo-me entre risos e lágrimas
E clamo para que não rias dos meus pecados

Que fique claro:

Não careço de licença
Nem preciso de tua permissão
Para que com pura sofreguidão
Eu engula-te sem deixar sobrar nada

És bem mais que memorável
Sempre foste e ainda és
A leveza que pode ter uma mulher
Mesclada com uma égua chucra indomável

Memorável
Memorável
Infinitamente memorável

Sonhos – Peninha ou Caetano?

Essa música é lindíssima! De autoria do Peninha, a conheci através do Caetano. O que a diferencia das outras é a únião entre desilusão e esperança, algo muito difícil de ser feito. Prestem atenção na letra!

E aí? Qual das duas? Eu, particularmente, prefiro a versão do Caetano.

P.S.: Sei que essa música tem um significado especial na vida de muita gente. 🙂