A verdadeira Black Friday

No início da semana passada, recebi um email dizendo que um software de uma determinada empresa estaria sendo vendido com 50% de desconto na Black Friday. Como se trata de um produto que me interessa, eu sabia exatamente o preço dele antes da Black Friday: $399.00.

Na quarta-feira, antes do feriado, mandei um email para a empresa dizendo que eu estava muito feliz com o desconto, mas que ficaria difícil para eu efetuar a compra por conta da cotação do dólar no Brasil.

Resultado: um email recebido da empresa agradecendo pelo meu interesse em seus produtos, e um desconto adicional de 25% por conta da situação que está sendo vivida no Brasil. Com 75% de desconto, nem pensei duas vezes. Comprei o produto e pronto.

Essa situação simples ilustra o espírito empreendedor dos americanos. Eu sou “apenas” um dos muitos clientes dessa empresa, e ainda assim tive a nítida sensação de que a empresa estava genuinamente preocupada comigo. Já sentiram isso no Brasil de alguma forma? Sinceramente, eu nunca. Melhor dizendo… A Nestlé (Nespresso) oferece um serviço diferenciado. Merece meus aplausos e minhas compras.

Que fique claro que o desconto extra de 25% não é o que define ou diferencia a qualidade do atendimento aos clientes. É óbvio que me senti prestigiado quando o desconto me foi ofertado, mas o simples fato de da empresa responder em tempo hábil já é um diferencial. O simples fato da empresa tentar entender o cliente é um diferencial. Vou mais longe: o simples fato da empresa genuinamente estar cumprindo o desconto oferecido na Black Friday é um diferencial. Mandaram um email dizendo que o desconto seria de 50% e realmente foi. Não subiram o produto em 30% para depois dar um desconto de 50%, o que nos leva a minha crítica sobre a “Black Friday” brasileira.

Lojas como Submarino e Americanas, por exemplo subindo os preços, mentindo descaradamente, para no final receberem multas irrisórias por conta da “Black Friday”. De que vale aplicar uma multa de R$5 mi se a empresa lucrou R$100 mi? O crime compensa no Brasil, e de uma forma ou de outra somos cúmplices disso tudo quando não limamos essas empresas do nosso dia-a-dia.

Black Fraude. Sei que o nome é batido, mas é o nome correto dessa sexta-feira no Brasil.

P.S.: Optei por não divulgar o nome da empresa nos EUA porque não sei se o desconto que me foi ofertado é único (eu já tinha um relacionamento com a empresa) ou se é algo que fariam por qualquer um.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s