Por que a foto, meu bem?

Seria, talvez, só atração
E virou milhões de beijos
Abriu portas para todos os desejos
Presságios do porvir.

Seria, talvez, algo morno
E virou uma arrebatadora paixão
Corpos em perfeita harmonização
Calor suficiente para os fundir.

Seria, talvez, só isso
E virou um grande amor
Encontro de almas arrebatador
Capaz de todo mal coibir.

Seria, talvez, algo temporário
E virou apoteótico casamento
Já não dependem da direção do vento
Para saberem para onde devem ir.

“E para que a foto, meu bem?”

“É para que no futuro,
Quando estivermos confusos,
Em cima do muro,
Sempre nos lembremos
Do que nos trouxe até aqui.”

12472655_1069731009750546_3949913982789452484_n

P.S.: Não conheço nem a Gabriela e nem o Felipe (o casal da foto), mas conheço a minha prima Carol Ottolini, autora dessa e de muitas outras fotos. Nem gosto de chama-la de fotógrafa profissional… Ela é mais que isso. Prefiro chama-la de artista. E o que ela capta pelas suas lentes, de fato se eterniza.

Tudo de bom para a Gabriela e o Felipe!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s