Transitado em julgado

Não fosse a quantidade de roupas

Que rasguei para despir-te

Eu juro que nem me lembraria

Do frio que lá fora acontecia

 

Da próxima vez

Um sobretudo sobre nada

Quem sabe?

Pois não quero causar-te

De maneira alguma

Grande prejuízo

Apenas rasgar, picotar e sublimar

O teu juízo.

gavel

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s