Socorra-me, Dali!

Tão surreal, que nem Salvador Dali acreditaria!

Tem como vires para cá logo após sair dali?

Meu Deus!

Estamos ou não estamos aqui?

Na surrealidade, o alento

No silêncio, uma explosão de vozes

Que jaziam mudas

Atenção, Dali!

A verdade se desnuda

Pinte-a como quiseres

Que tu exageres

Fará todo o sentido

Essa total e completo absurdo!

mm-ve-dali01