Felicidade: uma externalidade positiva

A plenitude de nossa felicidade é inversamente proporcional a nossa capacidade de tentar prever ou matematizar o futuro e diretamente proporcional a nossa capacidade de assumir riscos, até mesmo desconhecidos, de braços abertos

3369537