Despindo-te, despido-me

Dispo-me de ti

Casualmente

Sem perceber

 

Eras a minha melhor roupa

Roupa de festa

De gala

Roupa que nunca usei

Roupa que sempre vesti

 

Eras única

Fostes feita sob medida

Ficavas bem comigo

Tendo eu ou não barriga

Eras o refino do meu corpo torto

Parte do que havia de melhor de mim

 

O rei está nu! – disseram alguns –

“Não, nunca fui rei

Não tenho reino

Nunca terei!”

 

Poucos perceberam

Mas ao despir-me

Desapareci.

1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s