Aromas e convites

Já te vejo nua

Quando ainda estás enrolada na toalha

Teu corpo exalando aromas e convites

“Me come!”, tu não dizes e eu escuto

“Chegou a hora!”, atiço-me resoluto

Vício, hábito, comichão, aceitação, resignação

E sem que eu peça

A toalha escorre pelo teu corpo até o chão

Secou-se…

Mas há de pingar em mim e derreter meu coração.

How-to-Take-Care-of-Your-Body-Skin-3

4 pensamentos sobre “Aromas e convites

    • Não é uma crítica a outros blogs/autores, mas eu acho que a poesia não precisa ser mais escancarada do que isso. A idéia é fazer com que as pessoas sintam e imaginem da maneira que quiserem e com quem quiserem. É uma espécie de couvert. Nada além disso. Obrigado pela visita! 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s