Sancho Pança

Andando pelas brumas da minha alma

Gostei muito do que vi:

Quixotesco

Cavaleiro

Andante e errante

Mas sempre cavaleiro

 

Confrontei gigantes

Exércitos alucinantes

Libertei escravos

E me tornei um herói

Ainda que desconhecido

Mas nunca imaginário

Daqueles que maturam

E que o tempo não corrói

 

Dulcinéia del Toboso?

Nunca ouvi falar!

Meu mundo é real

Mas minha busca imaterial

E nas brumas da minha alma

Uma dama caminha

Não sei seu nome

Só sei que ela é minha…

Quixotescamente minha.

0ef50f03c95eb5f62eae658562ac0906

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s