Fica!

No dia em que eu cansei

E exausto

Sucumbi

Você me atirou pedras

 

Não precisava…

Eu já estava sangrando

Diante dos seus olhos

Implorando por presença

Atenção

Sem saber que eu era invisível

 

Fiz tudo que eu podia

Fui compreensivo ao extremo

E no dia que afirmei que eu também existo

E que quero e preciso ser feliz

Tudo que tive de volta foi o seu silêncio

E pedras por eu não ser mais compreensivo

Por não conseguir mais ser assim

 

E o sangue se misturou com lágrimas

Com o peito dorido

Com a humilhação da indiferença

Do pouco caso

Do não sei

Do tanto faz

Das mensagens não lidas

Dos telefonemas não atendidos

De ser colocado no mudo

 

Talvez leia essas palavras e pense:

Dramático, inoportuno

Chato, inconveniente

E ainda assim eu achando

Que minha presença

Fazia toda a diferença

Em você, no seu mundo

Na sua vida

No amor que eu achava que você e eu sentíamos juntos

 

No dia que me cansei

E me arrastando

Me afastei

Eu só queria ouvir algo como

“Fica! Você é importante para mim!”

Só que nada ouvi…

Fui presenteado com mais silêncio

E desenganado

Esmoreci

 

Sigo caminhando

Sangrando por aí

E quem sabe, um dia

A vida me responda

Se consegui pelo menos por alguns instantes

Fazer você feliz

 

Era só isso que eu queria

Deus me conhece

Deus sabe o quanto te amo

Deus sabe o que há em mim.

m000433918

Punchline – Aidan Martin

So… I was here clicking randomly on YouTube videos and hoping to find something different. What a discovery!

I don’t know what to say! This guy is just freaking awesome! 100% heart! You can listen to his heart in each and every word he sings. Simply amazing! And like the lady says at the end of the audition: “That song is so revealing and so vulnerable, and that takes the most strength, the most courage when someone can do that… You are a force to be reckoned with.”

“I’m not a joke… I’m not a joke…”

Here with the lyrics to make it easier. 🙂

Twin Flames

What if my soul flies to you?

What if your soul flies to me?

Aren’t we much more

Than those trying not to let us be?

 

What if each drop of rain

Each sunshine

Each grain of sand

Each and every butterfly

Each cup of coffee

Each cheese and wine

Were just reminders

Of what we really are?

 

What if our perfume

Rushes through distance and time

To say hello

But never to say goodbye?

 

Oh my love, my own…

The whole universe reminds us

Constantly

Persistently

Eternally

Perpetually

Of what we really are!

 

Let us be, universe!

Twin Flames apart!

We know

We feel it

It is a calling

A whisper

The reason for our lives.

twin-flames-1

 

O assassinato da advogada Tatiane Spitzner

Não há palavras para descrever o que Luís Felipe Manvailer fez com sua mulher. Um crime brutal, sem perdão, que chocou todo o país.

Eu, enquanto homem, aproveito gostaria de me aproveitar desse momento de comoção para fazer um alerta: UM CASAMENTO/RELACIONAMENTO NÃO SIGNIFICA E NEM JAMAIS SIGNIFICARÁ A SUBMISSÃO DE UMA DAS PARTES AOS CAPRICHOS E VONTADES DO OUTRO. Vou repetir: UM CASAMENTO/RELACIONAMENTO NÃO SIGNIFICA E NEM JAMAIS SIGNIFICARÁ A SUBMISSÃO DE UMA DAS PARTES AOS CAPRICHOS E VONTADES DO OUTRO.

Seja você homem ou mulher, que fique claro que não estou pedindo a sua opinião sobre o assunto. Estou fazendo uma afirmação enquanto um homem absolutamente inconformado e indignado com o que os homens (infinitas vezes mais do que as mulheres) são capazes de fazer para manter um casamento.

Não! Mil vezes não! Não importa o quanto você é apaixonada ou ama o seu marido/namorado. Não importa o passado maravilhoso que tiveram juntos. Não importa quantos filhos vocês tem. Não importa se você pode se sustentar sozinha.  Não importa o que a sua família acha ou achará da sua separação. Muito menos importa o que a sociedade pensará de você. VOCÊ É QUEM VIVE E VIVERÁ AS CONSEQUÊNCIAS DE UM RELACIONAMENTO/CASAMENTO ABUSIVO. A opinião dos outros é fundamentada apenas nas aparências, e bem sabemos que há muitos lobos por aí vestindo peles de cordeiros. Só você conhecer a verdade, de maneira que só você pode tomar essa decisão.

Portanto, ao menos sinal de violência, PULE FORA! AFASTE-SE! Avise aos seus familiares, amigos e autoridades competentes (caso necessário) sobre o que está acontecendo. Faça terapia. Faça o que você achar que deve para se manter sã e viva!

É provável que você, principalmente se for mulher, acredite que uma separação é algo que foi causado direta ou indiretamente por você. “Talvez se eu me propusesse a fazer o que ele pedia…”, “Talvez se eu fosse mais tolerante…”, “Talvez se eu ficar por conta dos meus filhos…”, “Talvez se eu passar por cima de tudo…” Talvez… Talvez… Talvez… NÃO! A culpa não é sua! Um relacionamento/casamento é entre duas pessoas, e se você precisa se submeter ao outro, eu lamento dizer, mas você é uma REFÉM e não uma namorada ou esposa. Se você não consegue ser o que você realmente é no casamento/relacionamento em que você está, simplesmente não há motivos para continuar.

E para deixar mais claro ainda: violência não é só física. Milhares de esposas/namoradas se submetem DIARIAMENTE a um tipo cruel e quase invisível de violência: chantagens e manipulações. E sim, é uma tortura diária. Humilhações, chantagens, desrespeito… Isso não só acaba com a auto-estima e o amor próprio da pessoa, como também é um caminho aberto para que coisas piores aconteçam. Lembra que até ontem você achava o seu marido/namorado a pessoa mais especial do mundo, e hoje ele usa seus filhos, sua família, seu patrimônio e sua imagem contra você? ACORDE!

Que a morte da advogada Tatiane Spitzner não tenha sido em vão. Homem covarde é homem covarde. Não importa a classe social ou o nível de escolaridade. Você não vai conserta-lo. Não depende de você. Isso é coisa de caráter: ou o homem tem ou não tem.

P.S.: Isso não acontece só na casa do vizinho, ok? 

violencia-contra-mulher

S2

Tudo estava bem até o dia em que percebi que os corações vermelhos e únicos que eu te mandava eram considerados por você tão vermelhos e únicos quanto os corações que você mandava e recebia de qualquer alguém.

p000016913