Prove them wrong

Some people will try to get the worst out of you to fulfill their agendas. Prove them wrong. Each and every time you feel like you are going to lose it, remember who you are and that God lives in you. Never, under no circumstances, stray away from the right path.

Sinto muito

Sim

Eu realmente sinto diferente de você

Eu sinto o agora

A sexta-feira

As taças de vinho que não serão

Os beijos deixados pelo caminho

A flor

O espinho

Eu realmente sinto diferente de você

Porque te sinto

E sinto muito.

Sangrando – Gonzaguinha

Recordar é viver ou reblogar é viver? Não sei o que fica melhor. 🙂

AGORA BABOU

Eis uma música que eu gostaria de ter feito…

“Sangrando”
(Gonzaguinha)

Quando eu soltar a minha voz
Por favor entenda
Que palavra por palavra
Eis aqui uma pessoa se entregando

Coração na boca
Peito aberto
Vou sangrando
São as lutas dessa nossa vida
Que eu estou cantando

Quando eu abrir minha garganta
Essa força tanta
Tudo aquilo que você ouvir
Esteja certa
Que estarei vivendo

Veja o brilho dos meus olhos
E o tremor nas minhas mãos
E o meu corpo tão suado
Transbordando toda a raça e emoção

E se eu chorar
E o sal molhar o meu sorriso
Não se espante, cante
Que o teu canto é a minha força
Pra cantar

Quando eu soltar a minha voz
Por favor, entenda
É apenas o meu jeito de viver
O que é amar

Ver o post original

Dream Theater – The Bigger Picture

Essa música não sai da minha cabeça… É um primor em todos os sentidos. A criação de vários climas e texturas, a letra, a parte instrumental… Enfim. É para ouvir em silêncio absoluto prestando atenção em todos os detalhes.

Nunca devemos subestimar as letras criadas por bandas de rock mais pesado. Em muitos casos, estimulam a reflexão e auto-crítica, algo que é fundamental para quem “patina” na vida.

“What If caught in a moment
I get lost and can’t find my way
What if all along I was wrong
In every turn, In every way
Would you talk me off the ledge
Or let me take the fall
Better to try and fail
Then to never try at all

You look but cannot see
Talk but never speak
You live but cannot breathe
See but don’t believe
Wounds that never heal
A heart that cannot feel
A dream that’s all too real
A stare as cold as steel

I’ve listened to the stories of resentment and disdain
I’ve looked into the empty eyes of anger, fear, and shame
I’ve taken blood from every stone
And traveled every road
When I see the distant lights illuminate the night
Then I will know I am home”

P.S.: Não sei deixe levar pelo “guitarra pesada é coisa de metaleiro”. Ouça. Diga o que acha depois. 🙂