The Poet And The Pendulum – Nightwish

Já já vão dizer que tenho uma queda pela Floor Jansen (e eu não vou negar!!!), mas vá até o minuto 4:50 (se você estiver com pressa) e ouça por alguns instantes… É ou não é a voz de uma anja? Aliás, ela tem várias vozes. Vai do rock rasgado até essa voz de anja… Sem palavras…

P.S.: Para mim, isso é música clássica. De novo: não se assustem com a guitarra pesada.

Eu só te amo

– E por que você me olha? Já te disse adeus!

– É porque quero me lembrar de ti… É o meu jeito. Eu sou assim.

– Lembrar? Você precisa é esquecer! Deixe de ser ridículo!

– E talvez eu seja drummonicamente ridículo. Não me importo. Preciso te olhar e sentir que não posso mais te amar, mesmo que meu coração por isso grite e chore. Exagerado como sempre, mas real. Preciso ver o tamanho do abismo que me espera após a nossa despedida. Preciso aceitar que não sou mais teu, mesmo que cada partícula da minha existência grite o teu nome. Preciso entender que meu futuro está em outras moças, que até ontem para mim eram completamente invisíveis. Preciso sentir uma última batida do meu coração perto do teu, antes que meu coração mergulhe no mundo do desconhecido, do que eu nunca quis, do que sequer sei que é para mim. Mas acima de tudo, meu amor, minha vida, em lágrimas me despeço dos sonhos. Dos nossos sonhos. Da falta que eles farão em mim… E é por isso que quero me lembrar de ti. Porque te esquecer é também de mim me esquecer. E eu quero te guardar para sempre em alguma gaveta ou prateleira, onde eu possa te ver, e me lembrar de ti, de mim, de nós, e justamente por isso sorrir. Eu só te amo.

Eu não te dei nada

Eu não te dei asas;

Tu já as tinha.

Talvez dobradas,

Amarrotadas,

Mas contigo já estavam.

 

Eu não te dei sorrisos;

Tu já os tinha.

Talvez acabrunhados,

Pensando-se exagerados,

Mas contigo já estavam.

 

Eu não te dei suspiros;

Só ajudei-te a desengaiola-los.

Eu não te dei prazeres;

Só ajudei-te a vivencia-los.

 

Eu não te dei nada,

Porque de fato era do nada que precisavas.

 

Só olhei-te com os olhos e lentes do amor,

E de dentro do teu coração,

Estas e milhares de outras sementes brotaram.

images

Olhos de outrora

Por ora, moça,

Enxuga teus olhos e vai.

 

E mais adiante,

Quando estiveres menos ofegante,

Espero que entendas

Que a vida se esvai

Nas pequenas doses de morte

Que ingeres a todo instante.

 

O sim e o não –

Não ditos –

Mau ditos…

Malditos!

Cansativos

E maçantes.

 

E teus olhos,

Hoje opacos e distantes,

Sequer relembram os olhos de outrora,

Quando descobriste que eras –

Ainda que por lapidar –

O mais lindo dos diamantes.

um-diamante-e-um-pedaco-de-carvao-que-se-saiu-bem-sob-pressao

Decerto

Há coisas que são só para os olhos

E há aquelas coisas

Que ousam –

Que pousam! –

No ventre,

No útero,

No nascer,

No adeus,

Em Deus,

 

Há coisas –

E de todas essas coisas –

Há o grito,

Calmo ou aflito,

Onde te penumbro,

E nunca te ofusco.

 

Há luz,

Há verdade,

Há claridade

Na cerca que não cerca,

No abraço que não prende,

Na doença que não e moléstia,

Na ausência que é presença

Farta e certa.

 

E tudo

No momento certo,

Quer seja no coração que sangra,

Ou no que o orgulho lacra –

Aberto! –

Renasce por suas próprias forças,

Posto que o amor

Ressurge e urge

No presente fingido,

Cujo futuro –

Decerto –

É comunhão,

Entrega,

Vida,

Sublime abnegação,

Água no deserto.

Ghost Love Score ( Official Live) – Nightwish

Nem sei o que dizer… Difícil falar de metal melódico com uma cantora lírica feito a Floor Jansen. Só sei que eu queria ter estado nesse show. 🙂

Ouça sem preconceito com a palavra “metal”. Há músicas lindíssimas e extremamente complexas nesse gênero. E sim, é preciso estudar muito para compor e executar uma música nesse nível. As linhas melódicas lembram o que há de melhor na música clássica.

Pensei seriamente em executar o Projeto Wacken 2019, mas descobri que os ingressos se esgotaram com um ano de antecedência… Quem sabe em 2020? 🙂

Letra oficial: http://nightwish.com/en/lyrics/once/ghost-love-score