Liberte-se!

Ninguém gosta de sentir dor, quer seja essa dor física ou psicológica, mental. E na tentativa de não sentirmos, nos deparamos com as frases magistrais do poeta Renato Russo: “E toda dor vem do desejo de não sentirmos dor” ou mesmo “E o teu medo de ter medo de ter medo…”

Parece um mero jogo poético de palavras, mas não é. Nós fugimos da dor e com isso sentimos mais dor. O meu foco, no caso, são as dores da alma. As físicas, que muitas vezes têm a sua origem na alma, também fazem parte dessa minha análise.

O que nos dizem os amigos? “Ligue o fod****! Desapegue-se! Deixe ir!”, como se fôssemos capazes de, através desse truque, tirar de dentro de nós mesmos algo que está vivo e presente, em todo e qualquer instante, incrustado em nossa alma.

Isso foi verdadeiro para mim durante grande parte de minha vida, até que fui apresentado ao Estoicismo e me dei conta que a dor precisa ser enfrentada, encarada e vivida para que possa ser entendida e dissipada.

Recentemente, ouvi de uma pessoa muito querida que a sua terapeuta disse a ela o seguinte: “Será necessário que você sinta todas essas angústias das quais reclama para que elas se dissipem.” BINGO! É exatamente disso que estou falando.

Sentir significa abraçar a dor, a angústia. Trazer para perto. Olhar de perto. Esses sentimentos não surgem por acaso. São mensagens de Deus, da vida, do Universo, nos chamando para um novo nível de consciência, e a negação desse processo gera apenas o que se pretende evitar sobremaneira: mais dor.

Chame a dor, a angústia, para sentar no seu colo. Converse com ela. Chame-a para um café. Veja o que ela tem a lhe dizer. Olhe-a nos olhos. Faça isso quantas vezes forem necessárias, até que você se torne íntimo dela. E então, você será capaz de transmutar a sua dor em crescimento, em ações, em atitudes. A dor e a angústia permanecerão enquanto não forem abraçadas de uma vez por todas!

Há outras alternativas, claro. O álcool, o “out of sight, out of mind“, a manutenção de comportamentos nocivos, e toda e qualquer outra tentativa vã de fugir do “chamado”. Isso vai apenas adiar o problema e evitar que você alcance o que a vida de fato está tentando fazer você enxergar, sentir. Vai apenas fazer você adiar o inevitável. E quer pior do que descobrir o que era inevitável apenas quando não houver o que possa ser feito?

Portanto, chega de fugas! Chega de inventar desculpas! Chega de fugir de si mesmo! A vida é como ela se apresenta. Se alguma situação se mostra especialmente desafiadora, está nela a sua oportunidade e o caminho para ser o que a vida espera que você seja. Está nela a oportunidade de ser o que você nasceu para ser.

P.S.: A vida só apresenta grandes desafios para quem é capaz de encara-los de frente. E a vida só faz isso para que você tenha o melhor que ela é capaz de oferecer. Agradeça!

Você não é substituível!

Normalmente, eu escrevo um texto e procuro uma imagem ou frase que tenha a ver com ele. Hoje, faço o contrário.

Passeando pelo Pinterest, encontrei a frase que está no final desse texto.

Somos criados (eu pelo menos fui) diante da máxima “ninguém é insubstituível”. E de uma forma ou de outra, essa frase é uma grande falácia. Ela parte do pressuposto que a vida é uma espécie de competição, onde temos que nos posicionar de maneira superior aos demais para não sermos substituídos. Talvez haja verdade nisso em se tratando de ambientes estritamente profissionais, mas a vida é bem mais do que mero profissionalismo…

Eu tenho qualidades e defeitos. Todos temos. Em nossa jornada pelo mundo – nossa vida, somos constantemente bombardeados pela sensação de que devemos seguir um determinado padrão para que a aceitação venha. E nos culpamos e até mesmo nos rejeitamos por conta disso. É um eterno jogo do tipo “se eu fosse assim, a minha vida seria melhor”. Ledo engano.

Eu, Fábio, sou único. Sou um conjunto de experiências e histórias, de vitórias e derrotas, que me fazem ser eu, Fábio. Percebem o poder disso?

Há pessoas que pensarão em você e sentirão em você (e por você) somente o que VOCÊ pode dar, o que somente VOCÊ pode ser. E justamente por isso, no dia de hoje, seja lá quem você for, gostaria de deixar claro que VOCÊ é especial e que EU também sou. E sim: sermos o que somos é de fato um super poder.

Não deixe que um dia difícil ou um momento difícil defina a sua vida. Não deixe que a opinião de uma pessoa (ou grupo de pessoas) seja algo limitante ou mesmo constrangedor. VOCÊ É VOCÊ E SÓ VOCÊ SABE SER ASSIM.

Em busca da melhor versão de nós mesmos – SEMPRE!!!, mas na certeza de que somos o bastante e que somos capazes de, de alguma forma, fazer a diferença no mundo e nas pessoas que nele habitam.

VOCÊ tem superpoderes e EU também. Seja bem-vindo ao clube. Nós somos insubstituíveis. 🙂

A quatro mãos – Lado a Lado

Hoje, publico neste blog algo inédito: uma poesia feita a quatro mãos. É a realização de um sonho, de um desejo permanente, e que se Deus quiser se transformará em muitas e muitas poesias.

Eu estou profundamente honrado e emocionado por fazer essa publicação. O amor é realmente a maior coisa que existe e a única que de fato importa. Espero que essas palavras, as nossas palavras, consigam traduzir isso de alguma forma. Que seus corações sejam tocados por um dos maiores presentes que já recebi em toda a minha vida.

Lado a Lado

Ao lado dela
De tudo
Sempre muito
Eu sentia
E dentro
De seu corpo desnudo
De suas carnes
Eu me vestia

Ao lado dele
Era o mundo
Do avesso
A linha torta
O absurdo
O universo
Que eu não mais
Conhecia

Ao lado dela
Abraços e beijos
Amores e desejos
Como nunca antes
E tudo é sempre novo:
Vidas que se mostram vivas
Almas que cantam embevecidas
Saudades lancinantes

Com ele e só com ele
O corpo fala alto
Os gestos superlativos
Entoam sutilezas
Da fome de amar
Do desejo líquido
Das línguas não ditas
Do medo e da coragem
Da eterna entrega

Com ela e só com ela –
A única para mim bela! –
Minha vida se encaixa
E faz sentido
É a chama que me faz vivo
O desejo que só tem um nome
Por ela eu sinto fome
E de seu amor serei sempre cativo

E ele é quem me descobre
Lê, interpreta
Traduz em palavras
E beijos
O que sinto
Quem inaugura
Desejos desconhecidos
Quem instaura
Novos rumos
Quem me convida
A um novo destino.