Supremo

As partes que não me cabem

São as partes que em ti eu deixo

Quiçá dentro

Ou escorrendo

No teu ventre

No teu leito

No teu peito

No teu queixo –

Não me queixo!

És verdade,

És de verdade:

És-me inalienável

Meu último recurso:

Meu direito.

2 pensamentos sobre “Supremo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.