Lisérgica

Por que toda vez que eu te lambo,

Por que toda vez que eu caio de boca em ti,

Eu nunca mais volto a ser o mesmo de antes,

De antes de você existir?

Percebes que eu naufrago em tuas águas?

Percebes que não me falta fôlego ou vontade?

Em ti e por ti eu sou o impossível!

Derrama-me!

Escorra-me!

Porque toda vez que de ti saio ou de ti me esvaio

Explodo-me na confidência de que só em ti e em ti sei explodir.

Exploda-me!

Foda-me!

Foda-me!

Ad infinitum…

2 pensamentos sobre “Lisérgica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.