Liberdade – Declamada por Michelle Cruz

Sem palavras… Ficou LINDA!!!!! OBRIGADO, MICHELLE!!! ❤ ❤ ❤

Link para a minha poesia original: https://mcmistturacriativa.wordpress.com/2019/11/07/poesia-liberdade-do-fabio-ottolini-58/

Link para o post da Michelle: https://mcmistturacriativa.wordpress.com/2019/11/07/poesia-liberdade-do-fabio-ottolini-58/

In Vino Veritas – Corte Rosé

Em meio e de forma alheia
Às confusões e rebuliços da mente
A verdade que sai do vinho
É a verdade que se verdadeiramente sente

In Vino Veritas

E uma vez vista, a verdade não pode (e nem deve) ser desvista.

12.283 dias…

Felipe, meu irmão, faz 35 anos que você se foi. Você sabe que não deixei de lembrar de você por um único dia sequer e também sabe que eu teria dado a minha vida por você se coubesse a mim essa decisão.

São pelo menos 12.283 dias de saudades (anos bissextos inclusos) e a certeza de que estamos sempre juntos de alguma forma. Eu sei que você está escrevendo esse tempo comigo.

Reafirmo: tempo e distância são nada entre nós. Sei que ainda vamos nos encontrar. Eu te amo. Meus amores são para sempre.

O medo é necessário…

Sempre gostei muito desse texto. Reblogar é viver. 🙂

AGORA BABOU

…e a realização de nossos sonhos e desejos mais profundos também é!

Já imaginaram um paraquedista sem medo? Todo paraquedista sabe que, mesmo depois de realizados 10.000 saltos, a probabilidade de um acidente acontecer continua a mesma se as devidas precauções não forem tomadas. E é justamente o medo de morrer que faz com que o paraquedista continue sendo cuidadoso, talvez até mais cuidadoso do que no início, ainda que vá se tornando cada vez mais experiente.

E se assim não fosse? Dobraria o paraquedas de qualquer maneira ou pediria para terceiros dobrarem, não se preocuparia com as condições meteorológicas, e assim por diante. Chances de um acidente? Monumentais.

É importante, entretanto, deixar claro que há uma linha de corte entre o medo prudente, necessário, e o medo irracional, que paralisa e se torna uma “barreira intransponível”. O paraquedista, ainda que com medo, salta, e nesse sentido é o próprio…

Ver o post original 172 mais palavras

In Vino Veritas – Pinot Grigio

Duas garrafas de vinho vazias. Feito lentes de um par de óculos, que revela toda e qualquer verdade. Oráculo do que já se é e ainda assim se almeja ser.

In Vino Veritas

E uma vez vista, a verdade não pode (e nem deve) ser desvista.

Close to my fire

Difícil imaginar algum tipo de música mais sensual do que Blues, mas essa… Até o som da guitarra do Bonamassa está indecente! Logo ele, o Gibson Man, destroçando com uma Fender! ❤

Close to my fire
(Joe Bonamassa / Beth Hart)

Strike a match and set me on fire
Watch it burn and flames getting higher
You light me up, sweet old desire
So won’t you come close to my fire?

Baby, it’s cold when you’re gone
Don’t make me wait, wait too long
Whenever you’re near I have all this feeling
You’re melting me down
Oh, I’m a believer

Strike a match and set me on fire
Watch it burn and flames getting higher
You light me up, sweet old desire
So won’t you come close to my fire?

Boy you are my symptom delusion
You’re melting me down, my resolution
I can escape, can’t say I’m trying
You say my name, oh I can’t hide it
So come on, shoot down
Don’t smoke it down
You can’t stop craving til you come around
I can’t deny it, I’m right here at home
My fever is waiting
Oh you know I want ya

Strike a match and set me on fire
Watch it burn and flames getting higher
You light me up, sweet old desire
So won’t you come close to my fire?

Close to my fire

Ain’t no need to tell me why
Ain’t no need to tell me why
Because you know I want you to…

Strike a match and set me on fire
Watch it burn and flames getting higher
You light me up
Oh yea yea yea, You light me up
Oh come on, You light me up!
Close to my fire
Come come come come close to my fire