One Way Blues

Mais uma música das antigas… Aos poucos, resgato todas!

One Way Blues

De manhã bem cedo
Eu levantei para tomar café
Me olhei no espelho
É, eu já estava de pé
Pensei em tomar uma cerveja
E me lembrei de você
Minha maior ressaca
Meu maior prazer

[REFRÃO]

Você me pegou
Como quem pega uma cerveja
Bebe todo o conteúdo
Quebra o casco sobre a mesa
E diz eu paguei:
Por uma cerveja one way
One Way Blues…

É, não tem problema
A minha vida sempre foi assim
Mil roteiros, mil viagens
Que sempre tiveram o mesmo fim
Pensei que você fosse um anjo
Que me desse muita luz
Mas você foi só uma cerveja
Foi apenas mais um blues

REFRÃO

SOLO

Pode ficar despreocupada
Se é que você se preocupa
Qualquer coisa, você é sempre esperta
Inventa logo uma desculpa
Os cacos de vidro
Que tanto cortam eu já limpei
E já arrumei pra mim
Outra cerveja one way

REFRÃO

SOLO SEM FIM…

Tá nascendo o Dream Rig! :)

Por enquanto, só brincadeira… Guitarrista, eletricista e um pouco vigarista por fazer essas duas afirmações. Testando novas combinações! 🙂

Dia das Mães – 2021

Nenhuma mãe é perfeita, mas ser um filho ingrato e abandonar a sua mãe por qualquer motivo que seja é injustificável.

Pega o telefone. Vai lá e dá um abraço. Compre flores. Se ela já se foi, faça uma prece. Aceite-a. Sinta-a. Ela é sua mãe e nada no mundo será capaz de mudar isso. É uma lei da natureza, de Deus.

E seja filho no dia a dia. Todos os dias. Sempre. Honre o seu passado e a sua história. É o mínimo que você pode fazer por quem lhe deu a vida.

Feliz Dia das Mães para todas as mães do mundo!

Quiçá

Diante do céu e do mar,

Pés nas areias do tempo,

Olhos fixos no horizonte:

Nada a temer ou lamentar.

O que é meu, meu será,

Aqui ou em outro lugar,

E o sol há de iluminar

Tudo que jaz adiante.

Ouço a brisa me lembrar

Dos abraços ainda por dar,

Dos beijos ainda distantes,

Lembrando-me do que já fui

E de tudo que existia antes.

Há vinhos ainda por tomar,

Conversas para embalar,

Segredos para confessar,

Muros para derrubar,

Pontes para edificar.

Por ora, sem demora,

As preces de outrora

Se fazem vivas na memória,

E sinto que o ontem,

Amanhã… Quiçá.

The Outstanding Blogger Award 2021 – Continuação (2)

Fui indicado pelo blog Refúgio dos Moinhos para a premiação. Antes de mais nada, me sinto muito honrado e agradecido. É muito bom ser reconhecido por quem eu também sigo/leio. Muito obrigado, Bruno! 🙂

Como já fui indicado anteriormente, vou responder somente às perguntas. Aliás, acho essa a parte mais interessante dessa premiação.

1- Para você o que é pior, morrer no auge ou envelhecer sem nunca ter vívido aquilo que sonhou?

Quero morrer velho tendo realizado ou pelo menos tentado realizar tudo que sonhei. Nem sempre consegui tudo que eu queria, obviamente, mas nunca me faltou coragem para tentar. Nunca faltará. Quando eu quero algo, vou atrás. Mesmo não conseguindo, a sensação de que fiz tudo que estava ao meu alcance é extremamente reconfortante. E sim, também quero ficar velho para ajudar ao máximo todos que eu puder. Há muita gente com dores muito maiores que as minhas. É minha obrigação ajuda-las. Pelo menos é assim que eu penso.


2- Sofres com algum desses problemas: ansiedade, estresse ou depressão? Caso sim, o que fazes como tratamento?

Perdi a minha maior fonte de renda (emprego CLT) bem no meio da pandemia. Fou curioso ver gente debochando disso, tentando me diminuir por conta de uma coisa que estava completamente fora do meu controle. Felizmente, meu background como consultor me ajudou a captar clientes independentes. Ainda estou distante do que era antes da pandemia em termos financeiros, mas Deus está na frente disso tudo e tenho certeza de que vou me recuperar.

Respondendo diretamente à pergunta: estresse e ansiedade basicamente. Já tive depressão. Psicanálise, meditação, medicação, cerveja/vinho e sobretudo Deus e a Virgem Maria (sou devoto de Nossa Senhora de Fátima) me ajudam a seguir em frente. Acima de tudo, eu tenho esperança, tenho fé. Nem sempre é fácil, mas sei que é tudo transitório e passageiro. Sinto-me muito abençoado.


3- Já foi vacinado contra o covid19?

Infelizmente, não. Sempre soube que a vacina era a única saída. Já vacinei a minha mãe (2 doses) e agora estou aguardando a minha vez. Enquanto isso, fico literalmente em casa e saio apenas para praticar exercícios físicos.


4- Se pudesse escolher um super poder para ter, qual?

O poder da cura. Ver um ser humano sofrendo é algo que me devasta.


5- O que você mais gosta de ler?

Leio muito sobre Política e Economia, algo que está diretamente ligado à minha formação acadêmica. Também leio poesias e muito material técnico. Afinal de contas, apesar de ser economista por formação, atuo em áreas como Gestão Empresarial e Tecnologia da Informação.


6- Prefere seus dias com música ou não?

Não há dias sem música. A música está em tudo. A música faz parte da minha vida. Minha lenda pessoal me dizia que eu deveria ser músico. Toquei durante muitos anos violão clássico e tive algumas bandas de rock. Infelizmente, a vida me fez percorrer outros caminhos e acabei não me tornando um profissional da área. Como amador, continuo ativo.


7- Qual é a sua frase, pensamento filosófico, que mais te motiva?

Memento Vivere, Memento Mori – Estoicismo.