Tic-tac

Posto que quando se ama

A distância se mede em metros

Mas em horas, minutos, segundos…

 

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac

Tic-tac…

paciencia-aprender-que-tudo-tem-o-seu-tempo

Feliz Dia dos Namorados!!!

Hoje é Dia dos Namorados. Já sei… Você está triste. Sem namorado(a)?

IMPOSSÍVEL!

Esqueceu que você sempre teve e sempre terá a você?

NAMORE-SE! AME-SE! PRESENTEIE-SE!

Seja lá por qual motivo for, tenho certeza que você merece. Mas veja bem… Namore-se e ame-se por inteiro! Não fique por aí procurando sua “cara metade”. Ela não existe. Antes de mais nada, seja inteiro!

Um viva ao seu, ao meu, ao nosso dia! Feliz Dia dos Namorados para todos!

2a4ca5_85d1a1e7c3544fcfa61b5e22ef398079~mv2_d_1600_1272_s_2.jpg

O medo é necessário…

…e a realização de nossos sonhos também é!

Já imaginaram um paraquedista sem medo? Todo paraquedista sabe que, mesmo depois de realizados 10.000 saltos, a probabilidade de um acidente acontecer continua a mesma se as devidas precauções não forem tomadas. E é justamente o medo de morrer que faz com que o paraquedista continue sendo cuidadoso, talvez até mais cuidadoso do que no início, ainda que vá se tornando cada vez mais experiente.

E se assim não fosse? Dobraria o paraquedas de qualquer maneira ou pediria para terceiros dobrarem, não se preocuparia com as condições meteorológicas, e assim por diante. Chances de um acidente? Monumentais.

É importante, entretanto, deixar claro que há uma linha de corte entre o medo prudente, necessário, e o medo irracional, que paralisa e se torna uma barreira intransponível. O paraquedista, ainda que com medo, salta, e nesse sentido é o próprio medo que o mantém vivo. Caso fosse controlado pelo medo irracional, não poderia ser paraquedista, ainda que fosse este o seu maior sonho. Ou pior: poderia ser um paraquedista acidentado, justamente por conta das decisões erradas que tomou em nome da tal barreira intransponível. A barreira intransponível nos impede de pensar.

Essa é um exemplo extremo, mas a nossa vida cotidiana é assim. Precisamos ter medo para tomar decisões conscientes, mas não podemos deixar o medo irracional tomar conta de nossas vidas ao ponto de nos paralisar ou nos fazer tomar decisões equivocadas.

Moral da história: o medo é nosso amigo. Difícil imaginar alguma situação sem risco – viver é um risco, mas com certeza precisamos do medo para seguir em frente da maneira mais segura possível. E o mais importante de tudo: que não sejamos dominado pelo medo, e que façamos dele nosso aliado na conquista de nossos sonhos.

sartre

Diga adeus aos seus sonhos…

…e transforme-os em realidade!

Lembra daqueles sonhos? Sim! Esses mesmos que você guarda aí dentro faz um tempão…

O que você fez ontem para transformar os seu sonhos em realidade? O que fará hoje? E amanhã?

Não fique apenas nos sonhos! Faça acontecer. Lute para que sua vida não seja apenas um conjunto de lembranças do que poderia ter sido. Até porque não serão só lembranças… Serão lembranças permeadas de amargura.

O dia é hoje! Não perca mais tempo! Siga seus sonhos! E que os problemas do dia-a-dia, do cotidiano, não sirvam como desculpa para que você não viva sua vida em toda sua plenitude.

sonhar-para-realizar-frasedasemana1423330157

Maratonistas

Lembro-me da luz do sol

Invadindo nosso quarto

Por entre a cortina

Iluminando teu corpo nu

 

Lembro-me do meu corpo

Suado, também nu

Ainda ofegante

No mais completo e extravagante êxtase

 

Nosso cheiro embolado no ar

Roupa de cama molhada

Evidências incontestáveis

De fatos concretos, consumados

 

Teus cabelos bagunçados

Tuas pernas torneadas e meladas

Rios que de ti escorriam

Águas que criaste e levaste de mim

 

Lembro de te puxar-te pelos braços

Jogar-te de volta na cama

Provar novamente os nossos gostos

O mais puro e selvagem absinto

 

Lembro-me de visitar-te por dentro

Do céu da boca e de todos os outros lugares

E de novos rios intermináveis

Jorrando sobre nossos corpos lisos

 

Mas de tudo isso

Lembro-me ainda mais

Da delícia que é ser teu homem

E da delícia que é tu seres a minha mulher.

200_s