The Outstanding Blogger Award 2021 – Continuação

Fui indicado para o prêmio pelo blog Mágica Mistura (link para o post). Então, eu indiquei a Francielle Santos para o prêmio, que por sua vez indicou o Guilherme Angra, que me indicou de volta. Portanto, antes de mais nada quero agradecer ao Guilherme. Muito obrigado pela indicação e pelo reconhecimento do meu trabalho! Só que como já indiquei 10 pessoas anteriormente, vou apenas responder as perguntas dele. Parece-me justo.

1 – Qual o livro que lhe mudou a perspectiva de vida?

Em nível pessoal, O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry. É um livro que levo sempre em meu coração. Já em nível acadêmico, As paixões e os interesses: Argumentos políticos a favor do capitalismo, de Albert O. Hirschman, que consolidou em mim as ideias do pai do liberalismo econômico, Adam Smith. Até leio alguns livros de ficção e mesmo de poesias, mas acabo sempre me voltando para livros mais focados em Ciência Política e Economia.

2 – Por que você escreve?

Eu já devo ter respondido essa pergunta de várias formas diferentes em períodos diversos da minha vida. Hoje (pode ser que amanhã mude), escrevo para organizar os meus pensamentos. Depois que escrevo, muitas vezes não me reconheço e nesse processo acabo descobrindo um pouco mais de mim. A escrita também me liberta e é uma forma de dissipar ou ressignificar sentimentos muitas vezes conflitantes, que vão do amor ao ódio, passando por expectativas destruídas e mensagens de esperança.

3 – Qual o propósito da sua existência?

Ajudar ao próximo sempre que for possível e fazer os outros pensarem. Vejo muita preguiça de pensar nas pessoas, o que se reflete na terceirização do pensar. As pessoas leem o resumo do resumo do resumo e se consideram especialistas em um determinado assunto por conta disso. Obviamente, um efeito extremamente nocivo da Era da Informação (ou seria da desinformação?). Quando digo que não gosto do marxismo, por exemplo, me dei ao trabalho de ler O Capital. Não é possível concordar ou discordar de nada baseado no achismo de terceiros. Não tolero pensamentos enlatados. É uma mensagem que sempre tento levar adiante, algo extremamente difícil em um país onde todos se consideram especialistas em tudo.

4 – Três coisas que você precisa fazer antes de morrer:

Cuidar, educar e ver a minha filha crescer (ela é a pessoa mais importante que existe em meu mundo), assistir a um show do Nightwish com a Floor Jansen nos vocais, e voltar a tocar violão/guitarra em alto nível como já fiz no passado.

5 – Quando você se analisa a sua história até aqui, o que mais lhe comove?

Descobrir que eu eventualmente caio, mas que eu sempre me levanto. Eu sou muito mais forte do que eu me imaginava ser.

6 – Quem é o seu maior mentor?

Jesus Cristo e não necessariamente apenas por questões religiosas. Para mim, um exemplo a ser seguido e que ainda estou muito distante de alcançar. Jesus Cristo para mim foi o homem mais sábio que já pisou na Terra.

7 – Qual a frase que você escolherá para a sua lápide?

Aqui jaz alguém que nunca se acovardou diante dos desafios da vida.

The Outstanding Blogger Award 2021

Muito feliz em ter sido indicado pelo blog https://magicamistura.com para receber esse prêmio! Meu muito obrigado. É muito gratificante receber o reconhecimento de quem frequenta meu blog quase que diariamente. Muito obrigado! De coração! 🙂

Regras para a premiação

  1. Forneça o link para a postagem do prêmio original do criador Colton Beckwith RCP.
  2. Responda ás perguntas fornecidas.
  3. Crie 7 perguntas exclusivas. Indique 10 blogueiros. Certifique se de que eles estão cientes de suas nomeações. Nem o criador do prémio do blog, nem o blogueiro que o indicou podem ser indicados.
  4. No final de 2021, todos os blogs que enviarem um pingback da postagem original do criador serão inscritos para ganhar o prêmio 2021 OUTSTANDING BLOGGER.

As perguntas do blog https://magicamistura.com

1 – Qual sua manifestação preferida da natureza?

Gosto de tempestadas. Tempestades são transformadoras.

2 – Qual o elemento (fogo,terra, água,ar) do seu signo?

Sou de Sagitário. Portanto, creio que é fogo. Confesso que não sou muito ligado em signos.

3 – Com qual elemental da natureza você mais se identifica?

Fogo! Rs.

4 – Que estilo musical é de sua preferência?

Do clássico ao Heavy Metal. Não curto pagode, funk (o funk brasileiro) e música sertaneja universitária. Não é preconceito. É conceito mesmo. Não faz bem para os meus ouvidos.

5 – Uma mudança urgente no Planeta Terra… justifique.

Um grande erro quando falamos de ecologia é pensar que estamos falando em salvar árvores e bichos. Na verdade, estamos falando em preservar o mundo em que vivemos. Ecologia é a defesa de nossa espécie, e me parece que isso ainda não está muito claro na cabeça das pessoas. Portanto, ecologia precisa ser uma prioridade absoluta e óbvia para todos.

6 – Se você fosse uma árvore,qual seria? Por quê?

Eu seria uma amendoeira. A praia que caminho todos os dias é cheia delas. De alguma forma, me retem a um lugar tranquilo. Gosto muito disso.

7 – Estilo literário preferido? Cite um autor(a).

Gosto muito de política e de livros/autores que lidem com temas ligados ao assunto. Ultimamente, tenho lido muito material do Theodore Dalrymple, que é um psiquiatra muito conhecido. Psiquiatra falando de política? Sim, na minha cabeça faz todo o sentido. Nossa política anda meio louca por assim dizer.

Meus indicados

Complicado fazer uma seleção de apenas 10 blogs. Há muitos escritores sensacionais que eu sigo. Então, de maneira alguma se sinta desprestigiado por não estar aqui. Simplesmente não dá para mencionar todo mundo. 😦

Francielle Santos

ChronosFeR2

Ler é um Vício

Fernanda Leal

Marcos OGS

Cristileine Leão

O MIAU DO LEÃO

Odonir Oliveira

Panografias

Vocacionados

Minhas perguntas

1 – Na sua opinião, qual o maior poeta/escritor da língua portuguesa que já existiu?

2 – O seu blog é um hobby, um negócio, ou uma necessidade? Elabore, por favor.

3 – Você posta em seu blog tudo que escreve ou há posts nos rascunhos esperando pelo “momento certo”?

4 – Você cria personas para escrever ou tudo é 100% você?

5 – Você escreve sobre tudo que pensa e acredita ou pisa o pé no freio de vez em quando com receio da repercussão?

6 – Prosa ou poesia? Elabore, por favor.

7 – Se você fosse um drink (pode ser um não alcoólico), qual drink seria?

É isso! Divirtam-se! 🙂

Hein?

Acho que há algo que precisa ser esclarecido em relação ao meu blog. Se tornou algo necessário.

Meu blog não é uma espécie de diário. Não começou assim, em determinado momento passou a ser assim, deixou de ser, voltou a ser, deixou de ser novamente, mas sobretudo não é um diário. Se fosse, não estaria publicado na Internet. Seria só meu e estaria criptografado. Ou, na melhor das hipóteses, seria enviado apenas para quem de direito. 🙂

Uso como exemplo uma poesia chamada “Aprendiz“. Foi escrita entre 1997 e 1998. “Noite Cinzenta” foi escrita quando eu tinha 14 anos (estamos falando de 1985)! Há outras que eu já publiquei, removi, e depois publiquei novamente. Há ainda algumas que escrevi, há tempos e recentemente, e nunca publiquei. Talvez publique. Talvez nunca publique. Há outras que acho em pedaços de papel e guardanapos. Há outras ainda que são enviadas para mim por amigos, ou seja, poesias que eu nem lembrava que existiam! E isso se agravou ainda mais agora que eu comecei a postar textos em ordem completamente aleatória no Instagram. Simplesmente escolho os que eu mais gosto e publico. Tanto faz quando foram escritos. Pelo menos para mim, isso não faz a menor diferença.

Quem quiser saber quem eu sou ou o que estou vivendo, é só perguntar. Sair do meu blog achando que sabe da minha vida ou mesmo quem eu sou no dia de hoje é um equívoco. Ler-me dessa maneira é um equívoco. Eu escrevo muito, sempre, e os motivos são diversos. Meus textos valem pelo que eles são e não pela data em que foram escritos.

Está na dúvida? contato@agorababou.com. Melhor do que isso: se tiver meu telefone, me ligue! Mais fácil. 🙂

O blog chegou ao Instagram!

O WordPress é uma ferramenta maravilhosa para a criação de conteúdo. Entretanto, é fato que grande parte das pessoas prefere as facilidades das redes sociais mais comuns, que são utilizadas em seu dia a dia. O Instagram é uma delas e possivelmente a que mais cresce no momento.

Dessa maneira, além do blog no WordPress, acabei de criar um perfil no Instagram para o blog, que continuará firme e forte, obviamente. Todo conteúdo continuará a ser publicado originalmente no blog, e eventualmente será publicado no Instagram. Creio que irá facilitar em mundo a interação com os meus leitores e também fará com que o blog alcance um número maior de pessoas.

É só seguir. Desde já agradeço! 🙂

Agradecimentos especiais a Evelyn Postali, do blog https://tudoqueseprendenoolhar.wordpress.com/, pelo incentivo. Obrigado!

Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea

Pois é… Uma poesia minha minha foi selecionada. Sim… É uma editora do além mar, da terra de Fernando Pessoa, o que me deixa mais honrado ainda. O nome completo da obra é Volume V da Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea: “Além da Terra Além do Céu”. O que eu posso fazer além de agradecer a Deus, a minha família, a vocês, ao Universo?

A poesia selecionada? Vocês vão descobrir em Março, quando o livro for publicado. Não é uma poesia inédita, só para deixar claro.

E hoje, obviamente, vai ter festa! Claro que vai. Não vai ter aglomeração, claro, mas vai ter festa… Óbvio que vai. 🙂

Meus agradecimentos mais do que especiais para a Francielle Santos, autora do blog “Reescrevo me“, que veio me cutucar e me dar uma série de ideias. Sem ela, nada disso estaria acontecendo. Fran, um beijo gigante para você! Já te agradeci “ao vivo”, mas faço questão de deixar aqui o registro. Há muitas coisas boas acontecendo na minha vida ao mesmo tempo, e você é uma delas. OBRIGADO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

agorababou.com – reflexões sobre 2020

Antes de mais nada, o meu MUITO OBRIGADO a TODOS os meus leitores. Não vou dizer que o blog não existiria sem vocês (seria mentira – eu escrevo porque eu gosto), mas a nossa interação me dá novas perspectivas sobre a minha escrita e, principalmente, sobre os temas que escrevo. Todos os comentários são sempre respondidos (com exceções dos tarjados com algo do tipo “não publique”, que não são raros), e podem ter certeza de que sempre os recebo com muito carinho. Temos que manter isso em 2021! 🙂

O blog cresceu 88% em relação ao ano anterior em matéria de visitas. Apesar desse número ser extraordinário, é bom ressaltar que a pandemia contribuiu muito para que as pessoas procurassem fontes alternativas de entretenimento, e isso com certeza está embutido nesse resultado. Continua sendo um blog pequeno, bem pequeno, mas só para dar um senso de proporção, o blog recebeu 25 vezes mais visitas em 2020 do que recebeu em 2015, quando começou, e, em média, apenas entre 10 e 15 dias em 2020 foram suficientes para superar todas as visitas de 2015. E melhor do que isso: O BLOG TEM UM PÚBLICO FIEL E ISSO NÃO HÁ NÚMERO QUE DETERMINE OU DEFINA ISSO! É algo simplesmente maravilhoso! 🙂

A página inicial continua sendo a mais visitada do meu blog: https://agorababou.com/. Não sei como isso se reflete nas estatísticas. A sensação que eu tenho é que a pessoa entra na página inicial, lê uma série de posts sem clicar em nenhum deles individualmente, e vai embora. Portanto, não me parece ser um bom negócio em se tratando de números. Pouco importa… Essa não é a atividade fim do meu blog. É claro que é bom ver o blog crescendo, mas eu continuaria a escrever mesmo que assim não fosse.

O post de outros autores mais visitado foi A gente vai embora – por Sérgio Cursino. Esse post bateu todos os recordes anteriores de visitas diárias do meu blog. Ao que tudo indica, a distribuição do link pelo WhatsApp ajudou muito. Até eu mesmo recebi esse post! 🙂

Em se tratando de textos de minha autoria, incluindo poesias, Clichê ganhou de lavada de todos os outros. Nem é um texto com muitas curtidas, mas um texto que mexeu muito com o imaginário feminino. Muitas visitas acompanhadas de muitas perguntas. Desde perguntas bobas do tipo “Para quem você escreveu?” até, literalmente, propostas indecentes. Obviamente, me pergunto o porquê do post não ter mais curtidas ou comentários publicáveis, e me deparo com coisas do tipo preconceito, vergonha, tabu, etc. Faz parte. Não deveria fazer.

O curioso disso tudo é que o blog nasceu para falar sobre política, e nesse sentido o nome ficou até meio que inadequado. Paciência. Não vou mudar. Como estou postando de tudo (prosas, versos, músicas, política, etc.), nenhum nome seria 100% adequado de uma forma ou de outra.

Enfim… Esse é um resumo fiel do que aconteceu no ano passado. Que em 2021 a gente se esbarre mais vezes por aqui. É o sexto ano do blog com mais de 1.100 textos publicados, além de infinitos textos ainda por publicar. Tenho certeza de que não faltarão oportunidades ou motivos para que isso aconteça.

Alguma ideia ou sugestão? Sou todo ouvidos! Sério mesmo… Sintam-se absolutamente à vontade!

Um forte abraço e fiquem com Deus!

A música que eu não consigo ouvir até o final

Sim, faz 15 anos. Eu estava no meio de uma aula quando fui informado que meu pai havia falecido. Eu ajoelhei pela primeira vez na minha vida não por clemência a Deus, mas por pura e completa falta de força. Acho que meu coração parou naquele dia, ainda que por um mísero segundo.

Meu pai era tão importante (para mim) que foi sepultado em um feriado. Ainda me lembro de estar no meio do parque em Pelotas, na semana da Farroupilha, quando um garçom veio me perguntar se eu era dali, se estava me divertindo. E eu disse: “Vim sepultar o meu pai.” O garçom chorou, eu chorei, quem ouviu chorou. Era triste. É triste. Era um adeus terreno.

Associei a morte de meu pai a uma música, composta por um baterista (Mike Portnoy) por conta da morte de seu pai. Eu não consigo ouvi-la até o final. Só trechos e mesmo assim me emociono.

Não choro pelo luto. Choro pela saudade mesmo. Um dia a gente se encontra, meu velho! Certeza!

agorababou.com – OBRIGADO!

Ontem, o blog agorababou.com superou todas as visitas recebidas em 2019. Isso tem a ver com o meu trabalho e com o conteúdo que posto por aqui, mas também tem a ver com a pandemia e o distanciamento social. É a parte triste desses números, mas é a verdade.

De qualquer maneira, eu queria agradecer a todos que por aqui passam, quer seja acidentalmente ou com freqüência. Muitas vezes recebo comentários e até mesmo e-mails que sequer torno públicos, mas que mostram o quanto o que eu escrevo toca as pessoas nos mais variados aspectos, sendo que esse sempre foi o objetivo do meu blog. Chacoalhar as pessoas. Mostrar como eu enxergo o mundo.

Nesse sentido, o meu blog também é muitas vezes meu amigo e meu confidente. Através dele, sou capaz de estruturar meus pensamentos e entender melhor as coisas que eu sinto. O meu blog é humano, cheio de falhas e defeitos, mas cheio de sinceridade e de amor. Eu escrevo porque eu preciso escrever, e é um prazer saber que isso é apreciado por todos que me acompanham nessa jornada.

Meus sinceros agradecimentos! Muito, muito obrigado! Que Deus nos abençoe!

Chegamos aos 1.000 posts!!!

Sim, chegamos. Não cheguei até aqui sozinho. Essa aqui é a minha segunda casa, e tive a ajuda de muita gente para chegar até esse número, que apesar de ser só um número, também é bastante emblemático. É parte de mim e da minha vida. Um registro das minhas crenças e das minhas percepções do mundo.

Meu muito obrigado a todos que, de alguma forma, inspiraram, viveram e dividiram comigo os momentos que me fizeram gerar tanta coisa bonita! Algumas tristes, é bem verdade, mas todas sempre cheias de amor e verdade. Não há uma única palavra nesse blog que não tenha sido de fato sentida e de alguma forma vivenciada.

Aos meu leitores/seguidores, um agradecimento especial. O carinho e as inúmeras mensagens que chegam são sempre recebidas com muito entusiasmo e felicidade. Esse blog é de vocês também! Espero que tenha levado e que continue levando palavras de conforto e encorajamento, além de inspirações de todos os tipos. Em última análise, que esse blog seja algo que acrescente alguma coisa na vida de todos vocês.

MUITO OBRIGADO!

P.S.: Esse post é 0 1.001. Rs.

Crises ou oportunidades?

“Nada como um dia após o outro”

Essa frase é de domínio público. Creio que todos já a disseram ou a ouviram. E assim é. Em um dado momento, você está no fundo do poço. Em outro, você está no topo da montanha. E em seguida, no fundo do poço novamente, só para dar mais valor ainda ao fato de poder estar no topo da montanha.

Isso não é por acaso. Nada é por acaso. As mudanças ocorrem na vida de todos com um propósito: mostrar quem deve seguir com você e quem deve ficar pelo caminho.

É fácil estarem a seu lado nos momentos bons. Na promoção, na transferência para o exterior, nas festas chiques, nas noites de gala. E quando você está desempregado? E quando você está se divorciando? E quando você está tentando acertar a sua vida, enquanto passa por uma fase de transição? Ficam poucos a seu lado, não é mesmo? A maioria evapora, some! Não dão nem justificativas, ou pior: inventam uma narrativa que justifique o afastamento.

Mas tudo na vida é providencial. É nas crises que se separara o joio do trigo. É nas crises que se cresce, e é nas crises que se descobre quem pode e deve crescer com você.

Portanto, se portas se fecharem na sua vida, agradeça! Portas fechadas são chamados. Agradeça. 🙂