A verdadeira Black Friday

No início da semana passada, recebi um email dizendo que um software de uma determinada empresa estaria sendo vendido com 50% de desconto na Black Friday. Como se trata de um produto que me interessa, eu sabia exatamente o preço dele antes da Black Friday: $399.00.

Na quarta-feira, antes do feriado, mandei um email para a empresa dizendo que eu estava muito feliz com o desconto, mas que ficaria difícil para eu efetuar a compra por conta da cotação do dólar no Brasil.

Resultado: um email recebido da empresa agradecendo pelo meu interesse em seus produtos, e um desconto adicional de 25% por conta da situação que está sendo vivida no Brasil. Com 75% de desconto, nem pensei duas vezes. Comprei o produto e pronto.

Essa situação simples ilustra o espírito empreendedor dos americanos. Eu sou “apenas” um dos muitos clientes dessa empresa, e ainda assim tive a nítida sensação de que a empresa estava genuinamente preocupada comigo. Já sentiram isso no Brasil de alguma forma? Sinceramente, eu nunca. Melhor dizendo… A Nestlé (Nespresso) oferece um serviço diferenciado. Merece meus aplausos e minhas compras.

Que fique claro que o desconto extra de 25% não é o que define ou diferencia a qualidade do atendimento aos clientes. É óbvio que me senti prestigiado quando o desconto me foi ofertado, mas o simples fato de da empresa responder em tempo hábil já é um diferencial. O simples fato da empresa tentar entender o cliente é um diferencial. Vou mais longe: o simples fato da empresa genuinamente estar cumprindo o desconto oferecido na Black Friday é um diferencial. Mandaram um email dizendo que o desconto seria de 50% e realmente foi. Não subiram o produto em 30% para depois dar um desconto de 50%, o que nos leva a minha crítica sobre a “Black Friday” brasileira.

Lojas como Submarino e Americanas, por exemplo subindo os preços, mentindo descaradamente, para no final receberem multas irrisórias por conta da “Black Friday”. De que vale aplicar uma multa de R$5 mi se a empresa lucrou R$100 mi? O crime compensa no Brasil, e de uma forma ou de outra somos cúmplices disso tudo quando não limamos essas empresas do nosso dia-a-dia.

Black Fraude. Sei que o nome é batido, mas é o nome correto dessa sexta-feira no Brasil.

P.S.: Optei por não divulgar o nome da empresa nos EUA porque não sei se o desconto que me foi ofertado é único (eu já tinha um relacionamento com a empresa) ou se é algo que fariam por qualquer um.

Samsung: uma empresa que não preza por seus clientes

Comprei um aparelho de ar-condicionado split inverter de 24.000 BTUs da Samsung para colocar na minha sala em Fevereiro/2014. Como eu tinha um voucher de 30% de desconto do Walmart, acabou saindo relativamente barato.

Depois de pouco uso durante cerca de 1 ano e 3 meses, o aparelho passou a não gelar mais. Ligava normalmente, mas simplesmente não gelava. Depois de um tempo, desligava sozinho e permanecia com as luzes do painel piscando durante alguns minutos, até que se apagava de vez.

Entrei em contato com a Samsung, pois o aparelho vinha com 24 meses de garantia. A Samsung acionou a única assistência técnica da minha cidade, que veio até minha casa 2 dias depois.

O técnico chegou, mal olhou o que estava acontecendo, e disse que o problema estava na instalação, que não tinha sido feita por uma autorizada da Samsung. Disse que a única maneira de resolver o problema seria pagando R$1.200,00 para que a instalação fosse refeita, e que depois ficaria tudo perfeito.

Não satisfeito com a resposta, procurei o técnico que instalou o meu aparelho para que ele verificasse. Ele é bastante experiente, é de fato uma empresa, e tem contratos de refrigeração com estabelecimentos comerciais. Enfim… Não é qualquer um. Ele olhou e me disse: “Isso não é problema de instalação. Seu ar-condicionado está sem gás, mas isso não é por conta de um erro de instalação. Provavelmente, a unidade externa está vazando.” Eu insisti que ele deveria fazer algo, e ele me disse que para provar seu ponto, colocaria gás no aparelho (eu teria que pagar), verificaria toda a instalação, e que tudo voltaria a funcionar de novo. Entretanto, ele deixou claro: “Você está pagando por algo que não faz sentido. A Samsung tinha que consertar isso. Quer gastar dinheiro comigo? Tudo bem!”

Ele verificou detalhe por detalhe, fez a carga de gás, e o aparelho voltou a funcionar novamente. Ele foi embora desconfiado e com R$450,00 no bolso. Foi o que cobrou para fazer a carga de gás e “refazer” a instalação.

Usei o aparelho durante 1 semana por cerca de 4 horas por dia. Após esse período, exatamente o mesmo problema reapareceu. “Meu técnico estava certo”, pensei. Entrei em contato com a Samsung explicando o que tinha acontecido, e foram curtos e grossos: “Não contestamos laudos apresentados por nossas assistências técnicas.”

Após muita insistência, inúmeras ligações e coisas do tipo, incluindo o uso do Reclame Aqui, a Samsung resolveu pedir a uma assistência técnica de outra cidade para me fazer uma visita. O técnico veio e disse: “A condensadora (unidade externa) está com vazamento. O problema não tem nada a ver com a instalação.” Ele me disse que entraria em contato com a Samsung, e que em 1 semana a peça chegaria.

Para minha surpresa, no dia 10/09/2015, a Samsung me ligou e disse o seguinte: “Sim, recebemos o laudo do técnico. Não temos a peça em estoque, pois ela é importada, e não temos nenhum produto igual ou superior para efetuar em troca. O máximo que podemos fazer é devolver o valor da Nota Fiscal.” Expliquei que isso não fazia sentido, pois eu tinha comprado o ar-condicionado com desconto e pago ao técnico mais de uma vez por conta do que a assistência técnica havia me dito (R$750,00 pela primeira instalação + R$450,00 pela carga de gás e revisão da instalação). Foram irredutíveis: “Ou é o valor da Nota Fiscal ou nada.”

Como assim? Meu ar-condicionado está na garantia! É um aparelho moderno, caro, que não funciona, e tudo que a Samsung tem a me dizer é isso?

Obviamente, de posse de todos esses documentos, vou ao Juizado Especial Cível ajuizar uma ação contra a Samsung e a primeira assistência técnica. Vai demorar para eu receber o dinheiro de volta? Provavelmente sim, só que será pago com juros e correção monetária, além do dano moral.

NUNCA MAIS COMPRO NADA DA SAMSUNG! Era esse o recado que gostaria de deixar para vocês. É uma empresa que literalmente caga e anda para seus consumidores.