Nossa Senhora de Fátima – Dia 13 de Maio

Hoje é Teu dia, minha mãe. Mãe incansável, carinhosa, justa e bondosa. Mãe que alivia meu coração pesado e enche minha alma de esperança. Mãe a quem entrego a minha vida e a de todos que amo. Mãe do Cristo, minha mãe.

Obrigado por tudo! Pelo que entendo e pelo que não entendo, na certeza de que Tu estás sempre no controle dessa criança espiritual que ainda sou.

Em Teu nome, para que intercedas junto a Teu filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, peço que que cuides, mais do que nunca, da humanidade, por ora tão aflita, na certeza de que Tuas graças e bênçãos sempre serão abundantes na Terra.

Faça de mim um servo de Deus. Faça de mim puro amor, perdão, compreensão, e tudo que houver de mais sagrado. Perdoa, em especial, as minhas falhas, assim como perdoo incondicionalmente e do fundo do meu coração a todos que, de alguma forma, não foram justos comigo. Que eu me reconcilie com todos estes, posto que não há em mim espaço para rancor e mágoa.

Cubra a todos com o Teu manto de amor, saúde, paz e prosperidade, minha mãe. Eu te imploro!

Eu te amo e te adoro, hoje, agora e sempre.

Ave Maria, rogai por todos nós!

Dia das Mães – 2020

Eu tenho inveja das mulheres, confesso. Nunca poderei ser mãe. Deus não deu a mim a missão de gerar uma vida. Forneço só uma semente. Indispensável, eu sei, mas eu jamais serei o solo sagrado que gera e que nutre uma nova vida. Jamais.

Não há no vocabulário palavras suficientes para descrever o milagre da maternidade. Para mim, é a prova de que Deus existe e de que ele é bom. Não é a prova de que homens e mulheres são iguais, mas a prova de que as mulheres são o sagrado, o elo e o canal entre o universo e o mundo em que vivemos.

Portanto, no dia de hoje, quero agradecer a minha mãe por ter me deixado vir ao mundo. Agradeço a mãe da minha filha pelo maior presente que já recebi em minha vida. E por fim, agradeço a todas as mães, na certeza de que a a própria humanidade não existiria sem a aceitação dessa sua missão divina.

Feliz Dia das Mães! Para você que é mãe, para você que quer ser mãe. Para as mães que choram as perdas dos filhos. E para que fique claro, eu me rendo: vocês são absolutamente sensacionais! Vocês são a vida!

Dia de São Jorge

Salve, São Jorge! Hoje, agora e sempre!

AGORA BABOU

São Jorge, que a tua proteção, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, esteja sempre presente em nossas vidas. Que teu manto nos cubra e proteja, mantendo-nos sempre longe do mal. Através de ti, rogamos acima de tudo a proteção divina, e em teu nome depositamos a fé de que sairemos ilesos de todo mal que nos cerca. E pedimos a ti, São Jorge, porque sabemos que és servo fiel de Nosso Senhor Jesus Cristo, seu fiel ajudante e escudeiro, que não o negou nem mesmo diante da morte.

image

Ver o post original

Tende piedade de nós, Nosso Senhor Jesus Cristo!

Em respeito Aquele que morreu por nós, filho de um Deus único, vivo, que ressuscitou no terceiro dia, ficarei em silêncio e em preces no dia de hoje. Nosso Senhor Jesus Cristo, tende piedade de todos nós que recorremos a vós nesse momento tão difícil. A Tua paixão não foi em vão. Que Tua presença seja sentida por todos. Na família dos que já se foram. Na família dos que ainda irão. Na família até mesmo daqueles que não crêem em Ti, posto que és o único caminho para a nossa salvação. Dai-nos, Senhor, em nome da Virgem Maria, e em nome de todos os anjos e santos, a Tua glória. Tende piedade de todos nós. Declaro-me impotente para lidar com essa situação sem a Tua luz, sem as Tuas bênçãos. Amém.

12.283 dias…

Felipe, meu irmão, faz 35 anos que você se foi. Você sabe que não deixei de lembrar de você por um único dia sequer e também sabe que eu teria dado a minha vida por você se coubesse a mim essa decisão.

São pelo menos 12.283 dias de saudades (anos bissextos inclusos) e a certeza de que estamos sempre juntos de alguma forma. Eu sei que você está escrevendo esse tempo comigo.

Reafirmo: tempo e distância são nada entre nós. Sei que ainda vamos nos encontrar. Eu te amo. Meus amores são para sempre.

13 de Maio – Dia de Nossa Senhora de Fátima

Hoje é dia dela, da minha segunda mãe, da mãe de todos nós, mãe do filho de Deus que se fez carne e viveu entre nós.

Nada do que eu fale será capaz de explicar o que sinto por ela. Nada. É minha protetora, minha guardiã, minha confidente, a quem entrego minha alma e meu coração, não certeza de que ela intercede por mim diante de seu filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, meu único senhor e meu salvador.

Obrigado pela sua presença em minha vida, minha querida mãe. Ave Maria hoje, agora e sempre!

O filho de Deus vive!

A cruz está vazia. Não gosto da imagem do Cristo preso nela. Prendeu-se a carne, mas não o espírito do filho de Deus. E hoje, é dia de dizer que o Cristo está vivo, e que deixou mensagens e ensinamentos que perduram.

Nada na vida do Cristo foi por acaso. Do nascimento em uma manjedoura até a sua ressurreição, o Cristo nos ensinou como viver o nosso dia a dia, e não por acaso gosto de me referir a ele como Mestre.

E hoje, no dia de ressurreição do Cristo, eu queria mandar uma mensagem especial aos que sofrem. O Cristo morreu na cruz e dela saiu mais forte do que nunca. E é assim que eu gostaria que cada um de nós encarasse as suas próprias cruzes. Não, Deus não esqueceu de você, assim como não esqueceu de seu filho. A cruz é uma maneira de ensinar, de fortalecer, e de valorizar as bênçãos de Deus em nossas vidas. A cruz é uma prova viva do amor de Deus por nós.

Vai ser fácil? Não. Não foi para o filho de Deus, por que seria fácil para nós? Portanto, aceite a sua cruz, seja ela qual for, como uma forma de libertação. Reflita, analise. Deus está com você muitas vezes apenas esperando um convite para entrar em sua vida, e na maioria das vezes esse caminho só se dá através da cruz. O sofrimento nos faz ver Deus. Eu sei disso. Eu vi Deus assim.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e Nossa Senhora, sua mãe. Obrigado, meu Deus, por não nos esquecer jamais. Inspirado pela cruz que carregou Jesus, também seremos libertos. Nascemos para ser libertos. Somos também filho de Deus.

AMÉM!

a-cruz-vazia

Nossa Senhora de Fátima

No dia 15 de Fevereiro, na última sexta-feira, estive no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, que fica em Fátima, Portugal, acompanhado da família que por aqui tenho (sou brasileiro e português).

Deixei aos pés de Nossa Senhora todas as minhas angústias, meus medos. Reconheci minhas fraquezas e meus erros, e das vezes em que a falta de fé adentrou meu coração e o deixou frio. Pedi por mim, por meus familiares, e por todas as pessoas que eu amo. Mais do que isso: entreguei à mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, que também é minha mãe, o meu coração, o meu destino, na certeza de que muitas vezes sequer sei o que é melhor para mim.

E entre sorrisos lágrimas, na presença de tudo que há de mais sagrado em minha vida, pedi humildemente que as promessas do Cristo se cumpram em minha vida. E para isso, perdoei e pedi perdão, descartei meu orgulho, minha ignorância, e tudo que me faz pensar que existo sem Deus. Eu não sei, disse eu, mas Deus… Esse tudo sabe.

E saí do Santuário mais leve, menos dono de mim, com meu coração profundamente mexido e tocado. Senti a presença de Deus em minha vida, e percebi com mais clareza ainda que a entrega da minha vida e do meu futuro ao meu Salvador é a melhor e a única coisa realmente importante que posso fazer por mim.

Já não sou o mesmo que esteve em Fátima na última sexta-feira. Já não tenho tantas certezas e menos ainda a agonia que rondava o meu peito.

Em Deus eu renasci e em Deus eu novamente vivo. E que a vida que me espera seja como tiver que ser, na certeza de que há SEMPRE alguém por mim, por nós.

Obrigado, meu bom Deus, por me mostrar que minha fraqueza é força, e que meu coração, que tantas vezes sangra e chora, é cheio do mais puro amor que existe.

Ave Maria, rogai por todos nós!

Oração de Paz de São Francisco de Assis

“Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor.

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.

Onde houver discórdia, que eu leve a união.

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade.

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:

consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe.

É perdoando que se é perdoado.

E é morrendo que se vive para a vida eterna.”

Meu Anjo da Guarda

Todo meu 19 de Agosto é dia de reflexão. Meu irmão estaria fazendo 42 anos, mas um câncer o levou quando ela tinha apenas 8 anos de idade. Eu tinha 12 na época.

Falar sobre os 2 anos em que ele ficou doente é algo que não me leva a lugar nenhum. Até porque a ida dele para o céu foi uma libertação. Entretanto, a vida continuou para a minha família, e os efeitos da sua morte prematura ficaram em todos nós.

Lembro que no dia que ele faleceu, 10/11/1984, meu pai e minha mãe disseram que “ele tinha ido para o céu”. E eu respondia: “Não. Meu irmão morreu!” Os eufemismos naquele momento eram detestáveis. Eu queria sentir com toda a intensidade a partida de meu irmão. E foi assim que eu fiz.

Nada foi o mesmo depois disso. Meu pai tentava fingia que nada tinha acontecido, e acabou falecendo aos 61 anos, absorto pelas dores da morte de seus filho. Minha mãe, ainda viva (graças a Deus!), foi pelo caminho contrário. Falava da morte dele com desenvoltura e desapego. Entretanto, suas feições nunca esconderam a dor que ela ainda carrega no peito. Não é para menos: mãe é mãe.

Eu? Sinto a presença de meu irmão todos os dias. No dia de hoje, especificamente, fecho para balanço. Sinto que converso com ele de alguma forma, e aproveito o dia para refletir sobre a vida. Também sinto um turbilhão de sensações: morreu ou foi para o céu? Só sei que de fato ele não está por aqui, mas fui pego de surpresa no dia de hoje.

– Pai, é possível que o nosso anjo da guarda mude durante a vida?
– Não sei, minha filha… Não sei… Mas por que a pergunta?
– É que o Tio Felipe é seu anjo da guarda agora.

Ela com 10 anos… Eu com 46. A abracei e chorei em seus ombros. Minha filha me deu hoje um presente que esperei durante muitos e muitos anos. Consegui finalmente acreditar que meu irmão está vivo e de fato no céu.

Obrigado, Senhor Meu Deus, pelo presente que recebi no dia de hoje! Obrigado por ter me dado uma filha tão maravilhosa! E obrigado a você, Felipe Ottolini, por todos esses anos que me guardou. E que tudo continue assim.

saiba-seu-anjo-da-guarda