Nossa Senhora de Fátima

No dia 15 de Fevereiro, na última sexta-feira, estive no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, que fica em Fátima, Portugal, acompanhado da família que por aqui tenho (sou brasileiro e português).

Deixei aos pés de Nossa Senhora todas as minhas angústias, meus medos. Reconheci minhas fraquezas e meus erros, e das vezes em que a falta de fé adentrou meu coração e o deixou frio. Pedi por mim, por meus familiares, e por todas as pessoas que eu amo. Mais do que isso: entreguei à mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, que também é minha mãe, o meu coração, o meu destino, na certeza de que muitas vezes sequer sei o que é melhor para mim.

E entre sorrisos lágrimas, na presença de tudo que há de mais sagrado em minha vida, pedi humildemente que as promessas do Cristo se cumpram em minha vida. E para isso, perdoei e pedi perdão, descartei meu orgulho, minha ignorância, e tudo que me faz pensar que existo sem Deus. Eu não sei, disse eu, mas Deus… Esse tudo sabe.

E saí do Santuário mais leve, menos dono de mim, com meu coração profundamente mexido e tocado. Senti a presença de Deus em minha vida, e percebi com mais clareza ainda que a entrega da minha vida e do meu futuro ao meu Salvador é a melhor e a única coisa realmente importante que posso fazer por mim.

Já não sou o mesmo que esteve em Fátima na última sexta-feira. Já não tenho tantas certezas e menos ainda a agonia que rondava o meu peito.

Em Deus eu renasci e em Deus eu novamente vivo. E que a vida que me espera seja como tiver que ser, na certeza de que há SEMPRE alguém por mim, por nós.

Obrigado, meu bom Deus, por me mostrar que minha fraqueza é força, e que meu coração, que tantas vezes sangra e chora, é cheio do mais puro amor que existe.

Ave Maria, rogai por todos nós!

Oração de Paz de São Francisco de Assis

“Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor.

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.

Onde houver discórdia, que eu leve a união.

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade.

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:

consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe.

É perdoando que se é perdoado.

E é morrendo que se vive para a vida eterna.”

Meu Anjo da Guarda

Todo meu 19 de Agosto é dia de reflexão. Meu irmão estaria fazendo 42 anos, mas um câncer o levou quando ela tinha apenas 8 anos de idade. Eu tinha 12 na época.

Falar sobre os 2 anos em que ele ficou doente é algo que não me leva a lugar nenhum. Até porque a ida dele para o céu foi uma libertação. Entretanto, a vida continuou para a minha família, e os efeitos da sua morte prematura ficaram em todos nós.

Lembro que no dia que ele faleceu, 10/11/1984, meu pai e minha mãe disseram que “ele tinha ido para o céu”. E eu respondia: “Não. Meu irmão morreu!” Os eufemismos naquele momento eram detestáveis. Eu queria sentir com toda a intensidade a partida de meu irmão. E foi assim que eu fiz.

Nada foi o mesmo depois disso. Meu pai tentava fingia que nada tinha acontecido, e acabou falecendo aos 61 anos, absorto pelas dores da morte de seus filho. Minha mãe, ainda viva (graças a Deus!), foi pelo caminho contrário. Falava da morte dele com desenvoltura e desapego. Entretanto, suas feições nunca esconderam a dor que ela ainda carrega no peito. Não é para menos: mãe é mãe.

Eu? Sinto a presença de meu irmão todos os dias. No dia de hoje, especificamente, fecho para balanço. Sinto que converso com ele de alguma forma, e aproveito o dia para refletir sobre a vida. Também sinto um turbilhão de sensações: morreu ou foi para o céu? Só sei que de fato ele não está por aqui, mas fui pego de surpresa no dia de hoje.

– Pai, é possível que o nosso anjo da guarda mude durante a vida?
– Não sei, minha filha… Não sei… Mas por que a pergunta?
– É que o Tio Felipe é seu anjo da guarda agora.

Ela com 10 anos… Eu com 46. A abracei e chorei em seus ombros. Minha filha me deu hoje um presente que esperei durante muitos e muitos anos. Consegui finalmente acreditar que meu irmão está vivo e de fato no céu.

Obrigado, Senhor Meu Deus, pelo presente que recebi no dia de hoje! Obrigado por ter me dado uma filha tão maravilhosa! E obrigado a você, Felipe Ottolini, por todos esses anos que me guardou. E que tudo continue assim.

saiba-seu-anjo-da-guarda

Almas gêmeas

Por que me chamou e falou comigo? Não sei. Por que respondi? Não sei.

Não chamei. Fui chamado. Você me chamou e nem percebeu. Você me chamou e eu vim.

A vida é assim. Quando há uma conexão de almas, quando há mais do que pode ser visto com os olhos, o mundo se transforma em um lugar mágico e sagrado. Não resta espaço para a dúvida, para o medo. As coisas acontecem simplesmente porque tem que acontecer, e o universo conspira para isso. O universo mostra o caminho, as respostas. Nos surpreende, nos faz ir em frente. O universo é por nós quando estamos em busca de nós mesmos.

Não se surpreenda se as suas necessidades e desejos mais profundos forem atendidos sem que precise sequer verbaliza-los. Há mais, muito mais do que pode ser visto com os olhos. Há o que só pode ser visto e sentido pelo coração.

almasgemeas1

Save

Buscando respostas

“Vem, vamos embora, que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” – Geraldo Vandré

Frases contraditórias. Muitas vezes se espera para saber. A iluminação pode surgir em um piscar de olhos, mas ela também pode aparecer depois de um tempo. O importante é estarmos em busca do saber.

Acho que a dúvida de muitos é onde encontrar esse saber, que em última análise se transforma em uma grande busca por respostas. Procuramos em livros, em artigos, em amigos e em familiares as respostas para as quais precisamos. Tais respostas costumam variar bastante. Algumas se apresentam contraditórias. Nos esquecemos, entretanto, de perguntar para quem via de regra sabe todas as respostas: nosso eu interior.

Entretanto, isso não é tão simples quanto parece. É preciso que o seu eu interior esteja conectado ao universo e preparado para receber respostas, muitas vezes, completamente diferentes das que esperavamos obter.

O universo tudo sabe. Se o universo te fez chegar até às perguntas, as respostas já existem. Ouça-as. Veja-as. Elas estão em todos os lugares, até mesmo nos mais inusitados.

Mas não… É bem provável que ela não venha na forma de palavras. É bem provável que não seja verbalizada. É bem provável que venha através de sinais.

Sim, sinais! É a música que toca, o pássaro que voa distante, o vento, o barulho das ondas do mar… Contextualize os sinais diante de suas perguntas e pronto. Eis que surgem as suas respostas.

Aceite-as. Receba-as com gratidão. Por mais dolorosas ou difíceis que sejam ou pareçam ser, são as verdadeiras respostas. São as únicas respostas. São a verdade. A verdade que sempre esteve dentro de você e que o universo simplesmente aflorou quando você realmente quis ou estava preparado para encontra-la.

Não tema a verdade. Ela é o único meio de sermos realmente livres. Deixe a verdade te surpreender.

verdade.jpg

Alguém sabe o que é o amor?

Eu sei.

20160428_073425.jpg

É quando você viaja, e sua filha, sem você perceber, coloca o paninho que ela mais gosta dentro da sua mala. E depois, pelo telefone, diz que era para eu não ficar com saudades…

Absolutamente sem palavras. Totalmente sem palavras….