Doctor Doctor – UFO + Iron Maiden

A música é do UFO, que pode ser considerado um dos pais do Iron Maiden. Foi regravada pelo Iron Maiden enquanto o Blaze Bailey foi vocalista.

Confesso que tenho dificuldades para entender como essas músicas não tocam nas rádios brasileiras. É só lixo 24 horas por dia. Insuportável! O Brasil demonizou o rock e glamorizou o funk… Eis a nossa “cultura”.

Um detalhe interessante: quando essa música (versão original) toca nos PAs de um show do Iron Maiden, significa que faltam exatos 4 minutos para o show começar. Sim, é assim em todo show. 🙂

A versão original do UFO (ao vivo)

A versão gravada pelo Iron Maiden (no estúdio)

A versão original do UFO no estúdio

I Wouldn’t Change A Thing – Revolution Saints

Não consigo entender como essa música não toca em todas as rádios mundo afora. Não consigo!

É uma música que fala de um coração partido cheio de esperança com relação ao futuro. Quanto bom gosto! Quanta musicalidade! Quanto talento! Que letra! ❤❤❤

I Wouldn’t Change A Thing

Wouldn’t change a thing
Even though it hurts right now
Wouldn’t change a thing
Even though I’m finding out
Love lost won’t always come around
Still I wouldn’t change a thing

Couldn’t sleep for days
Didn’t want to talk at all
Tried to erase your face
And every broken picture frame
Though nothing ever stays the same
Still I wouldn’t change a thing

And I’ve tried to hide my tears
And I’ve tried to fly away
Time will heal these broken wings
I will be free
Then I can say…
I wouldn’t change a thing
No…

I found myself in you
Now it’s up to me alone
To find what else is true
Through all the pain this
Life would bring
Oh I really miss you now
Still I wouldn’t change a thing

And I’ve tried to hide my tears
And I’ve tried to fly away
Time will heal these broken wings
I will be free
Then I can say…
I wouldn’t change a thing
No

Oh woah oh…

And I’ve tried to hide my tears
And I’ve tried to fly away
Time will heal these broken wings
I will be free
Then I can say…
I wouldn’t change a thing
No…

Altitudes – Jason Becker

Um guitarrista que me inspirou um monte e depois desapareceu do mundo da música. Descobri o motivo recentemente: Esclerose Lateral Amiotrófica.

Ninguém merece ter essa doença. Ninguém. Mas sei lá… Saber da doença dele me deixou arrasado. Maiores detalhes aqui. Vale a pena conhecer a história dele, que até hoje continua trabalhando com música.

Infelizmente, não encontrei nenhum vídeo do Jason Becker tocando a músíca, mas um cover do Gus Drax que pode ajudar bastante. Definitivamente, dois virtuosos. O vídeo ajuda a mostrar a complexidade da execução da obra, já que a beleza da melodia é bastante óbvia aos ouvidos.

Salve, Jason Becker! Eu sinto falta de tudo que a vida não permitiu que você fizesse na guitarra. Certeza que seria um dos maiores de todos os tempos. Na verdade, já é. Sempre será. Que Deus te abençoe!

Correria – Korzus

Difícil encontrar Trash Metal decente cantado em português. O Korzus conseguiu fazer isso com essa música.

“Correria, correria, a voz do pânico, taquicardia.”

Poesia para ninguém colocar defeito. A música dá forma e contorno aos versos. É literalmente possível sentir a “correria”.

P.S.: A versão do Spotify é melhor que a do YouTube, que é ao vivo em um estúdio.

Here Forever – Revolution Saints

Aquele momento em que a saudade está batendo forte em meu peito, e um amigo manda uma música incrível que diz tudo que você gostaria de dizer…

Te amo, meu irmão! Para sempre! Tenho certeza de que você olha por mim aí de cima.

There is no reason to watch you go
It’s just a dream you’re dreaming on
Where is that sparkle into your eyes
I just want you to hear

My silent cry when I’m alone
A distant storm you hear so far
I need to feel you from above
I don’t know where I do belong

You’ll stay here forever
And watch over me and my life
You’re gonna stay here on my side
Cradling me from above
I’ll hold you in my dreams
I’ll cry to the sun and the rain
You’re gonna hold my hand that trembles
I lost my gamble with God

The sand of time won’t let you fade
Your memories of joys and laughs
If you believe that every prayer
Can turn a stone into life

You’ll stay here forever
And watch over me and my life
You’re gonna stay here on my side
Cradling me from above
I’ll hold you in my dreams
I’ll cry to the sun and the rain
You’re gonna hold my hand that trembles
I lost my gamble with God

I need you close more than you know
More than I can say
Please don’t forget the love we shared

You’ll stay here forever
I’ll hold you in my dreams
I’ll cry to the sun and the rain
You’re gonna hold my hand that trembles
I lost my gamble with God

There is no reason to watch you go
It’s just a dream you’re dreaming on

Toccata e Fuga em Ré Menor, BWV 565, de Johann Sebastian Bach

Perguntei para diversas pessoas se conheciam a letra da música Baile de Favela, de autoria do MC João, utilizada pela atleta Rebeca Andrade nas Olimpíadas de Tóquio. A grande maioria não conhecia a letra no detalhe. Ei-la.

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Baile de Favela

Que ela veio quente e hoje eu ‘to fervendo
Que ela veio quente, hoje eu ‘to fervendo
Quer desafiar, num ‘to entendendo
Mexeu com o R7 vai voltar com a xota ardendo (vai)

Que o Helipa é baile de favela
Que a Marconi é baile de favela
E a São Rafael é baile de favela
E os menor preparado pra foder com a xota dela (vai)

Eliza Maria é baile de favela
Invasão é baile de favela
E as casinha ‘é baile de favela
E os menor preparado pra foder com a checa dela (vai)

Que o Hebron é baile de favela
A bailão é baile de favela
E na rua 7 baile de favela
E os menor preparado pra foder com a checa dela (vai)

Ela veio quente, hoje eu ‘to fervendo
Ela veio quente, hoje eu ‘to fervendo
Quer desafiar, num ‘to entendendo
Mexeu com o R7 vai voltar com a xota ardendo (vai)

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

A Toccata e Fuga em Ré Menor, BWV 565, de Johann Sebastian Bach, que também fez parte da apresentação no solo (era a primeira parte da música – a parte que antecedia ao funk), sequer foi citada nas notícias.

Em homenagem ao belo, ao clássico e ao atemporal, ei-la.

The Writing On The Wall – Iron Maiden

Desde 2015 o Iron Maiden não lançava material novo. Para variar, uma composição de altíssimo nível baseada em fatos históricos. Música do Iron com cara de música do Iron.

O vídeo é cheio de referências ao trabalho do Iron Maiden durante toda a sua carreira, e os fãs de carteirinha (como eu sou) se sentirão em casa.

Up the Irons!

Diamond Ring – Jonah Nilsson + Steve Vai

Vamos falar de funk? Não basta o cara ser talentoso nível Michael Jackson (não estou exagerando). Ele precisa chamar o Steve Vai para fechar a música com chave de ouro fazendo coisas que só o Steve Vai sabe fazer.

Anotem esse nome: Jonah Nilsson. Veio para ficar. É para aplaudir de pé!

Feliz Aniversário, Joe Satriani!

É inacreditável, mas ele está fazendo 65 anos (foi ontem, 15/07). Um dos maiores, um dos melhores, e nada mais, nada menos que professor do Steve Vai. E sim… O homem que me fez olhar para uma guitarra de maneira diferente. Nunca cheguei nem perto dele, mas a intenção era essa.

Em homenagem a esse mito, selecionei 3 músicas que dizem muito do que ele faz. É mágico. É Satriani.

Obrigado por tudo, Joe! Feliz Aniversário! 🙂

Faith – Bruce Dickinson

É impressionante como as pessoas simplesmente não conhecem músicas e artistas que não sejam mainstream em programas de rádio e televisão.

Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, desenvolveu uma sólida carreira solo durante um determinado período (ainda não está claro se a carreira solo dele acabou, mas fato é que ele voltou para o Iron Maiden). Músicas sensacionais, letras profundas, etc. Resultado: NINGUÉM CONHECE.

Ok… É em inglês. Muita gente vai reclamar que não entende a letra e tal, mas a música é absurdamente sensacional. É só apertar o play. 🙂

You taught me to hate to love you
That’s because you love to hate yourself

Sem comentários… Divirtam-se! A letra está logo abaixo.

Faith, do disco Skunkworks

You knew I wouldn’t go, that’s why you threatened me
Would I stay?
Said I was sick and I’d be alone, said my mind was not my own
I didn’t learn…
You crawled up on your knees, a victim’s pretty-please
Would I stay? Would I stay? And I stayed…

How many more times till I broke down
From that guilty mess?
You taught me to hate to love you
That’s because you love to hate yourself

I wish it had a happy end, like the fairy tales pretend
There can be
But things are not the same when your life love was a game
Of make-believe
You’ve got everything you want, but not everything you need
And it’s true – you receive what you achieve

How many screaming fights, tears of rage, until it ended?
How many more times till I say who I am and don’t pretend?

How many more times till I broke out of that guilty mess?
How many more times till I say who I am and don’t pretend?