Hein?

Acho que há algo que precisa ser esclarecido em relação ao meu blog. Se tornou algo necessário.

Meu blog não é uma espécie de diário. Não começou assim, em determinado momento passou a ser assim, deixou de ser, voltou a ser, deixou de ser novamente, mas sobretudo não é um diário. Se fosse, não estaria publicado na Internet. Seria só meu e estaria criptografado. Ou, na melhor das hipóteses, seria enviado apenas para quem de direito. 🙂

Uso como exemplo uma poesia chamada “Aprendiz“. Foi escrita entre 1997 e 1998. “Noite Cinzenta” foi escrita quando eu tinha 14 anos (estamos falando de 1985)! Há outras que eu já publiquei, removi, e depois publiquei novamente. Há ainda algumas que escrevi, há tempos e recentemente, e nunca publiquei. Talvez publique. Talvez nunca publique. Há outras que acho em pedaços de papel e guardanapos. Há outras ainda que são enviadas para mim por amigos, ou seja, poesias que eu nem lembrava que existiam! E isso se agravou ainda mais agora que eu comecei a postar textos em ordem completamente aleatória no Instagram. Simplesmente escolho os que eu mais gosto e publico. Tanto faz quando foram escritos. Pelo menos para mim, isso não faz a menor diferença.

Quem quiser saber quem eu sou ou o que estou vivendo, é só perguntar. Sair do meu blog achando que sabe da minha vida ou mesmo quem eu sou no dia de hoje é um equívoco. Ler-me dessa maneira é um equívoco. Eu escrevo muito, sempre, e os motivos são diversos. Meus textos valem pelo que eles são e não pela data em que foram escritos.

Está na dúvida? contato@agorababou.com. Melhor do que isso: se tiver meu telefone, me ligue! Mais fácil. 🙂

agorababou.com – reflexões sobre 2020

Antes de mais nada, o meu MUITO OBRIGADO a TODOS os meus leitores. Não vou dizer que o blog não existiria sem vocês (seria mentira – eu escrevo porque eu gosto), mas a nossa interação me dá novas perspectivas sobre a minha escrita e, principalmente, sobre os temas que escrevo. Todos os comentários são sempre respondidos (com exceções dos tarjados com algo do tipo “não publique”, que não são raros), e podem ter certeza de que sempre os recebo com muito carinho. Temos que manter isso em 2021! 🙂

O blog cresceu 88% em relação ao ano anterior em matéria de visitas. Apesar desse número ser extraordinário, é bom ressaltar que a pandemia contribuiu muito para que as pessoas procurassem fontes alternativas de entretenimento, e isso com certeza está embutido nesse resultado. Continua sendo um blog pequeno, bem pequeno, mas só para dar um senso de proporção, o blog recebeu 25 vezes mais visitas em 2020 do que recebeu em 2015, quando começou, e, em média, apenas entre 10 e 15 dias em 2020 foram suficientes para superar todas as visitas de 2015. E melhor do que isso: O BLOG TEM UM PÚBLICO FIEL E ISSO NÃO HÁ NÚMERO QUE DETERMINE OU DEFINA ISSO! É algo simplesmente maravilhoso! 🙂

A página inicial continua sendo a mais visitada do meu blog: https://agorababou.com/. Não sei como isso se reflete nas estatísticas. A sensação que eu tenho é que a pessoa entra na página inicial, lê uma série de posts sem clicar em nenhum deles individualmente, e vai embora. Portanto, não me parece ser um bom negócio em se tratando de números. Pouco importa… Essa não é a atividade fim do meu blog. É claro que é bom ver o blog crescendo, mas eu continuaria a escrever mesmo que assim não fosse.

O post de outros autores mais visitado foi A gente vai embora – por Sérgio Cursino. Esse post bateu todos os recordes anteriores de visitas diárias do meu blog. Ao que tudo indica, a distribuição do link pelo WhatsApp ajudou muito. Até eu mesmo recebi esse post! 🙂

Em se tratando de textos de minha autoria, incluindo poesias, Clichê ganhou de lavada de todos os outros. Nem é um texto com muitas curtidas, mas um texto que mexeu muito com o imaginário feminino. Muitas visitas acompanhadas de muitas perguntas. Desde perguntas bobas do tipo “Para quem você escreveu?” até, literalmente, propostas indecentes. Obviamente, me pergunto o porquê do post não ter mais curtidas ou comentários publicáveis, e me deparo com coisas do tipo preconceito, vergonha, tabu, etc. Faz parte. Não deveria fazer.

O curioso disso tudo é que o blog nasceu para falar sobre política, e nesse sentido o nome ficou até meio que inadequado. Paciência. Não vou mudar. Como estou postando de tudo (prosas, versos, músicas, política, etc.), nenhum nome seria 100% adequado de uma forma ou de outra.

Enfim… Esse é um resumo fiel do que aconteceu no ano passado. Que em 2021 a gente se esbarre mais vezes por aqui. É o sexto ano do blog com mais de 1.100 textos publicados, além de infinitos textos ainda por publicar. Tenho certeza de que não faltarão oportunidades ou motivos para que isso aconteça.

Alguma ideia ou sugestão? Sou todo ouvidos! Sério mesmo… Sintam-se absolutamente à vontade!

Um forte abraço e fiquem com Deus!

agorababou.com – OBRIGADO!

Ontem, o blog agorababou.com superou todas as visitas recebidas em 2019. Isso tem a ver com o meu trabalho e com o conteúdo que posto por aqui, mas também tem a ver com a pandemia e o distanciamento social. É a parte triste desses números, mas é a verdade.

De qualquer maneira, eu queria agradecer a todos que por aqui passam, quer seja acidentalmente ou com freqüência. Muitas vezes recebo comentários e até mesmo e-mails que sequer torno públicos, mas que mostram o quanto o que eu escrevo toca as pessoas nos mais variados aspectos, sendo que esse sempre foi o objetivo do meu blog. Chacoalhar as pessoas. Mostrar como eu enxergo o mundo.

Nesse sentido, o meu blog também é muitas vezes meu amigo e meu confidente. Através dele, sou capaz de estruturar meus pensamentos e entender melhor as coisas que eu sinto. O meu blog é humano, cheio de falhas e defeitos, mas cheio de sinceridade e de amor. Eu escrevo porque eu preciso escrever, e é um prazer saber que isso é apreciado por todos que me acompanham nessa jornada.

Meus sinceros agradecimentos! Muito, muito obrigado! Que Deus nos abençoe!

Chegamos aos 1.000 posts!!!

Sim, chegamos. Não cheguei até aqui sozinho. Essa aqui é a minha segunda casa, e tive a ajuda de muita gente para chegar até esse número, que apesar de ser só um número, também é bastante emblemático. É parte de mim e da minha vida. Um registro das minhas crenças e das minhas percepções do mundo.

Meu muito obrigado a todos que, de alguma forma, inspiraram, viveram e dividiram comigo os momentos que me fizeram gerar tanta coisa bonita! Algumas tristes, é bem verdade, mas todas sempre cheias de amor e verdade. Não há uma única palavra nesse blog que não tenha sido de fato sentida e de alguma forma vivenciada.

Aos meu leitores/seguidores, um agradecimento especial. O carinho e as inúmeras mensagens que chegam são sempre recebidas com muito entusiasmo e felicidade. Esse blog é de vocês também! Espero que tenha levado e que continue levando palavras de conforto e encorajamento, além de inspirações de todos os tipos. Em última análise, que esse blog seja algo que acrescente alguma coisa na vida de todos vocês.

MUITO OBRIGADO!

P.S.: Esse post é 0 1.001. Rs.

Já são 4 anos de agorababou.com!

E é óbvio que eu tinha que compartilhar isso com vocês!

São 4 anos de verdades. De risos e lágrimas. De erros e acertos. São 4 anos de viver a vida sem medo de arriscar, sem medo de ser feliz. São 4 anos de andar de bicicleta sem rodinhas.

Aos meus leitores, o meu muito obrigado! Vocês fazem parte da minha história, e se eu algum dia consegui tocar o coração de vocês de alguma forma, que fique claro que a honra foi toda minha! 🙂

O blog agorababou.com dobrou a meta! :)

28/06/2018 – Atingido o mesmo total de visitas que ocorreu durante todo 2017!

Queria agradecer a todos que, de alguma forma, contribuiram para o sucesso desta empreitada. Um agradecimento especial, é claro, para os meus leitores. Não tenho zilhões de seguidores, mas tenho um público cativo que admiro muito, e que se faz presente na minha vida nas mais variadas formas.

E tem mais uma coisinha… O segredo deste sucesso? Tudo aqui é feito como muito amor. Sempre foi assim e sempre vai ser.

Mais uma vez, MUITO OBRIGADO POR TUDO!!!

juliana_123

The Versatile Blogger Award

versatile-blogger-award

E aí, você está concentrado, no meio de um dia pesado de trabalho, e recebe uma nomeação para o cobiçado prêmio “The Versatile Blogger Award“. Não, não se trata de dinheiro, mas de reconhecimento. Nesse caso específico, tem um sabor especial… De chocolate, digamos assim. 🙂

Eis a indicação propriamente dita:

Agora Babou – Autoria de uma pessoinha ‘deliciosa’, Fábio Ottolini. Desembaraçado, bem articulado e recheado de boa conversa. Um lugar para fazer #pitstop para um cafezinho. Os textos são descontraídos e os poemas me enchem de reflexão.

Quem me indicou? A Lu Amorim, do blog Pecados da Annalu. A indicação pode ser vista nesse post.

Eu disse que tinha sabor especial, porque a Lu é uma pessoa especial. Gosto MUITO do que ela escreve, e tenho MUITO ORGULHO de ter sido lembrado por ela.

Lu, um beijo com sabor de chocolate! 🙂

Dito isso, vamos às minhas indicações.

Os indicados ao Versatile Blogger Award devem nomear 15 blogs para o concurso e também escreverem 7 coisas sobre si ao final do post. Dessa maneira os indicados contribuem com a premiação e reconhecem os blogues que estão se destacando pelo conteúdo interessante na blogosfera.

Blogs mais do que interessantes (a Lu seria uma escolha natural, mas como recebi o prêmio dela, não vale):

vidaintensavida.wordpress.com

raquelnubia.wordpress.com

poetadagarrafa.wordpress.com – 

coloquepoesia.com.br

filmose.wordpress.com – 

electronicmaze.wordpress.com

helencoppi.wordpress.com – Por

É ÓBVIO que sigo e admiro muitos outros blogs! Esses são apenas alguns dos muitos que sigo. Há muita coisa boa na blogosfera, e falar de todos seria impossível.

Agora, as tais 7 coisas… (odeio essa parte)

1 – Toco violão e guitarra. Comecei a tocar violão clássico quando tinha 13 anos e depois fui para a guitarra. Infelizmente, não dá para ser músico no Brasil tocando música de qualidade.

2 – O nome do site é AGORA BABOU porque ele nasceu com uma proposta 100% política. Era algo do tipo “agora não tem mais jeito”. Coisa de fluminense/carioca. Depois, veio a idéia de colocar as poesias e tal. Tarde demais para mudar de nome.

3 – Trabalho com Tecnologia e Segurança da Informação. Sim, eu sou doido! Podem apostar nisso! Ganhei meu primeiro computador com 10 anos de idade (um ZX80) e nunca mais consegui me desvencilhar desses “bichos”.

4 – AMO cerveja! Quanto mais diferente, melhor. Portanto, minha preferência natural é pelas artesanais. O tipo de cerveja que mais gosto é a IPA. Não tomo NENHUMA cerveja que contenha milho (quase todas da Ambev contém).

5 – Eu preciso dos meus momentos de solidão. Não me sinto sozinho nesses momentos. Pelo contrário. Penso e sinto tudo com muita intensidade nessas ocasiões. São momentos importantes para a tomada de decisões. Conselho para as mulheres: deixem seus homens ter seus momentos de solidão!

6 – De 2016 para cá, estou indo a academia praticamente todos os dias. Uma ótima mudança para quem era extremamente sedentário. Nunca me senti tão bem comigo mesmo em toda a minha vida!

7 – “Escrevi” minha primeira poesia com 14 anos, na praia de Piratininga, em Niterói/RJ. Não sei como, lembrava-me dela por inteiro no dia seguinte, quando a transcrevi para o papel (não havia papel comigo na praia). Essa poesia está no meu blog e se chama Noite Cinzenta.

Peço aos indicados que mandem o prêmio adiante!

É isso, pessoal! Até a próxima! 🙂

Save

El poder de los objetos, de blogs y premios XLIII, nostalgias de Wadi Rum

Uma honra ser indicado para o Liebster Award por um blog escrito em uma língua diferente da minha! Show! 🙂

bell@espíritu

DenarioDel latín objectus, que significa lo que está enfrente, el vocablo objeto en sentido material alude a la cosa sobre la que se puede ejercer alguna acción, autonomía de la que a su vez carece. Se configura así una relación entre sujeto y objeto que ha sido largamente abordada por la filosofía hasta que Immanuel Kant, con su visión preclara, echó por tierra los postulados previos al aseverar que no se puede conocer más allá de las formas de las cosas; la esencia, en definitiva, se encuentra vedada.

Al prologar los Cuentos completos de Julio Cortázar, Mario Vargas Llosa hizo hincapié en los objetos que constituían el mundo privado del autor, ese conglomerado imaginario que Cortázar se había dedicado a compilar en su casa de París compuesto por aquellos objetos que encontraba, fabricaba o simplemente atesoraba por alguna razón misteriosa. Parece que el autor les atribuía un…

Ver o post original 1.092 mais palavras