A (falta de) lógica das massas bolsonaristas

A lógica das massas bolsonaristas é perversa e agressiva para qualquer pessoa com um QI mediano.

A mesma pessoa que diz que não há pandemia, diz que o vírus é chinês. Essa mesma pessoa diz ainda que a cloroquina é a cura. Sim, a cura para a doença que não existe. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que reclama do “médico da emissora” convocando as pessoas para serem mesárias, dando a entender que se importa com o distanciamento social, culpa prefeitos e governadores por conta das restrições impostas para atingir esse objetivo. E mais… Finge não saber que o Bolsonaro sempre foi abertamente contra o distanciamento social. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que culpa o Mandetta por no início da pandemia dizer para as pessoas só irem para o hospital em caso de falta de ar, finge não saber que o nosso sistema de saúde é e continua sendo extremamente precário, e que a contaminação seria muito maior se toda e qualquer pessoa com eventuais sintomas de uma doença desconhecida fosse parar nos hospitais. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que cobra rigor no combate à corrupção, assiste em silêncio ao desmonte da Lava Jato e não se incomoda, de forma alguma, com os eventuais ilícitos cometidos pelo PR e sua família, além do uso indevido da PGR e da AGU como escritório de advocacia. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que achincalha a Camila Pitanga e seu filho diante de eventuais fraudes nos exames que os diagnosticaram com malária, insiste na confidencialidade médico/paciente quando o paciente é o Bolsonaro. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que aplaudiu o veto do aumento do funcionalismo público federal, se calou quando os militares, que nada mais são do que funcionários públicos federais, receberam aumento. Querem mais um pouco?

A mesma pessoa que fala de ditadura do STF no caso da Saúde especificamente, jamais abriu a CF e leu os Art. 196, 197, 198, 199 e 200. Culpa o STF por não deixar o Bolsonaro agir, sendo que o próprio PR jamais quis agir, até mesmo por conta de não reconhecer a existência da doença e muito menos da pandemia, ao ponto de ser capaz de deixar o Ministério da Saúde nas mãos de um “interino permanente” sem nenhuma experiência para ocupar o cargo. Querem mais um pouco?

Já chega. São tantas inconsistências… Dá até cansaço falar sobre cada uma delas.

Tenham honra! Tenham dignidade, bolsonaristas! Vocês são relativistas sem nenhum compromisso moral com o que falam, muito menos com a verdade. Falam porque falam. Falam porque não pensam sobre o que falam. Falam porque são gado. Nada além de gado. Repetem… Repetem… Repetem… Foram adestrados, e são ocos e cansativos.

P.S.: Não pense que as pessoas não percebem o seu nível de idiotia. Elas percebem. Só querem preservar a amizade ou laços familiares. Não tenha dúvida, entretanto, que seu problema cognitivo ou desvio de caráter foi devidamente notado.

O Cristianismo, Bolsonaro, a COVID-19 e a HCQ

Quando um cristão deseja que seus inimigos ou algozes vivam por muito tempo, é por dois motivos principais:

1) Para que as suas farsas sejam descobertas;
2) Para que sirvam de exemplo e tenham tempo suficiente para o arrependimento antes da morte.

Ao fazer 2 eletrocardiogramas (ECGs) por dia por conta de estar com a COVID-19 e estar se tratando com HCQ, a farsa bolsonarista se desmonta de uma vez: qual cidadão brasileiro pode fazer 2 ECGs por dia por conta de estar tomando um medicamento, quer seja na rede pública ou privada? Os que estão internados e, ainda assim, nem todos. Qualquer pessoa que conheça minimamente o SUS sabe disso.

Mas a farsa não para por aí… Se é seguro e sendo o Bolsonaro o garoto propaganda da HCQ, por que ele está fazendo esses exames? O discurso dele vale apenas para os outros, ou seja, para nós? Se fosse seguro como ele insiste em dizer, ele simplesmente não faria os exames. Ponto.

Mas a farsa ainda não acaba por aí… É comum os hospitais mandarem os pacientes com suspeita de COVID-19 para casa com a recomendação de retorno apenas em caso de piora. Isso é exatamente o contrário do protocolo que está sendo seguido pelo Bolsonaro diante da doença: ele está sendo tratado precocemente e está sendo monitorado por todo um corpo médico com acesso a equipamentos e insumos de primeira linha (médicos não fazem milagres sem o básico do básico, que muitas vezes falta no SUS).

Enfim… Toda a narrativa sobre o uso seguro da HCQ acabou, quis o destino, pelas mãos de quem mais a defendeu. E justamente por isso é que não temos até hoje um médico como Ministro da Saúde. Médicos não vivem de discursos. Precisam da ciência.

Faltou CORAGEM

É preciso muita CORAGEM para olhar bem nos olhos de um povo, de uma nação, de um país, e dizer o seguinte:

“O mundo foi pego de surpresa por essa situação. Sequer entendemos o tamanho do problema. Por conta disso, pedimos que fiquem em casa. Sabemos que isso é difícil sob o ponto de vista social e econômico, mas estamos lidando com um inimigo desconhecido, e o nosso objetivo maior é preservar a vida de todos os brasileiros. Enquanto vocês ficam em casa, avançaremos na preparação do nosso sistema de saúde, onde investiremos de forma maciça, ao mesmo tempo em que trabalharemos incansavelmente com a comunidade científica nacional e internacional, com o objetivo de encontrar o melhor tratamento, desenvolver vacinas, e até mesmo descobrir uma eventual cura para essa doença terrível. Vamos tomar as providências que forem necessárias para atenuar o impacto dessa pandemia em suas vidas, e pedimos mais do que nunca que não percam as esperanças. Juntos, conseguiremos vencer essa guerra. Juntos, somos mais fortes. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos. E que Ele nos abençoe.”

Faltou CORAGEM. CORAGEM.

Governo liberal? Onde?

– Não vai subir o diesel porra nenhuma, talquei?

“Petrobrás perde 32 bi em valor de mercado”

Minha cara de “Governo liberal? Onde?”:

20190413_1118205404553917776476071.jpg

Só serviu para tirar o PT do governo mesmo. Nada mais.

Atentado contra o Bolsonaro

Não me importa em quem você vai votar, mas… Você acha normal um candidato à presidência da república, líder nas pesquisas eleitorais, sofrer um atentado nas vésperas das eleições? Está rindo disso? Está postando e distribuindo memes? Está achando isso engraçado de alguma forma? Apenas uma constatação: VOCÊ É DOENTE!

Há um erro grave nessas manifestações!

Desde Junho de 2013, a população brasileira vem dandos sinais claros de que está insatisfeita com a presidente da república e com os rumos traçados pelo PT para o Brasil. Essa indignação é clara e inequívoca. Manter-se no governo com apenas 7% de aprovação seria algo inimaginável em qualquer país, mas acontece no Brasil. Tudo de pior acontece por aqui em se tratando de política.

O que o povo espera de Dilma? Uma renúncia! Isso é algo simples. Ela só precisa dizer que quer sair. Ela vai fazer isso? Todos sabemos que não. Não só ela não quer como o próprio PT não quer. O nos que resta, então?

Resta o impeachment e a cassação, ambos democráticos e previstos em lei. O impeachment seria fazer Dilma deixar de ser presidente, e a cassação seria invalidar a sua candidatura para a presidência. Processos diferentes, por motivos diferentes, que poderiam culminar na sua retirada da presidência e até mesmo na extinção do PT. Mas por que isso não acontece? É nisso que quero focar.

Não são processos rápidos e indolores. Dependem da aprovação maciça da população (o que já existe) e de uma articulação política muito forte do Congresso Nacional.

O que eu vejo? Eduardo Cunha se rebelando contra a Dilma por conta de ver seu nome envolvido na Lava Jato, e Renan Calheiros se aproximando da Dilma, talvez pelo mesmo motivo. Eduardo Cunha posando de bom brasileiro no sentido do confronto e Renan Calheiros posando de bom brasileiro no sentido da conciliação. Qual o resultado prático disso até agora? Algumas derrotas para o governo e tal, mas o mal continua lá. O mal são a Dilma, Lula e o PT.

E o tal PSDB? Eu fiz campanha para o Aécio em 2014. Se eu sou tucano? De maneira alguma. Queria tirar o PT do poder. Ainda quero. Meu voto foi pragmático. Aliás, de lá para cá, quer seja através do Aécio ou mesmo do FHC, o PSDB se mostrou conivente com tudo que está acontecendo. Em inúmeras situações, colocou panos quentes e chegou ao ponto de endossar para o STF mais um membro da quadrilha do PT. Basta acompanhar os noticiários. Fazem jogo de cena o tempo todo!

E as urnas eletrônicas? Provavelmente, fraudadas. Não tenho como afirmar com certeza, mas os processos movidos contra a empresa que frabrica as urnas e a presença de um ministro com “notório saber jurídico” indicado pelo PT na presidência do TSE permitem que qualquer um duvide dos resultados do pleito. Há ainda o detalhe que que as urnas não passaram por qualquer tipo teste público em 2014 para verificar a sua segurança. Tudo isso com o aval do TSE. Tudo isso com o aval dos partidos, que só se manifestaram sobre uma possível fraude depois que o processo eleitoral havia terminado.

E as Forças Armadas? Tenho muito orgulho das FFAA, mas nesse momento, todos os oficiais de alta patente parecem estar adormecidos. Literalmente de pijamas. Os motivos? Não sei, mas é como os percebo. Inércia total e completa submissão aos mandos e desmandos da presidência, como deveria ser constitucionalmente em uma situação normal. Estamos em uma situação normal? Eu creio que não.

O que nos resta, então? Pressão no Congresso Nacional! É lá que as coisas acontecem! É lá que as coisas precisam acontecer! Em um país onde a sexualidade é mais importante do que saúde, educação, segurança e saneamento básico, realmente fica muito difícil. Por que políticos como Maria do Rosário, Jean Wyllys, Manuela D’Ávilla e outros são levados a sério, enquanto um Bolsonaro e um Caiado da vida são logo ridicularizados e estereotipados? Não consigo entender.

Enfim… Meu ponto é que a queda da Dilma é um processo que deve ser parte de nossa pauta diária. Quando um Jean Wyllys da vida vier falar de homofobia, o negócio é cortar o assunto perguntando ao nobre deputado: “Sendo eu gay ou não, como vou pagar as minhas contas com a situação do jeito que está? Por que o senhor finge que não acontece nada além de homofobia no Brasil?” E isso não é válido apenas para o político que mencionei! É válido para todos! Eles precisam saber que defender minorias ou criar minorias para depois defendê-las não é prioridade da população brasileira. QUEREMOS O NOSSO PAÍS DE VOLTA! É tão simples quanto isso.

Agora, se você vê sentido no que eu falei, lamento, mas você é parte disso tudo. É por conta de aceitar a agenda que o governo impõe à população, quer seja diretamente ou através da mídia, e embarcar de cabeça na defesa de causas que não são prioritárias, é chegamos aonde chegamos. E que fique claro que não chegamos ao fundo do poço ainda, mas podemos em breve chegar. É questão de tempo.

Que os brasileiros salvem o Brasil! Só depende de nós. Manter a pressão nas ruas é necessário, mas é no nosso dia-a-dia que podemos fazer toda a diferença.

Acorda, impávido colosso!