Curto circuito

Sinto a força do tempo

Queimando minhas veias

E libertando-me das teias

Já não sou mais presa

Sou predador

 

Sou o que não sei ser

O que nunca pensei em ter

Sim, hoje eu sei

Sonhar alto dá nisso

Pesadelos que eu visto

 

E se virou fel

Aquilo que era favo de mel

Resignadamente eu peço

Valha-me, Deus!

Coração e cérebro desconexos.