Vim trazer verdades 21

A pessoa que chega para você e diz que está “se sentindo muito mal com tudo que aconteceu” e sequer pergunta ou quer saber o impacto do acontecido na sua vida, NÃO ESTÁ PEDINDO PERDÃO. Quer apenas aliviar a sua consciência. “Eu tentei, mas ele/ela não quis.”

Pedir perdão é, acima de tudo, se colocar no lugar do outro. É ter empatia. É ouvir o outro. É entender que o problema causado pode ser muito maior do que parece, e isso só é possível através de uma conversa madura e aberta.

Enfim… Querer se desculpar apenas por um drama de consciência é uma atitude egoísta, egóica, que não objetiva levar alento ao outro, mas apenas a si mesmo.

Algumas dicas para um verdadeiro pedido de perdão:

1. Seja claro ao mostrar arrependimento, ou seja, deixe explícitas as sentenças “me desculpe por…”, “peço perdão por…” “eu me arrependo de…”.

2. Explique o que ocorreu de errado e detalhe como e por que cometeu a falha.

3. Reconheça o erro, assuma a responsabilidade e não tente jogar para outros os motivos do ocorrido. Diga objetivamente que é culpado pelo fato e que, sim, deveria ser mais atento e cuidadoso.

4. Reforce que foi capaz de reconhecer o erro e que está mais atento para não cometer outras falhas no futuro.

5. Você ainda terá mais chances de ser perdoado se oferecer uma reparação pelo erro e dar exemplos do que poderia fazer para reverter a situação.

6. Por fim, faça um claro pedido de perdão, sem buscar grandes frases ou palavras difíceis, e tende ser o mais objetivo possível ao perguntar “você pode me desculpar?”.

Fonte: https://www.vix.com/pt/amor/543261/aprenda-o-jeito-perfeito-de-pedir-desculpas-a-alguem-segundo-a-ciencia

Vim trazer verdades 20

Minha simpatia e compaixão por quem pede desculpas/perdão e insiste no erro é ZERO. Não quer mudar? Não finja que quer. Não aceito hipocrisia e manipulação. Sou bonzinho, de paz, gente boa, mas não sou idiota.

Bendigo-te

Bendigo-te

Ainda que insistas

Que nada que eu diga

Faça sentido ou exista

 

Bendigo-te

Na sua negação

Nas desculpas mais do que pensadas

Para acalmar tua paralisante  (e irritante!!!) razão

 

Bendigo-te

Por todos os “não sei”

Por todos os “vamos ver”

Por tudo que em ti já revelei

 

Bendigo-te

E afirmo-te:

Não há coração

Mais moribundo

Do que aquele

Que insiste

Que quase desiste

De fazer circular por teu corpo

A felicidade

Que chegou em tua vida

Não… Não chegou tarde.