E assim foi

Não lembro

Não digo

Não divido

Não compartilho

Não planejo

Nada faço

Para que te sintas comigo

 

E ainda assim

Na ilusão de que tenho-te para sempre

Vivo essa vida doente

De ser tão independente

E de fato não estar bem sequer comigo

 

Não orbitas ao meu derredor

E sim, queres mais de nós

E eu sigo impassível

Querendo que seja inesquecível

O que faço de tudo para tornar perecível

 

A culpa não é tua, meu amor

 

Minha alma é muito sofrida

Minha vida muito dorida

E eu aquele sempre debochado sorriso de vida:

Eu não mais te amo.

alone-1

Adeus

Se tu leres o que escrevo,
Saberás que é para ti
Esse polido e fiel recado,
Notório, mas nunca por mim revelado,
Escrito com o puro sangue
Que jorra de minha cruz sem peso.

Que se diga, portanto, toda verdade,
Este jugo ao qual me submeto,
Esta poesia que canto ardentemente,
No centro de qualquer esquecido coreto,
Faz de meu corpo sacro púlpito,
De onde todos meus pecados confesso.

E se com lágrimas profanas,
Minha dor eu manifesto,
Reservo-me o direito de querer,
Muito mais do que te quero,
Que todos os meus desvairados devaneios,
Por ti e em ti se encerrem.

Não te direi adeus jamais,
Um louco não carece de loucura,
Simplesmente peço que te vás,
E com tua empáfia procure algures,
Outro coração que possas empalar,
E que tua redenção, não obstante, procures.

0

Morte

Deixo-te como herança

O meu sorriso

Ei-lo como na chegada

Este da despedida

 

O coração?

Não te preocupes

Apesar de não estar bem

Já há disgnóstico:

Ausência total de toda sorte

Também conhecida como

Morte.

frase-o-amor-e-tormento-a-falta-de-amor-e-morte-marie-von-ebner-eschenbach-146786

Despindo-te, despido-me

Dispo-me de ti

Casualmente

Sem perceber

 

Eras a minha melhor roupa

Roupa de festa

De gala

Roupa que nunca usei

Roupa que sempre vesti

 

Eras única

Fostes feita sob medida

Ficavas bem comigo

Tendo eu ou não barriga

Eras o refino do meu corpo torto

Parte do que havia de melhor de mim

 

O rei está nu! – disseram alguns –

“Não, nunca fui rei

Não tenho reino

Nunca terei!”

 

Poucos perceberam

Mas ao despir-me

Desapareci.

1

A verdadeira carta…

Prezada Presidente (PRESIDENTA PORRA NENHUMA – SEMPRE QUIS DIZER ISSO),

Só quero deixar claro o seguinte: não vou afundar nessa porra de barco junto com você e muito menos com seu partido. É sério. Chega! Não dá mais!

Antes, ainda rolava um “faz me rir” para o pessoal do meu partido e tal. E agora? Acabou a porra da grana! Não tem mais “arrego”, “agrado”, ou nada do tipo. Qual o benefício de permanecer ao seu lado como vice-presidente? Para bancar uma de poste, já basta a senhora!

EU EMBURRECI! Cada discurso seu me fez ficar mais burro. O país inteiro ficou mais burro por sua causa. Cada vez que você abre a boca, até o diabo coloca um protetor auricular. E sim, eu sei que a senhora não sabe o que é auricular. FODA-SE! Já parou para pensar no nível de esforço necessário para ficar com cara de quem está gostando de seus discursos? Todo mundo tinha que ganhar adicional de insalubridade por estar a seu lado!

Sempre disse para a senhora e a senhora nunca levou fé:

Meu partido = Dinheiro

Seu partido = Dinheiro + Poder

Vocês controlam a porra toda nesse país! Tem o tal poder que vocês tanto queriam, mas como acabou a porra do dinheiro, agora acabou a porra do amor. Nós tínhamos uma parceira público partidária. Não temos mais. Não adianta insistir.

Pensa bem… Como é que a gente vai superfaturar nessa porra? A Petrobrás está vendendo almoço para comprar jantar. Os empreiteiros, todos presos. Tem pirocas do TCU querendo comer nossos cus vindas de todos os lugares! E a tal Operaçao Zelotes? E por que? Porque a senhora é uma BESTA! Até a obra do meu banheiro, toda feita em mármore de Carrara (não é caralha – já disse umas 100 vezes!!!) eu tive que parar! Sei que até hoje não entendeu, mas o fato da gente controlar as máquinas que imprimem dinheiro não faz de nós milionários para sempre. Tudo tem limite. Menos a sua burrice, claro.

Sei que ainda tem um pessoal do meu partido que está na dúvida. Esses que estão na dúvida estão mais cagados do que pau de galhinheiro ou são tão burros quanto a senhora. Não faz diferença! Na hora H, para livrar o rabo deles, vão ficar todos do meu lado. É só pagar para ver.

E outra coisa… Sei que a senhora acha os emplumados as putinhas do seu partido. Todo mundo sabe disso, mas a senhora acha que, com o barco afundando, algum deles vai ficar com a senhora? Tá de sacanagem, né? Já imaginou o Xinxa Man, que se julga um estadista (é um bostinha!), abertamente defendendo a senhora e o seu partido? Só fazem isso por detrás dos panos!

Eu espero, para o seu próprio bem, que a senhora renuncie. Vai ser menos traumático. Já que o pessoal fala que a senhora adora uma porra de uma pedalada, compra uma bicicleta, nem que seja elétrica, e vai dar uma volta. Some! Desaparece! Vai catar vírus em ovo! Vai botar pasta dentro do dentifrício! Vai ler aquele livro que a senhora nunca leu! Vai fazer aula particular de Matemática! Faz terapia! Descubra o seu verdadeiro eu e algum tipo de vocação. Conselho de ex-amigo. Some enquanto ainda dá tempo!

Em caso de emergência, já que tem pessoal das igrejas que tem adoração pela senhora, diz que estava possuída! Pede um exorcismo! Chama o Padre Quevedo e o Bispo Macedo para dar mais credibilidade. Transmite ao vivo via pay per view! Fala com uma voz mais grossa e vomita na cara das pessoas. Tipo o filme “Exorcista”. Vê que a senhora vai gostar. A protagonista lembra muito a senhora discursando.

Bom… Vou me despedindo. Não adianta oferecer ministérios (de que servem ministérios sem orçamento???) ou algo parecido. Não dá. O baterista já disse que como o nome dele tá nessa lama toda e a senhora não quis fazer um acordo de salvação premiada, que agora é tarde.

Fui! Manda um abraço para o Brahma! Boa sorte para vocês! Vocês vão precisar! Trocadilho de despedida: não tenho nada a TEMER. Entendeu, né?

Att,

Vasco-Presidente

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

A carta-resposta pode ser encontrada em: https://agorababou.wordpress.com/2015/12/09/carta-resposta-revelada/

Essa é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com fatos reais é mera coincidência. E para deixar claro: O TEXTO É DE MINHA AUTORIA.

eu_amo_pedalar2