Vendo os sinais

E eu vi ali

Naquele passarinho

Que parecia não ter ninho

O que eu queria ser

 

Voar alto

Enxergar longe

Bem além de onde o sol se esconde

Quando chega a hora de dormir

 

E assim, cresci

Voei de mim

E percebi que sou sem fim

Sou sempre recomeço

 

Essas pequenas coisas

Que não tem preço

Dentro do meu coração as aqueço

Sempre as levo comigo

 

Meu passarinho amigo

Mensageiro do infinito

És o universo ouvindo meu grito

O amor florescendo do meu avesso.

passaro1212.png

Invariável mente

Dormir

Anestesiar

Deixar de existir

 

Vai que algo muda

Enquanto não estou

Nem aí?

 

E ao mesmo tempo

Sou puro pensamento

Querendo despertar atento

Para saber se algo mudou

Se surgiu algum alento

Enquanto eu não estava

Por aí…

 

Nem aí

Nem aqui

Nem lá

Nem cá

Não adianta

Nem tentar

 

Até no sonho

Sonho para sonhar

Que não estou

Ou que não sou

Sempre

Invariavelmente

Em todo

E em qualquer lugar

Por ti.

frase-a-ausencia-diminui-as-paixoes-mediocres-e-aumenta-as-grandes-como-o-vento-apaga-as-velas-e-machado-de-assis-130224

Esconde-me aí dentro

Esconde-me aí dentro

Está muito frio

Minha alma tão vazia

Há tempos que sequer sorrio

 

Esconde-me aí dentro

Não quero ser encontrado

Deixe-me sem pressa dormir

Em ti completamente enroscado

 

Esconde-me aí dentro

Proteja-me do que não sei

Sutura esses cortes profundos

De quando me autoflagelei

 

Esconde-me aí dentro

Como? Eu não sei

Só sei que dentro de ti

A paz eu encontrei.

lembrancas

Revirada

Se eu durmo bem ou mal

A cama acorda revirada

 

Acalma-te alma

Tudo não és cama!

Não podes aquietar-te

Durante a madrugada?

 

Eu sei, não é fácil

Conviver com uma vida revirada.

cama desfeita