Sob juramento

Há quem fale dos próprios erros,

Como se fossem dos outros,

Causados por outros,

Tal como se fossem vítimas

De uma trama

Que nunca sucedeu.

Já os meus erros,

Sob juramento, confesso:

Sou a eles apegado,

E são todos meus.

Erro

Eu erro
Eu errei
Eu errarei

Trago em mim a certeza do erro
Só quem nada faz não comete erros

O erro mostra que nem tudo sei
E que nunca saberei de tudo
Mas se quando eu erro, me desnudo
Trago para mim a responsabilidade
Me torno dono do erro

Não há como se reparar um erro
Sem dele ser dono

Enquanto eu não for dono do erro
Enquanto eu não entender a dimensão do erro
Eu continuo errado e continuo errando
E errar passa a ser desumano
Na medida em que banalizo o erro

Mas o erro também é a chance do acerto
Aliás, o erro trás consigo o acerto
E se toda vez que eu errar
Eu tentar acertar por conta do erro
Eu cresço, eu passo a ser mais
Eu deixo de ser o errado
Eu deixo de ser o erro

Estar errado é uma coisa
Permanecer no erro, uma decisão
Não se trata de obter ou pedir perdão
Mas sim de desfazer o erro

Erros podem ser desfeitos
Desde que eu nao tenha a pretensão
De que é só me desculpar
E permanecer no erro

Para cada erro, uma chance
De rever, de crescer
De mudar e de não mais errar
E quando isso acontece
O erro deixa de ser erro
E se torna evolução

Eu erro
Eu errei
Eu errarei

Eu acerto
Eu acertei
Eu acertarei

Erro, logo acerto
Acerto de uma vez –
Não me apego ao erro –
Posto que reparar o erro
Vale muito mais do que pedir perdão.

Algodão doce

Que me tirem tudo

Menos o meu direito de sonhar

Momentos melhores virão

E sonhos não serão mais sonhos

E eu os poderei tocar

 

Eu faço questão de muito

Mas meu muito é imaterial

E ainda assim é intenso, extenso

É de tirar o fôlego

É de me mostrar que sou mortal

 

E assim, eu erro acertando

E acertando, também por vezes erro

É que o sonho, sempre presente

Nunca, jamais ausente

Eu copiosamente venero

 

E se tropeço e caio

Se sou ferido por espinhos

Levanto-me sujo de sangue

Disfarço e sigo adiante

Meu expurgo faz parte do meu caminho

 

Só peço humildemente a Deus

Que esses sonhos me trouxe

Que alegre meu coração amuado

Pois eu sei que lá, quando eu chegar

Todas as nuvens serão de algodão doce.

1304489906_cotton_candy_clouds_by_emerald_depths-d3fjlfe