Conjugados

Há um poema
Entre tuas pernas
Que foi escrito
Com minha língua

Há um poema
Em tua face
Que foi escrito
Com tua caligrafia

Há partes que não cabem
Há partes que não entram
Cheiros e gostos rimados
Por fora e por dentro

Nestes saraus devassos
Nossa história escrevemos
Lirismo que não se cala
Que ou grita ou está gemendo.

A menininha e o urso

IMG_2024

Fragilidade e destemor
Delicadeza e risco
Desejo de estar, de ficar
Atração que não se pode imaginar
E em reverencial resignação
O monstro se prostra diante daquela
Que morreria com uma única mordida
E que o mataria deixando escorrer de sua face
Uma única lágrima que fosse de tristeza e não de alegria