Porque não sou gay

Essa veio lá de Portugal…

O Cerco
(por Pedro Barroso)

Venho aqui pedir desculpa
de não ser evoluído,
apesar destas campanhas
na rádio, na televisão,
em toda a parte, insistindo
na urgência do assunto…
Eu não consigo gostar;
– não consigo mesmo, pronto.

Sei que pertence ser gay,
toda a gente deve ser.
Mas eu, lamentavelmente
não sou como toda a gente;
Como aconteceu… não sei,
peço desculpa por isso,
mas confesso: sou… diferente.

Sei que vos pode ofender
esta minha enfermidade,
pois um gajo que assim pensa
hoje em dia, não tem nexo;
deveria ser banido,
expulso da comunidade.

É uma vergonha indecente
Gostar de mulher, ter filhos
Casar, afagar, perder-se
Com pessoa doutro sexo!

Uma nojeira repelente;
Dar-lhe, até, beijos na boca
em público! E declarar
Esta sua preferência
Que eu nem sei classificar!
Tenho uma vergonha louca
E desejo penitência
por tal desconformidade,
retardamento, machismo,
doença, fatalidade!

Já tentei tudo: – inscrevi-me
em saunas, aulas de dança
cursos de perfumaria
origami, greco romana,
ioga – para ter ousadia
boxe – p’ra ganhar confiança…

Mas quando chega o momento
De optar… sou… decadente,
Recorrente e insistente.
Opróbrio raro e demente,
Ver uma mulher seduz-me,
Faz-me vibrar, deslumbro.
Vê-la falar, elegante;
Vê-la deslizar, sensual
Como vestal, deslumbrante
Seu peito assim, saltitante
Sua graça embriagante
olho com gosto, caramba,
lamento ser tão …normal.

Mas eu confesso que sinto
– neste corpo tão cansado
Que da vida já viu tanto…
Ainda sinto um desejo
Que m’ envergonha bastante
Por ser já tão deslocado
tão antigo, assim tão fora
do mais moderno critério.
Valia mais estar calado
Mas amigos, já agora
Assumo completamente:
– Tenho esse problema sério.

Nunca integrarei partidos
Onde não sou desejado.
No planeta das tais cores
não tenho dia aprazado,
nem bandeira, nem veado,
nem “orgulho” especial!
Sou mesmo do “outro lado”
dito “heterossexual”
e já me chateia um bocado
Ter que dizer, embaçado,
que me atrai o feminino
e sou apenas “normal”!
– e, portanto, avariado.

Mas… mesmo assim, – saudosista,
imensamente atrasado,
terrivelmente cercado,
conservador nesse ponto,
foleiro, desajustado…
perdoai-me tal pecado
– Não me sinto …assim tão mal!

Multado por portar um pênis

Vamos lá… Primeiro, é importante que você leia essa notícia:

http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/lei-sancionada-homem-que-invadir-vagao-feminino-sera-multado-19021234.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=Extra

Alguns homens realmente são sujeitos escrotos. Não tiro a razão dos vagões femininos, mas me ocorreu algo interessante em se tratando da ideologia de gênero. Antes, era fácil! Nasceu com pênis, homem. Nasceu com vagina, mulher. Mas e agora?

Vamos supor que a pessoa seja homem (portador um pênis de nascença), se declare mulher, mas o lado mulher dessa pessoa seja gay. Ele pode ser multado ou não se entrar no vagão das mulheres? Poderia o seu lado mulher e gay causar uma ereção do pênis que acidentalmente nasceu com ele/ela?

Eu sei que pode parecer exagero, mas no mundo em que vivemos, onde homem não nasce homem e mulher não nasce mulher, isso faz todo o sentido. Afinal de contas, o que vale é como a pessoa se declara, não é mesmo?

Não confundam meu questionamento com desrespeito a homoafetividade. De maneira alguma! Só acho que as pessoas ainda não se deram conta das implicações das ideologias de gênero em todos os aspectos da sociedade e não apenas nos que consideram convenientes.

Se você se sentiu ofendido com a minha postagem, lamento. Não é esse o meu objetivo.