Dentro do supermercado

– Nossa… Você se parece tanto com meu filho que faleceu…
– Olha só, minha senhora… Eu já recebi esse golpe no WhatsApp. No final, a senhora sai falando que sou seu filho e eu tenho que pagar por suas compras. Portanto, não perca seu tempo comigo.

Com os olhos marejados, a senhora abre a carteira e mostra a foto do filho.

– Como eu disse, esse é meu filho. Só que ele não era sem educação como você.
– A senhora me desculpe, pelo amor de Deus! Não quis ser grosseiro. É que eu vi esse negócio no WhatsApp…
– Quer dizer que você acredita em tudo que lê na Internet?
– …
– Tchau!
– Espera… Vamos fazer o seguinte… Vamos recomeçar? Eu ando em direção a senhora, e a senhora fala novamente sobre seu filho…
– VAI À MERDA!

Engoli em seco. Fui um troglodita com a senhora. Senti-me a pior criatura do mundo. Enquanto eu era consumido pelo arrependimento, a senhora desapareceu.

Fiquei meio desnorteado e saí do mercado. Enquanto saía, percebi que ela estava pagando por suas compras. Sem pensar 2 vezes, lembrei que o mercado vendia flores. Peguei o primeiro buquê que vi, “furei” o caixa de quem compra menos de 15 volumes, e ainda consegui encontrar com a senhora na saída.

– São para a senhora. Posso ser menos educado que seu filho, mas tenha certeza que as ofereço de coração e em nome dele se Deus assim permitir. Aceite minhas mais sinceras desculpas.
– Gustavo era o nome dele. Muito obrigado, meu filho!

Nos abraçamos. Eu chorei. Ela chorou. Ao fundo, ouço a voz de um dos funcionários do mercado.

– Tá doido para comer a velha! Ela deve ter dinheiro!

contos-de-fadas-tricae

Os brasileiros são seus próprios algozes

Nos dias de hoje, é normal ver os brasileiros reclamando da crise, que vem sendo sistematicamente negada pelo PT desde 2008, e escondida de todas as maneiras para garantir a reeleição de Dilma em 2014.

E hoje, para a minha surpresa, me deparo com a seguinte matéria:

“O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta segunda-feira (31), em São Paulo, que o Orçamento da União para 2016 será apresentado ao Congresso com déficit para mostrar a transparência das contas do governo federal e destacar que não há “maquiagem nas contas”.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/08/temer-diz-que-orcamento-com-deficit-mostra-transparencia-das-contas.html

É interessante ler algo assim vindo do vice-presidente. Vamos nos lembrar de alguns espisódios?

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,com-mudanca-contabil-petrobras-eleva-lucro-e-pode-reforcar-caixa-do-governo-imp-,1052639

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/06/balanca-inicia-junho-com-superavit-de-quase-us-2-bi-maior-desde-2011.html

Há vários exemplos disponíveis na Internet. O governo usou e abusou de maquiagens de todos os tipos, e agora surge com o discurso de transparência? Como assim? Será que alguém se esqueceu do Lula pedindo para as pessoas não pararem de consumir? E que tal os descontos na “linha branca” sem o respectivo investimento na matriz energética brasileira?

Voltando ao nome do post, acredito que isso só se dá no Brasil porque as pessoas não acompanham, ou mesmo preferem ignorar o que está acontecendo na política, na economia, etc. Todos são “entendidos”, tem suas próprias opiniões, mas de fato são raros os que conseguem fundamenta-las sem ser através de qualquer ideologia barata criada por algum vagabundo barbudo.

Coletivamente, somos um fracasso! Queremos ser um país de primeiro mundo, mas continuamos a nos comportar como povo de quinto mundo. Até quando? Ou a gente se interessa de vez pelos rumos do nosso país, que na prática são os rumos de nossas vidas, ou entregamos essa bosta de vez para os políticos que aí estão.

NÃO RECLAME APENAS! FAÇA A SUA PARTE! SEJA UM BRASILEIRO!