Ok, eu conto

Se em todo sonho a alma se liberta

E em todo sonho eu te reencontro

Só estou realmente livre

Quando vou a seu encontro

E quando acordo, paciência…

Simplesmente me desencontro

Era só isso

Pronto.

receita-sonho-doce-1

 

Independência ou Morte!

Sete de Setembro de 1822. Ao gritar ou dizer “Independência ou Morte!” às margens plácidas do Ipiranga, do que Dom Pedro I estava nos libertando? Para que nos serve a liberdade? Por que precisamos dela?

Do Império a República, e da Proclamação da República até os dias de hoje, muita coisa se passou. Entretanto, fica claro que ainda não estamos independentes. O que nos resta, então? A morte?

Em Brasília, Dilma participará de uma patética cerimônia rodeada de muros de aço. O povo? Ficará distante. Não verá nada disso. Que raios de democracia é essa que não conta com a participação do povo?

Que o Sete de Setembro de 2015 seja um grito de independência também! Que não aguentemos mais a hipocrisia de nossos governantes, que depois de transformarem o nosso país em um grande lamaçal, querem que paguemos a conta!

NÃO! MIL VEZES NÃO!

Por favor, ouçam esse hino:

Brava gente Brasileira!
Longe vá temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

INDEPENDÊNCIA OU MORTE! FORA DILMA! FORA PT! FORA LULA! VIVA O BRASIL! VIVA O POVO BRASILEIRO!