Vim trazer verdades 3

Vim trazer verdades: não adianta só pedir; é preciso estar preparado para receber.

Sabe aquela moça que sonha com um príncipe encantado ou o rapaz que torce para encontrar o amor de sua vida? Lamento informa-los, mas o tal príncipe não virá em um cavalo branco (pode até vir – nunca se sabe) e o amor de sua vida talvez seja encontrado na sala de espera de um consultório médico.

A vida é assim. Nossos sonhos se realizam sempre. O essencial é trazido até a nossa vida sem que precisamos fazer força. Ele simplesmente acontece.

Entretanto, você não escolhe a hora. Pode acontecer com 18 anos. Pode acontecer com 70. E a pergunta permanece: você está preparado para receber o que pediu?

“Se fosse antes…”

“Já se passou muito tempo…”

“Sou muito novo para isso…”

“O que as pessoas vão pensar de mim?”

“Vou ter que fazer mudanças…”

[insira a sua desculpa acima]

O universo nos ouve o tempo todo. Ele trabalha por nós. Esteja preparado! Não tema! Não super racionalize! Apenas esteja atento e deixe o que você sempre sonhou entrar na sua vida. Dê boas vindas. Agradeça. E acima de tudo, aceite.

Nunca é cedo ou tarde demais. Não há momentos ou lugares errados. Acredite na sua intuição. Tudo acontece quando e como tem que acontecer. Não ignore as inúmeras mágicas que o universo teve que fazer para entregar de bandeja exatamente o que pediu.

o-universo-sempre

Marco zero

E pensar que eu só queria

Saber se você me lia

Pois em cada gota de tinta

Estava um pedaço de mim

 

E pensar que eu só queria

Nas noites tão vazias

Um beijo de boa noite

Um alento para a saudade que há em mim

 

E pensar que eu só queria

Contar o passar dos dias

Para aquecê-la em meus braços

Para tê-la em mim

 

E pensar que eu só queria

Que em minha cama vazia

Repousassem seus medos e sonhos

Para que você pudesse vivê-los em mim

 

E pensar que eu só queria

Ouvir e ser ouvido

Em prosa e poesia

Para fazê-la lembrar de mim

 

E pensar que eu só queria

O que ainda quero

Nosso amor, nosso marco zero

Laços sem fronteiras

Amor

Puro e retumbante

Amor desconcertante

Sem fim.

Lentamente…

Lentamente…

 

Arrasto-me

Afasto-me

Parece que não saio do lugar

Mas não

De fato estou a me movimentar

É que te acostumaste a me ver parado

Incondicionalmente a teu lado

Mas eu sou brilho

Luz e movimento

Preciso de motivos para ficar

 

Lentamente…

O sol ruma ao poente

Para não mais te iluminar.

Save

Matando a saudade

Faça lua ou faça sol

Faça inverno ou verão

Por azar ou por sorte

Na luz ou na escuridão

Ela está lá…

Do amor, litisconsorte

Ouças-me bem, saudade:

Uma hora dessas

Estrangulo-te até a morte!

se-a-raiva-passa-e-a-saudade-aperta-não-duvide-é-amor.png

Nas sombras

Era o sujeito

A protagonista

Tornou-se penumbra

Distorcida

Mas ainda assim penumbra

E com o passar do dias

Ao apagar das luzes

Sob os aplausos

Do medo e da culpa

Tornar-se-á sombra

 

E talvez assim

Nas sombras

Das sombras

Consiga ressurgir

Renascer

 

Se eu a verei?

Não sei

Talvez eu me lembre

Do que eu via

Do que eu ardentemente

E eternamente sentia

Talvez, algum dia…

Só o tempo vai dizer.

sombra

 

Alegria e Felicidade

Tudo é transitório

Tudo é mutável

Menos a minha eterna vontade

De distribuir alegria e felicidade

 

Porque isso fica com as pessoas

É o presente maior que posso dar

Não se compra, não se vende

E deixo pegarem a vontade

 

Sempre que posso, mais do que gosto

De deixar lembranças boas para as pessoas

É uma maneira de me fazer eterno para elas

Eu tenho essa singela necessidade

 

Porque o bem que fiz

A alegria e a felicidade que causei

Fazem de mim pura alegria e felicidade

E assim torno-me um ponto de luz na estrada da eternidade.

03_10_2014__19_35_326742623a55725e0af34b2161dc29bc026a01b_640x480