Romantismo para os homens

Nenhum homem deixa de ser romântico da noite para o dia. A porta do carro sendo aberta, o descer na frente e o subir atrás em um lance de escada, o posicionar a cadeira para a dama se sentar, as flores, os cartões, os jantares, e as surpresas de todos os tipos fazem parte do romantismo.

Se o seu homem romântico se transformar em um ogro, tenho certeza de que o caminho mais fácil será culpá-lo. “Ele não me ama mais…” ou “Ele tem outra…” costumam ser as “justificativas” mais comuns. Entretanto, peço apenas que reflita sobre o assunto. “Da noite para o dia” na mente feminina pode se traduzir em meses ou até em anos. Ou pode ser um acontecimento estanque, único, que simplesmente inibiu suas atitudes românticas. “Nossa! Como ele está mudado…“, sendo que ele pode estar simplesmente se sentindo desprezado, ignorado. Homens românticos são sensíveis! É bom que isso esteja claro.

Nem de longe estou defendendo os homens em geral. A grande maioria realmente é formada por ogros. É um fato. São românticos até conseguirem o que querem. Entretanto, se você quer um homem romântico de verdade em sua vida, permita que ele exerça seu romantismo, pois românticos de verdade são incuráveis, e procuram mulheres que apreciam este dom.

Há outra opção, claro. Você pode sair por aí dizendo que todos os homens são iguais e que este, como todos os outros, só queria sexo. “Foi romântico até a conquista” costuma ser bem aceito nas rodas femininas. Nenhuma amiga sua vai discordar. Apenas entenda que estes não são românticos de verdade. Apenas isso. São conquistadores baratos.

P.S.: Homens, não usem como desculpa para não serem românticos uma eventual falta de dinheiro ou tempo. Uma guardanapo é o suficiente para que se demonstre algum nível de romantismo. E por mais que as mulheres jurem que isso é cafona ou demodé, no fundo elas esperam sempre que seus homens sejam príncipes encantados. Guardem as sua “ogrices” para momentos adequados.

dia-dos-namorados-jantar-romantico

Estupro

Três posts meus sobre o assunto no Facebook.

Post 1
Sou a favor da remoção do porte de piroca dos estupradores (se é que vocês me entendem).

Post 2
A minha “cultura do estupro” é bem simples: como ter uma ereção no meio de uma porrada de gente? Como compartilhar uma mulher drogada, desacordada? Como fazer algo onde outros 32 estão fazendo? Como fazer algo não consentido? Como sentir prazer vendo uma pessoa sentir dor, se o verdadeiro prazer é ver o outro sentir prazer? Como não ligar para a mulher no dia seguinte? Como não trata-la como uma mulher? Acho que sofro de algum tipo de distúrbio ou disfunção sexual.

Post 3
Falamos de um estupro coletivo que veio a tona. Choca. Agride. Não podemos deixar passar em branco. Óbvio! Mas… Quantas mulheres, nesse momento, guardam dentro de si estupros, agressões, abusos e humilhações de todos os tipos, porque não foram filmadas, expostas, ou porque não tiveram a coragem de passar pela “humilhação” de serem vítimas? NÃO é NÃO! Se existe uma “cultura do estupro”, esta se traduz no mais absoluto silêncio e até mesmo na omissão de parentes, amigos e autoridades competentes.

image