Um dia

O que seria do riso

Sem o choro?

Da presença

Sem a ausência?

Da essência

Sem a aparência?

Do para sempre

Sem o fim?

Da vida

Sem a morte?

 

Nada é por acaso

Só podemos sentir ou ser

Em função do que já não sentimos

Ou do que ja não somos

 

E sim, hoje estou feliz

Mas só porque, um dia

Já estive triste.