Paulo Gustavo – Luto

“Amar é ação. Amar é arte.” – Paulo Gustavo

Meu conterrâneo… O final do primeiro filme foi no Campo de São Bento. Você ia na padaria que eu tanto amo. Você estudou no mesmo colégio que eu. Dona Hermínia mora pertinho aqui de casa! Quem te deixou ir assim? Como assim? Por quê?

Um abraço fraterno para o seu companheiro e para a sua família. Você era alegria e a alegria nunca morre. Obrigado por tudo! Mesmo assim, tá doendo, cara… Tá doendo.

Minha filha: “Grande parte das pessoas que está lamentando a morte do Paulo Gustavo sai com os amigos e vai para festas clandestinas, matando pessoas que nunca aparecerão na TV.”

Eu: “Se você acha que o Paulo Gustavo merecia morrer “por não ter encontrado Jesus”, a única coisa que você me diz é que você muito menos.”