A voz do coração

Há poesia em tudo

E se tudo já é uma poesia

Deve o poeta ficar mudo?

 

Não que me falte vocabulário

Mas como definir em palavras

O sorriso de uma criança

A leveza de uma bailarina

O vôo de um pássaro

O cheiro de uma rosa

A graça de uma joaninha

As nuvens

O céu

O vento

O mar

O amar

A vida…

 

Eu contemplo

E quando ouso escrever

É só para mostrar

Do que meu coração é feito

 

Tentar redefinir o perfeito?

Lamento

Mas nem de longe eu tento.

nao-acredito-na-palavra-do-homem-prefiro-escutar

Homem (quase) perfeito

December 28, 2016 at 12:35pm – via Facebook

Ontem, falei das mulheres peludas. Houve protestos. Tentaram invadir a minha casa. E tudo isso porque não falei que os homens devem ser cuidar também. Vou elaborar uma lista com algumas recomendações.

1 – Cuide do seu hálito. Escove os dentes. Vá ao dentista. Vá ao gastro. Boca de bueiro é sacanagem! Isso também vale para chulé e outros odores “inusitados”.

2 – Não peide perto da sua mulher. Em hipótese alguma. Afaste-se. Peide perto da mulher dos outros. Da sua, não. Agora, se a sua peidar, peide junto e riam muito!

3 – Tome banho! SEMPRE! Cagou? Tome banho. É importante. Lave os países baixos. Mude de cueca. Use perfume, desodorante. Difícil entender isso? Ah! E não se esqueça de lavar o umbigo também.

4 – Faça a barba ou mantenha a barba devidamente aparada. Não seja uma Claudia Ohana facial. O mesmo vale para o cabelo.

4.1 – Um homem com o cabelos saindo do nariz e das orelhas marca presença. Só é possível olhar para aquele cabelo no nariz e para as orelhas desse indivíduo e sua respectiva pentelhada. Livrem-se disso, pelo amor de Deus!!!!

5 – Corte as unhas das mãos e dos pés. Você pode até curtir unhas grandes, principalmente a do dedo mindinho para tirar cera do ouvido, mas veja bem… Isso é um problema seu! Ninguém é obrigado a conviver com isso!

6 – Use roupas de baixo compatíveis com algo minimamente sedutor. Esqueça cuecas rasgadas e freadas. Pelo amor de Deus! Renove a sua frota de cuecas!

7 – Seja um cavalheiro. Toda mulher gosta de ser tratada como uma dama. Ela pode negar, mas ela gosta. Fato!

8 – Seja romântico. Dê flores, presentes. Demonstre que você se importa com os sentimentos dela. Demonstre que você quer fazê-la feliz. Aliás, peça o feedback dela. Muitas vezes, pequenas mudanças de atitude podem fazer uma diferença imensa.

9 – Lembre-se que quando vai para a cama com a sua mulher, você não está sozinho. Você tem expectativas e ela também. Atenda as expectativas dela primeiro. Você não vai se arrepender disso.

10 – Evite jargão de pedreiros. Não. As mulheres não se excitam com isso. Uma coisa é na hora do “vamos ver” usar palavras mais fortes (com a permissão dela, claro), mas dar uma de pedreiro o tempo todo, não dá!

11 – Lembre-se que por mais forte que ela seja, ela continua sendo uma mulher. Mulher e homem são dois bichos diferentes. Não a trate como seu brother. Ela não é seu brother. Ela é sua mulher.

12 – Deixe-a sair com as amigas/amigos. Saia com seus amigos/amigas. Não anule-a. Não se anule. Essa distância temporária é super saudável. Dá saudade. Fique genuinamente feliz quando ela estiver feliz. Demonstre isso. Aprenda a se sentir assim. Não finja.

13 – Aceite os amigos dela! Transforme-os em seus amigos! Não seja um babaca inseguro!

14 – Ainda que não gosta da família dela, por qualquer motivo que seja, é a família dela! Trate-a bem, sempre com muito respeito. Perdoe e releve intrigas e fofocas. NÃO EXISTEM FAMÍLIAS PERFEITAS! E sim… Aproxime-a de sua família. Por que não? Faça com que ela se sinta realmente parte da sua vida.

15 – Todo homem que é genuinamente um cavalheiro, teve bons exemplos. Se você não sabe como se comportar, procure ajuda com quem sabe. É algo que vai te fazer bem e consequentemente deixar a sua mulher mais feliz.

16 – E para finalizar… Seja engraçado. Seja bom de conversa. Não saiba só de futebol. Saiba das coisas dela também! Mas não force a graça ou o interesse. Seja assim porque você vive de maneira leve e bem humorada. E seja porque com o passar dos anos, o pau cai, o peito cai, e o que fica é justamente isso: a sua essência. Faça com que sua mulher sinta falta não do marido ou do namorado, mas do homem, do companheiro que você é.

Faltou alguma coisa?

mulheres-esperando-pelo-homem-perfeito

Partituramente

Durante um ano inteiro

Executamos a nossa música

 

Lembra?

 

Mais ou menos assim:

Eu te amo

Água na boca

Delícia

Saudades

Gemidos

Voz rouca

Cheiro, calor, sabor, comichão, sufoco

Só para economizar reticências!

 

Transcrita

Minha partitura

Minha mais essencial

E atemporal

Essência

 

Ao longe

A melodia

O ritmo

A harmonia

O clássico

O meio sem jeito

Mas acima de tudo

Pretérito

Presente

Futuro

Muito mais do que perfeito.

corpo

Um belo vestido

Um belo vestido

Uma bela festa

A melhor bebida

A melhor comida

 

Um coração rouco

De tanto gritar por socorro

Um coração morto

Apesar de ainda vivo

 

Esconda-se no perfume, na maquilagem

No sorriso plástico, no corpo perfeito

Esconda-se, não deixe que eu ache

Para que se desnude sem rodeios

 

E por fim, quando o cansaço chegar

Sozinha ou acompanhada

Em todo e qualquer lugar

Um nome e um amor que consome

Que chegou sem pressa e sem avisar

E sem permissão ou consentimento

Decidiu que vai ficar.

cover_vestidos_contraste_natureza_moda_tramp-41.jpg

Anagnórise – Entreato

“Sem Parte” ou “O Todo”

 

Quando se tocam

Já não são mais um

Já não sabem quem são

São um único corpo

E um único coração

Que pulsa

Que contrai-se

Contorce-se

Ao som da TV

Que não se sabe

Porque está ligada

 

Não é fuga

Da realidade

É realidade

Nua e crua

É verdade

Ele e ela

Sombras nuas

E em cada toque

A sedução

Se seduz

Se entrega

E o puro prazer

Alcança:

Há esperança

 

Há ritmo

Há dança

Entre gemidos e sussuros

O travesseiro esconde

O rosto

Que desfigura-se

De prazer

E com a cama inundada

Vão de puta a fada

De cavalheiro a canalha

Tudo em busca

Do prazer

Da paixão

Do amor

Do ser

Da felicidade

Do viver

 

E oferecem-se

Querem mais!

Querem sentir nos ouvidos

As sacanagens que irão

Fazer

Ter

Ser

Beber

Sorver

Cada gota

Feito loucos

Extravagâncias que poucos

Conhecem ou irão

Conhecer

 

Tem cheiro do quê?

Vinho, queijo

Fluidos

Sexo

Sexo

Sexo

Tem nexo

É o mais puro reflexo

Do que são

Do que plantaram

Do que um dia

Colherão

 

E tudo isso se baseia

No respeito

No amor

Não faz sentido

Se assim não for

Não se consegue com outros

Só se forem os dois

Pelos dois

Feito em um

Juntos

 

E 110% unidos

Bombardeiam-se

Os sentidos

O gozo tonteia

Desnorteia

Pausa…

Deixam o fôlego renascer!

 

E depois disso

Nada foi ou jamais será

Como antes

Quem com o prazer

Consegue juntar o amor

Fica imortal

Não sente dor

Viciado

E como faz bem esse

Vício!

Não é sacrifício:

É amor!

Entendam…

Aceitem, por favor!

 

E mesmo sendo carnal

É espiritual

São almas que se acodem

E o eterno amor elas descobrem

Não se separam

Não há como

Nem mesmo durante o sono…

Que sono?

São a soma de tudo

Ao ponto de se tornar nulo

O direito de adormecer

 

Sim…

E ainda que o tempo se vá

O que foi para sempre será

Gravado por dentro

Não é tormento

É alento

Não é areia

Para ser levada pelo

Vento

É amor

É para agora

Para ontem

Hoje

Amanhã

Todo momento

 

Nos amamos

Confesso-te

Confessa-me

Do que somos

Nós dois precisamos

Esse fluido vital

Nos faz vivos

Precisamos e merecemos

Viver.

entreato

Navegação

 

Anagnórise – Provas e Expiações

Parte IV

 

Não, mil vezes

Não!

As mãos se enroscam

Os corpos se encostam

E da tua boca só se houve

Não!

 

Vazio infinito

Queda livre

Montanha russa

Roleta russa

As línguas se entendem

Desde que não conversem

E de olhos fechados

Quase de tudo acontece!

 

Mas insistes no não

Ainda que respires com

Sofreguidão

Ataque de pânico

Avassalador

Lágrimas que caem

O culpado é o amor!

 

Distância segura?

Outro sistema solar!

Fingir que não sente?

Que tu tentes –

Verás no que vai dar!

 

Eu tenho fé

Já te disse

E mesmo assim duvidei

De mim

De nós

Precisou um anjo

Que por certo

Tinha mais o que fazer

Dar-me umas bofetadas

Para não me deixar

Esmorecer!

 

E no teu caso

Fazemos como?

Fingimos que não somos?

Fingimos que não fomos?

Fingimos, fugimos

Sem honra alguma

Desistimos

Do nosso sagrado direito

De buscar a felicidade

O amor perfeito?

 

Cala-te, mulher!

Deixa que eu falo

Por nós dois

Se na minha presença

Enlouqueces

Como será na

Minha ausência?

Como será o depois?

Nada entre nós

É feijão com arroz

É intenso

É gourmet

É de comer

De beber

De ver

De ouvir

De cheirar

De tocar

De pegar

E não mais largar!

 

Falas de tempo

Como se fosse algo

Infinito

E os teus gemidos

E os teus gritos?

Queres nisso tudo

Dar um fim?

A maldição

Não é estar comigo

É estar sem mim!

 

Precisas que fique de joelhos?

Negue-me

Renegue-me

Ou

Navegue-me

Recebe-me?

Eu respondo por ti

Se for o caso

Do auge da tua

Pseudo-razão

Não percebes que

Teu coração

É por mim que bate?

 

Estou em jejum

Nem água passa

Pela minha garganta

Imploro feito

Uma criança

Não me envergonho disso!

Também não durmo

Faz muito tempo

Esse amor é nosso rebento

Trates de cuidar deste bendito!

 

Não desistirei tão fácil

Não desistirei

Não

Não desistirei

Não desistirei tão fácil

 

Ficou claro?

Não, mil vezes

Não!

Também diz

Meu coração

Quando insistes

Que tua – repito

Pseudo-razão –

Com nosso amor

Não pode

Coexistir

A tua teimosia

Me frustra

Porque teus olhos

Os espelhos da

Tua alma

Esses nunca

Jamais

Me disseram

Ou dirão

Um não.

provasexp

Navegação