Na base da força

Só sei do que sentes

Porque entre um orgasmo e outro

Tua mente não faz mais nada

Além de se despir

 

Não que teu corpo nu revele pouco

Mas nunca quis só isso

E sabes bem disso

Pois minha mente para ti está sempre despida

 

O que eu quero tens por dentro

Mistura de perfume e veneno

Que aprendi a degustar, saborear

E que por por mais que eu me acostume

Queima-me sempre –

Onde jaz meu sistema imune?

 

Pudera…

Até eu estava cansado do meu azedume

Eu já não sentia graça como de costume

E tu estavas lá – Onde?

Nem eu sei

Mas me chamavas para voltar

 

E eu vim a força –

Na tua força, já que eu não tinha

Nada além do insuficiente

Para carregar minha carcaça carente –

Ardente, água ardente, aguardente

Sedento por amor, por vida

 

Vivo…

E ainda assim, castigo!

Longe ou perto, tanto faz

Sempre completamente despidos

Corpos e almas unidos

Por alianças e sonhos

Avassaladoramente eternais.

forca-de-vontade

Não foram só beijos

Havia uma pequena escada

Bem ali, no meio do nada

E nela sonhos se fizeram sonhos

Não mais só nossos

Mas de quem por lá passava

 

Era evidente

Contundente

Surpreendente

Deliciosamente nosso…

Teu e meu –

Do universo também! –

Em ínfimas frações de duas vidas inteiras

De tudo aconteceu

 

Eternizou-se

Perfumou o mundo de alegria

Transformou tudo em flores

Inspirou outros com seus amores

Criou novas cores e sabores

Insuflou até os mais tímidos corações

Cobriu de amor e salvou vidas

 

Havia uma pequena escada

E para nós ela só mostrava

Como podem ser inesquecíveis

Esses pequenos momentos incríveis

De duas almas completamente enamoradas.

ascending-and-descending-detail

Afasia sentimental

Ando pelas ruas procurando o teu rosto

Tentando sentir o teu perfume

Talvez ouvir a tua voz

Quem sabe?

 

Eu sei

Não estás aqui

Não sei onde estás

Mas isso não encerra minhas buscas

 

Em outros rostos

Em outros perfumes

Em outras vozes

Eu me afundo

E te esqueço

Por não mais que alguns segundos

 

E depois, sinto-me traído

Nem um pouco embevecido

Não houve amor ou prazer

Não houve o que me faz te querer

 

E sigo nesse rotina fatigante

Quem sabe, um dia…

Na esquina da minha teimosia

Eu te encontre?

 

Ou quem sabe um dia

Quando formos apenas almas

Cercados por anjos a baterem palmas

Possamos nos reencontrar e viver

Curados dessa sentimental afasia.

ANJOS_DO_AMOR1

 

Nesfit

Queira me desculpar

Mas que perfume você usa?

É que ele fica na minha blusa

Quando eu saio da academia

 

Eu nunca tinha reparado

Mas hoje não deu para ignorar

Quando prendeu seus cabelos

Tal perfume invadiu o ar

 

Sim, combina com você

Flutuando quando anda

E apesar de pouco do assunto entender

Sei que não se trata de simples lavanda

 

Não se incomode comigo

Sou bastante respeitoso

Mas é inegável que se trata

De algo deveras delicioso

 

Sim, falo do perfume

De você eu mal sei

Prazer, meu nome é Fábio

Hum… O seu agora eu sei

 

Aceita um Nesfit?

Compartilho com prazer

Para quem está com fome

Qualquer comida se transforma em algo gourmet.

7891000068458_-biscoito-salgado-nesfit-nestle_01