Coração tranquilo

É fácil

Olhar para o outro

Julgá-lo e condená-lo

Sem sequer ouvi-lo

 

É fácil

Ser injusto

Fechar os olhos e ouvidos

Ignorar sentimentos e distorcer sentidos

 

É fácil

Dar as costas

Ignorar os fatos

Distorcer o passado que já serviu de abrigo

 

É fácil

Sempre será mais fácil

Eximir-se de culpa

Ferir quem já está mais do que ferido

 

Mas o tempo tudo mostra

E revelar-se-ão as respostas

As intenções e as propostas

Do fundo de um coração tranquilo

 

Se a cruz for ter amado –

Em nome de Deus, ter amado –

Ainda que o amor seja negado

Permanece vivo, sagrado e sossegado

Nos feitos e atos de um coração tranquilo.