Ainda procuro

Ainda procuro aquele brilho

Que emana de seus olhos

Desde o dia em que eu te conheci

 

Ainda procuro aquele perfume

Aquele sorriso provocante

Eternidades

Nossas vidas por alguns instantes

 

Ainda procuro o nosso gosto

Procuro o nosso cheiro

Procuro seus braços

Pelo ânimo para levantar

Pela fragilidade para dormir

 

Ainda procuro aquela sensação

Aquela total falta de limite

Frio na barriga

Excesso e falta de apetite

Aquela vontade de estar para sempre ali

 

Ainda procuro lembranças

Doces, suaves

Esperança!

De estar e ser sempre por perto

Peito aberto

Todo mundo em nossas mãos

 

Ainda procuro…

Dia e noite, eu juro

Ainda procuro

Ainda te amo.

e71ab4269971b926b1cfaab70c48be6b

A menininha e o urso

IMG_2024

Fragilidade e destemor
Delicadeza e risco
Desejo de estar, de ficar
Atração que não se pode imaginar
E em reverencial resignação
O monstro se prostra diante daquela
Que morreria com uma única mordida
E que o mataria deixando escorrer de sua face
Uma única lágrima que fosse de tristeza e não de alegria