Do avesso

E sentado rente ao mar

As idéias ali defronte

Indo e vindo em espasmos

Em ondas e ventos

Que se misturam e se atormentam

Distorcendo o horizonte

Jazo imóvel:

Coração que sangra impecável

Diante do destino incerto

E da ferida desnecessária

Ignóbil

 

E me vejo naufragando

Nas poças que gero eu mesmo

Na esperança

Que se faz de desentendida

Feito quem acredita

E nunca alcança

 

Mas salva-me o vinho

Meu bom companheiro

E traz-me algum tipo

De ébria pujança

Que faz despir-me de mim mesmo

E perceber que ainda sou

Absoluta verossimilhança

 

E bem ao fundo

Diante do todo que se cala

Porque se declara mudo

Ouço todos os detalhes

E o quanto

Ainda acredito

Apesar dos pesares

Nas coisas boas deste mundo

 

E ainda sentado rente ao mar

Eis que as ondas cessam

O sol se abre

E a miudeza desaparece:

Foi só um susto –

Declaro –

E agora já não me desconheço

Porque sou e quero o mesmo de sempre

Por fora

Ou mesmo quando estou do avesso.

me-viro.jpg

Inexclicáveis

De todos os clicks e likes que já recebi

Quantos tantos outros deixei de receber

Por serem inexclicáveis?

Quantos foram sorrisos?

Quantos foram saudade?

Quantos foram desejos?

Quantos foram vontades?

Quantos foram orgasmos?

Quantos foram queijos e vinhos?

Quantos foram café?

Quantos foram eus desobrigados?

Quantos foram paixão?

Quantos transbordaram?

Quantos foram o infinito?

Quantos foram liberdade?

Quantos foram amor?

Quantos ainda hoje são

Quantos simplesmente são

Independentemente do que se diz que é?

Quantos…

Quantos…….

Quantos………….

Tudo é tão inexplicável

E a vida assim

Seguindo

Morrendo

E vivendo

Em verdades

Inexclicáveis.

O assassinato da advogada Tatiane Spitzner

Não há palavras para descrever o que Luís Felipe Manvailer fez com sua mulher. Um crime brutal, sem perdão, que chocou todo o país.

Eu, enquanto homem, aproveito gostaria de me aproveitar desse momento de comoção para fazer um alerta: UM CASAMENTO/RELACIONAMENTO NÃO SIGNIFICA E NEM JAMAIS SIGNIFICARÁ A SUBMISSÃO DE UMA DAS PARTES AOS CAPRICHOS E VONTADES DO OUTRO. Vou repetir: UM CASAMENTO/RELACIONAMENTO NÃO SIGNIFICA E NEM JAMAIS SIGNIFICARÁ A SUBMISSÃO DE UMA DAS PARTES AOS CAPRICHOS E VONTADES DO OUTRO.

Seja você homem ou mulher, que fique claro que não estou pedindo a sua opinião sobre o assunto. Estou fazendo uma afirmação enquanto um homem absolutamente inconformado e indignado com o que os homens (infinitas vezes mais do que as mulheres) são capazes de fazer para manter um casamento.

Não! Mil vezes não! Não importa o quanto você é apaixonada ou ama o seu marido/namorado. Não importa o passado maravilhoso que tiveram juntos. Não importa quantos filhos vocês tem. Não importa se você pode se sustentar sozinha.  Não importa o que a sua família acha ou achará da sua separação. Muito menos importa o que a sociedade pensará de você. VOCÊ É QUEM VIVE E VIVERÁ AS CONSEQUÊNCIAS DE UM RELACIONAMENTO/CASAMENTO ABUSIVO. A opinião dos outros é fundamentada apenas nas aparências, e bem sabemos que há muitos lobos por aí vestindo peles de cordeiros. Só você conhecer a verdade, de maneira que só você pode tomar essa decisão.

Portanto, ao menos sinal de violência, PULE FORA! AFASTE-SE! Avise aos seus familiares, amigos e autoridades competentes (caso necessário) sobre o que está acontecendo. Faça terapia. Faça o que você achar que deve para se manter sã e viva!

É provável que você, principalmente se for mulher, acredite que uma separação é algo que foi causado direta ou indiretamente por você. “Talvez se eu me propusesse a fazer o que ele pedia…”, “Talvez se eu fosse mais tolerante…”, “Talvez se eu ficar por conta dos meus filhos…”, “Talvez se eu passar por cima de tudo…” Talvez… Talvez… Talvez… NÃO! A culpa não é sua! Um relacionamento/casamento é entre duas pessoas, e se você precisa se submeter ao outro, eu lamento dizer, mas você é uma REFÉM e não uma namorada ou esposa. Se você não consegue ser o que você realmente é no casamento/relacionamento em que você está, simplesmente não há motivos para continuar.

E para deixar mais claro ainda: violência não é só física. Milhares de esposas/namoradas se submetem DIARIAMENTE a um tipo cruel e quase invisível de violência: chantagens e manipulações. E sim, é uma tortura diária. Humilhações, chantagens, desrespeito… Isso não só acaba com a auto-estima e o amor próprio da pessoa, como também é um caminho aberto para que coisas piores aconteçam. Lembra que até ontem você achava o seu marido/namorado a pessoa mais especial do mundo, e hoje ele usa seus filhos, sua família, seu patrimônio e sua imagem contra você? ACORDE!

Que a morte da advogada Tatiane Spitzner não tenha sido em vão. Homem covarde é homem covarde. Não importa a classe social ou o nível de escolaridade. Você não vai conserta-lo. Não depende de você. Isso é coisa de caráter: ou o homem tem ou não tem.

P.S.: Isso não acontece só na casa do vizinho, ok? 

violencia-contra-mulher

Ela usa preto todos os dias

Ela usa preto todos os dias

 

Acorda

Vai para a academia

Toma banho

Se maquia

Escolhe o seu melhor vestido

Degusta um bom e farto café

E vai viver sua vida do jeito que é

 

Mas ela usa preto todos os dias

 

Sorriso lindo, mágico

Cabelos que enfeitiçam

Olhos e boca que são um convite

Detalhes e mais detalhes

Todos os detalhes possíveis

É mais do que Vênus ou Afrodite

 

Mas ela só usa preto todos os dias

 

Sua conversa é envolvente

Fala sobre qualquer assunto

É articulada, inteligente

Aluna e professora

Simplesmente brilhante

Uma brilhante mente

 

Mas ela…

Ela só usa preto

Todos os dias

 

“Mas eu a vi usando um vestido branco ainda hoje!”

Diriam alguns

“Ela está sempre sorrindo!”

Diriam outros

“Já perguntaram se é feliz?”

Desconversariam todos

É que eu vejo a sua alma e garanto:

Ela se veste de preto

Inevitavelmente

Invariavelmente

Todos os dias.

luto-preto

Escola MV1 Icaraí – Processo Criminal

Creio que todos sabem que a Escola MV1 me acusou de calúnia e difamação (esfera criminal) por conta da história que narrei sobre o Keith Haring (para quem não sabe, o link com todos os detalhes pode ser encontrado ao final do texto). Tive até que ir a uma delegacia para prestar depoimento. O que eu não esperava, entretanto, é que desistissem no meio do caminho… Simplesmente abandonaram o processo e ele foi arquivado em definitivo.

Fico me perguntando: se a instituição tinha tanta certeza que estava correta, por que não levaram a questão adiante? Afinal de contas, não era eu um reles vilão? O que dirão agora os inúmeros pais que afirmavam que eu era um mentiroso querendo aparecer? O que dirão os “amigos” que perdi no meio dessa jornada, simplesmente porque acharam mais cômodo ficar em cima do muro? O que dirão os ativistas que me atacaram ferozmente? Querem saber? Eu simplesmente NÃO ME IMPORTO.

Eu lutei e luto por aquilo que acredito. Estou cansado de ver gente que só fala, fala, fala, mas que é incapaz de tomar uma atitude. Aliás, o Facebook está cheio dessas pessoas, que no fundo só querem aparecer. Musos e musas da direita… Fingem que nem te conhecem quando a coisa fica séria. COVARDES!

Só que há também o outro lado. Lado de gente que acreditou em mim desde o primeiro instante. Gente não necessariamente próxima, mas que conseguia ver a indignação que estava em meu coração. Gente que me perguntava como eu estava, como eu estava me sentindo… Como estava a minha filha… E a estes, em nome de Deus, o meu MUITO OBRIGADO. Que a vida lhes dê em dobro o MUITO que me deram.

Por vez ou outra, afirmo no Facebook que sou um homem de fé. Sim, é isso que eu sou. Sou uma pessoa que acredita em seus valores, e que não permite que ameaças, chantagens e coisas do tipo atrapalhem a sua minha caminhada. Obrigado, Meu Deus, pois foi o Senhor que me trouxe até aqui!

A verdade sempre aparece, ainda que tempo seja necessário para isso acontecer. Minha honra está lavada, e sigo firme e forte com o processo na área cívil. Afinal de contas, o difamado e o caluniado fui eu! E contra fatos não há argumentos.

Espero que compartilhem essa mensagem. A verdade precisa vir à tona.

Denúncia – Escola MV1 Icaraí – Niterói/RJ

Cada vez mais distante

A verdade não me deixa sem chão

Muito pelo contrário:

A verdade me dá asas

E do alto

Eu vejo e me vejo

Cada vez mais distante.

Em busca da verdade

O amor não é a foto no Instagram

É o que faz a foto precisar existir

Não é a mensagem do WhatsApp

Mas a vontade de enviar a mensagem

Não é o coração do Facebook

Mas o sorriso indisfarçável por detrás da tela

 

O amor é sempre causa

Nunca consequência

 

Nunca vi um amor sobreviver só de palavras

De declarações

Nunca vi um amor sobreviver só de coisas grandes

Monumentais

O amor se retroalimenta de coisas pequenas

Da intimidade, da cumplicidade

Da atenção aos mínimos detalhes

Da generosidade e da sinceridade

Da desavença e do entendimento

Do perdão, da compreensão

 

O amor é pai de tudo que é bom

De tudo que na vida faz genuína diferença

 

E eu, como aprendiz de poeta

Digo que o amor não está nas minhas poesias

Mas no que não mostro

Aceito e sinto

Para mim, o amor é invisível

Mas eu sei

E como sei!

Que ele de fato existe

 

O amor é minha única verdade

E em busca da verdade eu sigo.

homem-andando-na-rua-1024x680